Amendoim engorda

Amendoim engorda? Veja a resposta e conheça os benefícios dessa oleaginosa!

Se você também ama degustar uma bela porção de amendoim, provavelmente faz isso com uma pergunta na cabeça e, talvez, com um sentimento de culpa no peito: afinal, amendoim engorda ou não engorda?

O amendoim é um dos aperitivos mais populares em todo o planeta. Não importa idade, origem ou cultura, sempre haverá uma pessoa consumindo esse aperitivo para lá de saboroso em algum país.

E, de fato, não poderia ser diferente, pois ele é muito saboroso, nutritivo e perfeito para ser consumido como um aperitivo (snack para os mais antenados) em diferentes ocasiões: da mesa de bar com os amigos ao filminho na televisão de casa no final de semana debaixo das cobertas.

É uma dúvida comum entre quem não abre mão de consumir essa oleaginosa tão popular. E é justamente essa dúvida que vamos responder hoje aqui. Mas não somente! Continue com a leitura para conhecer mais sobre o amendoim, seus benefícios e, ainda, um pouco mais sobre outras duas formas de consumi-lo: a pasta de amendoim e o amendoim japonês!

Veja os tópicos deste conteúdo e descubra se amendoim engorda ou não:

  1. O que é o amendoim?
  2. Os benefícios do amendoim
  3. Amendoim engorda?
  4. E a pasta de amendoim, também engorda?
  5. Amendoim japonês engorda?

O que é o amendoim?

O amendoim (Arachis hypogaea L.) é uma oleaginosa nativa da América do Sul de grande importância para a economia, gastronomia e cultura de diversos países. Sua produção é estimada em 31 milhões de toneladas anuais do grão. O Brasil é um grande produtor de amendoim, tendo uma colheita anual de cerca de 300 mil toneladas.

Ele se popularizou mundialmente a partir do século XVI, quando espanhóis e portugueses o levaram para a Europa, África e Ásia. Atualmente, essa oleaginosa é consumida de diversas formas, tanto doces, quanto salgadas, e serve de base para muitas receitas, como a paçoca, o pé de moleque e a manteiga de amendoim.

Os benefícios do amendoim

Estamos acostumados a ouvir falar sobre os alimentos pertencentes ao grupo das oleaginosas como nutritivos e amigos da saúde e do bem-estar dos humanos. O mesmo pode ser dito a respeito dos benefícios do amendoim.

Ele é rico em muitos nutrientes, como, por exemplo, a proteína e as fibras solúveis. Além disso, conta com diversos minerais fundamentais para o funcionamento do organismo, como cálcio, potássio, magnésio, ferro, fósforo, zinco e selênio.

E as propriedades do amendoim não param por aí. Ele ainda é rico em vitaminas do complexo B, importantes para inúmeras funções no corpo, bem como vitamina E. Ele contém, sim, muita gordura, mas não de qualquer tipo. Suas gorduras monoinsaturadas são benéficas para a saúde.

Além disso, ele conta com antioxidantes poderosos que são capazes de atuar no combate aos radicais livres que prejudicam as células do corpo. Com isso, o consumo regular do amendoim pode prevenir diversas doenças – em especial, as degenerativas – e o envelhecimento precoce.

Bom, deu para perceber que o amendoim é pequeno só no tamanho, certo? Quando o assunto são nutrientes, ele se torna um gigante amigo da saúde. Com tanta coisa contida no amendoim, o fato é que seu consumo regular e moderado proporciona uma série de vantagens, como veremos a seguir os benefícios do amendoim.

Reduz o risco de doenças cardiovasculares

Estudos apontam que o amendoim contém substâncias como fitosteróis, ácido cumárico e resveratrol e antioxidantes, que são capazes de reduzir as chances de uma série de problemas cardiovasculares.

Aumenta a resistência do sistema imunológico

Também já mencionamos o fato de o amendoim ser rico em diversas vitaminas. A vitamina E, por exemplo, tem o poder de fortalecer os glóbulos brancos, que são os responsáveis pela defesa do corpo. A piridoxina, por sua vez, melhora a resistência dos glóbulos vermelhos, responsáveis por transportar oxigênio no sangue.

Controle dos níveis do colesterol

A oleaginosa também é rica em ácido graxo monoinsaturado, conhecido também como “gordura boa”. O consumo regular de amendoim, portanto, pode auxiliar o organismo a controlar os níveis do colesterol ruim (LDL) e reduzir também os triglicérides.

Melhora a saúde dos ossos

Isso se deve ao fato de o amendoim ser rico em diversos minerais, como o cálcio e o magnésio, que são importantes para o desenvolvimento e fortalecimento dos ossos.

Ajuda na realização da hipertrofia

Apesar da fama de aperitivo de bar, o amendoim também pode ser um alimento importante na dieta de atletas, especialmente os que buscam a hipertrofia. A oleaginosa é rica em proteínas e calorias boas, auxiliando no desenvolvimento de massa muscular.

