cuscuz engorda

Cuscuz engorda ou emagrece? Veja aqui!

Saiba se cuscuz engorda ou emagrece e como consumi-lo de maneira saborosa com diversas opções de receitas saudáveis, que garantem energia para uma rotina agitada no dia a dia!

Veja todos os tópicos deste conteúdo e confira também a quantidade de calorias no cuscuz e como incluí-lo na deta.

  1. Mas, afinal, o que é o cuscuz?
  2. Quantas calorias tem o cuscuz?
  3. Afinal, cuscuz engorda ou emagrece?
  4. Como incluir o cuscuz em uma alimentação saudável?
  5. Receitas com cuscuz

Mas, afinal, o que é o cuscuz?

O cuscuz é um preparo de sêmola de cereais, sobretudo do trigo, mas também de farinha, milho, polvilho ou mandioca. No Brasil, é produzido com o processamento da farinha de milho, e todas as versões podem ser incrementadas com outros ingredientes, como temperos aromáticos, carnes, leite, legumes, entre outros.

De acordo com artigo da revista Contextos da Alimentação, do Senac, inicialmente, o preparo era realizado de maneira artesanal, com a moagem do milho em casa. Mas, para atender à preferência de 95% dos brasileiros, foi preciso introduzir a produção em escala industrial.

Quantas calorias tem o cuscuz?

Confira os valores nutricionais para cada 100 gramas de cuscuz, de acordo com as receitas indicadas pela Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO).

Cuscuz de milho (cozido com sal)

· Valores: 113 kcal e 475 kJ; 71,1% de umidade; 2,2 g de proteína; 0,7 g de lipídeos; N/A mg de colesterol; 25,3 g de carboidratos; 2,1 g de fibra alimentar; 0,7 g de cinzas; 2 mg de cálcio; 3 mg de magnésio; 0,2 g de saturados; 0,2 g de monoinsaturados e 0,3 g de poli-insaturados.

Cuscuz paulista

· Valores: 142 kcal e 595 kJ; 68,9% de umidade; 2,6 g de proteína; 4,6 g de lipídeos; 15 mg de colesterol; 22,5 g de carboidratos; 2,4 g de fibra alimentar; 1,3 g de cinzas; 14 mg de cálcio; 5 mg de magnésio; 1,8 g de saturados; 1,8 g de monoinsaturados e 0,8 g de poli-insaturados.

Afinal, cuscuz engorda ou emagrece?

Como vimos, por ser um alimento rico em nutrientes benéficos, como vitaminas e minerais, o cuscuz de milho oferece baixo valor calórico se comparado a outros alimentos de farinha branca, como, por exemplo, o pão francês.

Então, o cuscuz engorda somente em casos de exagero ou excesso do uso de ingredientes com alto valor calórico na receita.

Como incluir o cuscuz em uma alimentação saudável?

Para incluir o cuscuz em uma dieta saudável, é preciso evitar que o preparo seja feito com alimentos embutidos, defumados, fritos e ricos em sódio, como salsicha, presunto, mortadela, ovos fritos, entre outros.

Recomendamos a busca por orientações com um profissional especialista da área da saúde para indicação das melhores receitas a serem inseridas na sua dieta e evitar o consumo em excesso de alimentos, mesmo com baixo valor calórico.

Posso substituir outros alimentos pelo cuscuz?

Depende da sua dieta. Segundo a Unimed Fortaleza e a nutricionista Vanessa Baad, alimentos como arroz (branco e integral), batata-inglesa, inhame, batata-doce, entre outros, são fontes mais ricas em carboidratos e fibras. Por isso, também são importantes para compor a sua alimentação.

A dica é equilibrar o preparo para não focar somente no valor calórico, mas também no valor nutricional oferecido pelos ingredientes.

Você pode aumentar o teor de fibras na sua receita de cuscuz, por exemplo, adicionando farinha de linhaça, semente de chia, farelo de aveia, coentro, tomate, cebolinha, entre outros.

Receitas com cuscuz

Agora que você já sabe que o cuscuz engorda somente com excesso, procure variar o cardápio, com as diversas opções de receitas com banana, leite (coco ou vaca), manteiga com ou sem sal e açúcar, na sopa, entre outras.

Confira a seguir algumas opções de receitas recomendadas pela Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO) e pela Unimed Fortaleza.

