O que é o picolinato de cromo e para que serve

A demanda pelo emagrecimento deixou de ser, há um bom tempo, apenas uma questão estética. Afinal, reduzir o percentual de gordura é uma necessidade também do ponto de vista da saúde. Nesse sentido, vem a calhar o uso consciente de bons suplementos, como o picolinato de cromo. 

No entanto, quais são as funções dessa suplementação? De quais outras formas ela pode ajudar? Para quem ela é indicada? Existem maneiras mais indicadas para tomá-la? Levando isso em consideração, preparamos este post com o objetivo de responder a essas e outras perguntas sobre o tema. Se você se interessa pelo assunto, leia o texto até o fim!

O que é o picolinato de cromo?

Usado frequentemente por quem deseja ganhar massa muscular, o cromo picolinato — como também é conhecido — tem conquistado cada vez mais adeptos entre os praticantes de exercícios físicos.

Ele nada mais é do que uma forma variada que permite a melhor absorção do mineral (cromo), cujas indicações de aplicação vão da hipertrofia ao emagrecimento. Pode ser encontrado na natureza em diversos grupos alimentares: cereais integrais, carnes, oleaginosas, leguminosas e assim por diante. Mais especificamente, está presente nos seguintes alimentos:

  • aspargo;
  • cogumelo;
  • cerveja;
  • vegetais;
  • ameixa;
  • vísceras. 

De qualquer forma, nenhum deles oferece níveis satisfatórios desse nutriente, dependendo dos objetivos que você tem. Ou seja, quando o ingerimos em meio às refeições, ele não chega nas quantidades necessárias para ajudar significativamente na queima de gordura e no aumento da massa magra. Por isso, surge a opção de consumi-lo como suplemento alimentar. 

Como funciona?

Em linhas gerais, pode-se dizer que ele atua diretamente no sentido de melhorar a sensibilidade da insulina no corpo. Essa alteração se dá porque o picolinato de cromo potencializa a ação desse hormônio, sendo também importante para manter sua função.

Na prática, isso se reflete na diminuição da vontade de comer guloseimas muito doces ou outros alimentos ricos em açúcares. Esse efeito acontece por conta da relação entre o nível de insulina e o acúmulo de gordura, que geralmente se torna mais perceptível na região abdominal.

A síntese proteica que ocorre no músculo esquelético, imprescindível para melhorar a hipertrofia muscular, também é um das consequências geradas a partir das funções insulínicas. 

Ele também se envolve no metabolismo de carboidratos, lipídios e proteínas, além de ajudar bastante na captação de aminoácidos pelas células. Estes, por sua vez, também são potencializadores dos hormônios insulínicos, além de diminuírem a taxa de cortisol e aumentarem a concentração de testosterona. Ao passo que a primeira leva ao rápido ganho de peso, a segunda é essencial para controlar os ponteiros da balança, entre outros benefícios. 

De acordo com a nutricionista Sara Medeiros, mestre em Nutrição Clínica pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, esse mineral passa por um complexo processo no corpo. Segundo o que a especialista escreve em seu blog:

O mecanismo pelo qual o cromo potencializa a ação da insulina ainda não está totalmente esclarecido na literatura, mas ele pode aumentar a fluidez da membrana celular, facilitar a ligação da insulina com seu receptor e a internalização da mesma. 

O seu papel no metabolismo lipídico parece estar relacionado com o aumento das lipoproteínas de alta densidade (HDL) e redução do colesterol total e das lipoproteínas de baixa densidade (LDL, VLDL) em indivíduos com valores inicialmente elevados. 

Quais são seus benefícios? 

Como já dito, os maiores impactos de um uso bem-planejado do picolinato de cromo podem ser notados na perda de peso, seja de forma direta, seja indireta. Indiretamente, por exemplo, vale mencionar a sensação de saciedade e a diminuição de vontade de comer alimentos demasiadamente doces. 

Combinado com termogênicos naturais, por exemplo, ele também se mostra como um poderoso aliado de quem deseja secar até o verão, fazendo com que o processo de ganho de massa muscular se dê aceleradamente. 

Caso você busque pelo emagrecimento, não se esqueça, porém, de que de nada adianta consumi-lo sem fazer exercícios para emagrecer. Todas as potencialidades do picolinato se tornam mais efetivas quando há uma prática contínua de atividades físicas. Até mesmo porque ele é um complemento para sua dieta e não um remédio milagroso ou algo do gênero. Portanto, fique atento àquilo que você come para aproveitar as vantagens que ele traz. 

Quem deve tomá-lo?

É mais do que oportuno ressaltar que tomar o picolinato de cromo, bem como qualquer outra suplementação, independentemente dos efeitos pretendidos, é algo que deve passar pela avaliação de um especialista da área de nutrição. 

