HIIT: o que é, como fazer e benefícios

Growth 02/06/2023

Considerado um dos melhores aliados para a perda de peso, o HIIT é uma modalidade de treinamento que tem ganhado destaque por seus benefícios — tanto para a queima de gordura quanto para o condicionamento físico. 

Com a combinação de treinos de alta intensidade e períodos curtos de recuperação, essa prática gera uma série de benefícios para o metabolismo do corpo. Quer saber mais sobre o HIIT? Confira o texto a seguir!

O que é HIIT?

O HIIT (High-Intensity Interval Training) é um método de treinamento que alterna períodos curtos e intensos de exercícios com períodos de recuperação ativa ou descanso. Essa abordagem visa maximizar o gasto calórico, acelerar o metabolismo e melhorar a capacidade cardiovascular.

O conceito de HIIT surgiu na década de 1970, quando o treinador alemão Woldemar Gerschler e seu colega Hans-Reinhard foram pioneiros na aplicação desse tipo de treinamento. Inicialmente, o método era utilizado para melhorar o desempenho de atletas de resistência.

Desde então, o HIIT se tornou popular entre os entusiastas do mundo fitness e tem sido amplamente adotado em diversos programas de treinamento em todo o mundo, devido à sua eficácia comprovada e ao tempo reduzido de sessões de exercícios em comparação com outros métodos de treinamento.

Qual o objetivo do HIIT?

O objetivo principal do HIIT é promover melhorias no condicionamento físico geral e estimular a queima de gordura. Para isso, o método busca desafiar o corpo com períodos de exercícios de alta intensidade, seguidos por curtos períodos de recuperação. 

Essa “alternância” de intensidade ajuda a estimular o sistema cardiovascular, aumentando a capacidade aeróbica e anaeróbica, além de acelerar o metabolismo. 

Benefícios do HIIT

O HIIT oferece uma série de benefícios para quem o pratica regularmente. Confira os principais:

  • Queima de gordura: o HIIT é eficaz na queima de gordura porque aumenta o metabolismo e estimula o gasto calórico, tanto durante o treino quanto nas horas seguintes;
  • Melhora do condicionamento cardiovascular: o HIIT coloca o sistema cardiovascular sob “estresse”, ajudando a fortalecer o coração e aumentar a capacidade pulmonar;
  • Eficiência de tempo: as sessões de treinamento geralmente duram de 15 a 30 minutos, tornando-o uma opção ideal para pessoas com pouco tempo disponível;
  • Preservação da massa muscular: o HIIT é capaz de preservar a massa magra enquanto promove a queima de gordura;
  • Aumento da taxa metabólica: estimula a resposta do organismo pós-treino, resultando em um aumento da taxa metabólica.

Apesar de tantos benefícios, é importante ressaltar que o HIIT é um treinamento intenso e desafiador. Por isso, é importante contar com a orientação de um profissional de educação física para garantir que você realize os exercícios de forma segura.

Confira mais sobre o treino HIIT com esse vídeo com o professor Leandro Twin:

Como fazer HIIT?

O HIIT pode ser realizado de diversas maneiras, mas o conceito básico envolve alternar períodos curtos de exercícios de alta intensidade com períodos de recuperação ativa ou descanso. Ainda assim, o treino pode ser adaptado a diferentes tipos de exercícios, como corrida, ciclismo, saltos, burpees e corda.

Para iniciar um treino de HIIT, você deve escolher um exercício e realizar um aquecimento adequado. Em seguida, execute um período de alta intensidade, durante o qual você se esforça ao máximo, por cerca de 20 a 30 segundos. Depois, faça uma pausa curta de recuperação ativa por cerca de 10 a 20 segundos. 

Repita o ciclo de alta intensidade e recuperação de 4 a 6 vezes, dependendo do seu condicionamento físico. A intensidade do exercício deve ser ajustada de acordo com suas capacidades e condicionamento físico.

Contraindicações do HIIT

Apesar de ser um método de treinamento muito eficaz, o HIIT pode não ser a melhor opção para todo mundo. Dentre as principais contraindicações, destacam-se: 

  • Problemas cardíacos ou cardiovasculares;
  • Lesões musculoesqueléticas pré-existentes;
  • Iniciantes e pessoas com baixo condicionamento físico;
  • Problemas respiratórios;
  • Gravidez.

Por fim, lembre-se de buscar orientação de um profissional qualificado para receber as instruções adequadas, realizar uma avaliação física e adaptar o treinamento às suas necessidades individuais. O profissional poderá ajudar a ajustar o nível de intensidade, fornecer modificações e garantir que o HIIT seja realizado de forma segura e eficaz.

Referências

<https://academiaexito.com.br/quais-as-contra-indicacoes-do-hiit/>

<https://www.yopro.com.br/treino-hiit-o-que-e-e-quais-os-beneficios/>

<https://www.apsen.com.br/qualidade-de-vida-e-bem-estar/voce-sabe-o-que-e-treino-hiit/>

Isto foi útil?

Obrigado pelo seu feedback!
Visitado 129 vezes, 6 visita(s) hoje.
Growth

Growth

Nutricionista

Texto produzido pela equipe da Growth Supplements com supervisão do nutricionista Diogo Círico (CRN 10 – 2067).