Cuscuz paulista

Ingredientes:

· 2 kg de farinha de milho;
· 1,8 kg de farinha de mandioca;
· 250 ml de óleo;
· 1 xícara (chá) de azeitonas verdes;
· 6 ovos cozidos cortados em rodelas;
· 5 tomates picados;
· 2 latas de sardinha em conserva picada e sem óleo;
· 2 latas de ervilha em conserva sem água;
· 2 xícaras (chá) de salsinha fresca picada;
· 5 litros de água.

Modo de preparo: em uma panela, refogue durante 10 minutos o óleo, os tomates, as azeitonas, as sardinhas, a ervilha e o sal. Acrescente a água aos poucos. Em seguida, coloque a salsinha e os ovos. Acrescente lentamente a farinha de milho e a farinha de mandioca e mexa até aparecer o fundo da panela ou a massa se desprender com facilidade. Coloque em um recipiente no formato desejado, deixe esfriar e sirva.

Cuscuz de milho cozido com sal

Ingredientes:

· 2,5 kg de farinha de milho floculada (amarela);
· 60 g de sal;
· 2,5 litros de água.

Modo de preparo: coloque a farinha de milho floculada e a água em uma panela e deixe por 10 minutos. Em seguida, leve ao fogo médio com sal por 30 minutos e mexa lentamente sem parar, até aparecer o fundo da panela ou a massa se desprender com facilidade. Deixe esfriar e sirva.

Cuscuz saudável

Ingredientes:

· 3 colheres (sopa) de massa de milho;
· 2 colheres (sopa) de queijo minas frescal ralado;
· 2 colheres (sopa) rasas de mix de chia, farelo de aveia e linhaça;
· Água para umedecer a massa;
· Sal e orégano a gosto.

Modo de preparo: misture todos os ingredientes, exceto o queijo minas frescal. Em seguida, umedeça e coloque metade da massa na cuscuzeira. Acrescente o queijo e complete a cuscuzeira com o restante da massa. Deixe ferver até sentir o aroma do cuscuz cozido. Aguarde esfriar e sirva.

Cuscuz com ovo

Entre tantos acompanhamentos para incrementar o cuscuz, o ovo é uma das opções favoritas dos brasileiros! Mas pode comer cuscuz com ovo todos os dias?

Segundo a nutricionista Georgia Amorim Martins, da Unimed Fortaleza, o ovo é rico em proteínas e possui altos índices de nutrientes. Por isso, pode ser consumido por pessoas saudáveis todos os dias, exceto pacientes com colesterol alto, doença renal e problemas hepáticos.

Contudo, mesmo pessoas saudáveis devem se atentar para o modo de preparo do ovo, para não utilizar óleo e sal, por exemplo, sendo a versão cozida a mais recomendada para consumo todos os dias.

Depois de esclarecer todas as dúvidas sobre o cuscuz, continue navegando em nosso blog e confira também as dicas sobre outros alimentos, como açaí engorda, banana engorda ou amendoim engorda!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BAAD, Vanessa. Cuscuz: Amigo ou Inimigo para quem quer Emagrecer?. Cola Na Nutri, [s. l.], p. 2, 1 ago. 2019. Disponível em: https://colananutri.com.br/cuscuz-engorda-ou-nao/. Acesso em: 14 out. 2020.

FARIAS, Patrícia de Oliveira Leite et al. O Cuscuz na alimentação brasileira. Revista Contextos da Alimentação, [s. l.], v. 3, ed. 1, p. 35-49, dez 2014. Disponível em: http://www3.sp.senac.br/hotsites/blogs/revistacontextos/wp-content/uploads/2014/12/29_Revista-Contextos_ed-vol-3-n-1.pdf. Acesso em: 14 out. 2020.
MARTINS, Georgia Amorim. Cuscuz engorda? Tire suas dúvidas sobre a iguaria nordestina. Unimed Fortaleza, 11 set. 2018. Disponível em: https://www.unimedfortaleza.com.br/blog/alimentacao/cuscuz-engorda-ou-nao. Acesso em: 14 out. 2020.

NEPA – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO). 1ª ed. Campinas: NEPA – UNICAMP, p. 36-37, 2004. Disponível em: https://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2017/03/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf. Acesso em: 14 out. 2020.