Por mais que você tenha ótimas intenções e esteja motivado a conquistar seus objetivos o mais rápido possível, não é recomendável usar quaisquer suplementos por conta própria. Fazê-lo pode prejudicar o seu desempenho esportivo e ainda causar danos à sua saúde como um todo. Sendo assim, jamais dispense o aconselhamento de um especialista.

Feitas essas considerações, podemos dizer que o uso do cromo é recomendado especialmente para quem precisa estabilizar os níveis de glicose no sangue. Essa estabilidade é útil no sentido de evitar a recorrência de variações muito grandes dessa fonte de energia.

A recuperação muscular também se beneficia dessa estabilização. Quando combinado ao whey protein, aliás, o cromo se configura como uma excelente alternativa para quem gosta de fazer treinos muito intensos. 

Dessa forma, o picolinato é fortemente indicado para quem deseja emagrecer, no geral, e também para aqueles que têm motivações mais específicas, como a definição do abdômen

As pessoas que visam ao processo hipertrófico, por consequência, podem se beneficiar muito dos ajustes insulínicos e da melhora de síntese proteica gerados pelo cromo. Afinal, o ato de hipertrofiar é marcado pelas fases de bulking e cutting, sendo que esta é focada em reduzir a massa gorda e em definir os músculos. 

Quem passa por dietas de emagrecimento e/ou quer reduzir a gordura rapidamente também encontram nele um importante auxílio. Há, ainda, os casos das pessoas que têm diabetes e precisam controlá-la, ficando longe das massas e das sobremesas. O problema é que, nessas situações, nas quais há a necessidade de restrição, o desejo de consumir esse tipo de comida tende a crescer. Por isso, a suplementação pode colaborar acentuadamente e diminuir a vontade. 

Desse modo, aqueles que têm a necessidade de perder barriga, seja por motivos estéticos ou por razões de saúde, também encontram nesse suplemento uma contribuição relevante.

Lembre-se: emagrecer é um processo que pode ser demorado, ainda mais quando se trata de uma gordura localizada. A gordura abdominal, por sua vez, representa uma série de riscos. O cardiologista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Fúlvio J. Barbato Junior, em entrevista à revista Exame, nos alerta sobre os perigos aos quais ela está associada:

[…] o acúmulo de gordura visceral é considerado um dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares como o infarto do miocárdio e o AVC, porque o excesso de gorduras circulantes promovem o espessamento das artérias, com formação de placas de gordura que podem se desprender e obstruir os vasos

Como usar de forma correta?

Antes de tudo, é preciso destacar que a única forma de otimizar os benefícios causados pelo picolinato é por meio de uma dieta devidamente balanceada, bem como pela realização frequente de exercícios físicos. Sem esses dois requisitos e um sono de qualidade, você dificilmente extrairá o máximo de todas as vantagens que o cromo tem a oferecer.

Quando tomar?

Em relação aos horários de consumo, o suplemento geralmente apresenta melhores resultados quando é ingerido nas refeições que antecedem o treino. Por isso, uma opção interessante é mesclá-lo a outros alimentos propícios para o pré-treino, como a banana. Tome cuidado, apenas, com os excessos. Afinal, se a sua prática não for tão intensa, não há necessidade de comer grandes quantidades calóricas antes de treinar.

Quanto tomar?

A dosagem ideal de um suplemento é sempre um tema delicado, já que é impossível delimitar o quanto alguém deve tomar sem conhecer fatores como a rotina de atividades físicas, a alimentação e os objetivos pessoais.

Portanto, as recomendações de um nutricionista são indispensáveis. Se você pretende começar a tomar o picolinato, não deixe, em nenhuma hipótese, de consultar um especialista. Avaliações médicas em geral também ajudam a ter uma melhor noção sobre possíveis efeitos colaterais — são bastante raros —, mudanças metabólicas e assim por diante.

Ao retomar o texto de Sara Medeiros, encontramos dicas úteis em relação às quantidades a serem ingeridas:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) não estabelece um valor seguro exato para a ingestão de cromo, mas relata que dosagens de 125 a 200μg/dia além da dieta habitual pode favorecer o controle glicêmico e melhorar o perfil lipídico. Dessa forma, a dosagem máxima, dentro de um limite de segurança, é de até 250μg/dia (mcg).

Enfim, quando consumido com parcimônia e inserido em uma rotina saudável, permeada por exercícios físicos e uma boa alimentação, o picolinato de cromo tem muito a contribuir para o emagrecimento e também para o ganho de massa muscular. Caso surja alguma dúvida, não deixe de consultar um nutricionista. Assim, você conquistará os resultados desejados sem se arriscar.

Se você gostou deste texto, siga nossos perfis nas redes sociais para ficar por dentro de outras novidades do mundo fitness. Estamos no Facebook e no Instagram!