Outros nutrientes também podem ser benéficos para os esportistas: o potássio e o magnésio, por exemplo, ajudam a evitar a fadiga, reduzem riscos de lesões e ainda previnem câimbras.

É bom para dietas de emagrecimento

Como já dissemos, o amendoim contém ótimo teor de fibras solúveis. Junte isso ao fato dele ser um alimento de baixo índice glicêmico e você terá uma oleaginosa que ajuda a controlar o desejo de comer, pois é capaz de aumentar a sensação de saciedade e os níveis de açúcar no sangue.

Reduz o risco de diabetes

O consumo diário do amendoim pode ajudar a reduzir a probabilidade de uma pessoa desenvolver diabetes. Isso se deve ao fato de o alimento ser fonte de fibras solúveis e de ômega 9.

Amendoim engorda?

Chegou a hora de, como diz o ditado popular, “cutucar a ferida” e ir direto ao “x” da questão. Afinal, você acha que amendoim engorda ou não?

A resposta, é claro, não é tão simples quanto um sim ou não. Como já vimos por aqui, o amendoim possui diversos nutrientes. Entre eles, fibras que ajudam a aumentar a sensação de saciedade e gorduras boas que fazem bem para o corpo. Também já dissemos que ele é um alimento de baixo índice glicêmico e, por tudo isso mencionado, é capaz de auxiliar aqueles que desejam perder uns quilos e emagrecer.

Bom, a diferença entre o consumo de amendoim que ajuda a emagrecer e aquele que engorda está na quantidade. Parafraseando mais um ditado popular, “a diferença entre o remédio e o veneno está na dose”.

Portanto, se o amendoim será vilão ou herói para a sua alimentação, depende exclusivamente de você.

E a pasta de amendoim, também engorda?

Também conhecido como manteiga de amendoim, esse alimento adocicado é muito apreciado em todo o continente americano, especialmente nos Estados Unidos. Provavelmente, você já assistiu a algum filme em que uma típica família americana toma seu delicioso café da manhã com pães e a manteiga de amendoim, chamada por eles de peanut butter.

Essa popularidade entre os norte-americanos não é explicada somente pelo sabor ou pelas propriedades da pasta. Se olharmos para o passado, vamos descobrir que ela se popularizou durante a década de 1930, logo após um evento conhecido como A Grande Depressão (1929).

Esse foi um período de intensa crise econômica entre os americanos, e muitas famílias perderam tudo. O governo do país passou a estimular a criação de produtos que tivessem grande valor nutricional e proteico para a população com baixo custo. Um desses produtos foi justamente a manteiga de amendoim, que serviu de alimentação para milhões de pessoas em períodos muito difíceis.

A crise foi embora, mas o costume de consumir a pasta de amendoim ficou, se tornando mesmo um hábito nacional do qual eles se orgulham muito.

Como é feita a pasta de amendoim?

A pasta de amendoim integral é feita exclusivamente com amendoim torrado e processado, para alcançar a textura clássica da manteiga. Existem algumas marcas que adicionam outros elementos para realçar o sabor, como sal, açúcar, avelã, cacau e até whey protein.

A pasta de amendoim engorda? Bom, a lógica é bastante parecida com a do amendoim em si. A melhor opção para você desfrutar do sabor e dos benefícios da pasta de amendoim, sem uma preocupação ainda maior com engordar, é escolher as pastas integrais, que têm o amendoim como único ingrediente.

Existem muitas receitas com pasta de amendoim para você saborear de maneira prática e saudável. Além de se atentar à dica que demos logo acima, usar a criatividade na hora de preparar suas refeições é uma boa forma de ter uma comida gostosa e, ainda assim, saudável à disposição.

Amendoim japonês engorda?

Existe uma variação do amendoim que é muito querida por todos. O amendoim japonês é um aperitivo famoso por envolver a oleaginosa em uma casca crocante e saborosa, proporcionando uma experiência agradável ao paladar.

Apesar do nome, o amendoim não foi inventado no Japão, sendo inclusive muito difícil de ser encontrado por lá. Sua origem, na verdade, é mexicana. Ele foi criado em 1945 por um imigrante japonês chamado Yoshigei Nakatani.

Ainda que contenha as mesmas propriedades e nutrientes, esse preparo com o amendoim é mais calórico e contém mais sódio do que o amendoim natural. Portanto, se você está pensando em consumir mais amendoim na sua dieta, evite a “versão japonesa”.

Referências bibliográficas
SALES, Regiane Lopes et al. Efeitos dos óleos de amendoim, açafrão e oliva na composição corporal, metabolismo energético, perfil lipídico e ingestão alimentar de indivíduos eutróficos normolipidêmicos. Revista de Nutrição, v. 18, n. 4, p. 499-511, 2005.

GRACIANO, Erika S. A. et al . Crescimento e capacidade fotossintética da cultivar de amendoim BR 1 sob condições de salinidade. Rev. bras. eng. agríc. ambient., Campina Grande , v. 15, n. 8, p. 794-800, Aug. 2011 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-43662011000800005&lng=en&nrm=iso>.