Afinal, para que serve o óleo de cártamo?

A maior parte das plantas é conhecida por ajudar no tratamento de doenças e infecções. Porém, outra propriedade que os vegetais possuem é a capacidade de agir no organismo para auxiliar na perda de peso, no ganho de massa muscular e no aumento de resistência.

O óleo de cártamo é um óleo retirado da semente de uma espécie de planta de origem portuguesa. Ele é muito consumido para auxiliar na perda de peso, no controle de obesidade e no ganho de massa magra.

Por isso, o óleo de cártamo vem se tornando muito popular entre as pessoas que buscam suplementos que potencializam os resultados dos treinos. Afinal, além de ser um excelente antioxidante natural, também conta com propriedades termogênicas, ou seja, que aceleram o metabolismo e ajudam na queima mais rápida de gordura.

Confira, ao longo deste post, todos os benefícios que esse alimento tem a oferecer e como ele pode te ajudar a obter melhores resultados na rotina dos seus treinos!

O que é o óleo de cártamo?

O óleo de cártamo é um óleo retirado das sementes do açafrão-bastardo, uma flor encontrada em mais de 60 países. Rico em polifenóis e ácidos graxos essenciais, esse óleo pode auxiliar a regular os níveis de adiponectina, glicemia de jejum e citocina anti-inflamatória produzida no tecido adiposo — fatores importantes para a manutenção do peso perdido após o processo de emagrecimento em obesos.

Em apenas 9 gramas de óleo de cártamo (porção diária recomendada), é possível encontrar:

  • 30% de vitamina E;

  • 16% de gorduras totais;

  • 4% de calorias;

  • 3% de gorduras saturadas.

No mais, o suplemento é rico em ômega 6, podendo conter até 70% da quantidade diária necessária para o organismo.

Apesar de ser essencial para o bom funcionamento do nosso corpo, auxiliando na cicatrização, evitando queda de imunidade e aumentando a queima de gordura corporal, o ômega 6 não é produzido pelo corpo.

O mesmo acontece com o ômega 9, que atua na prevenção de derrames e de doenças cardiovasculares e tem ação anti-inflamatória.

Por essa razão, é importante repor esses suplementos diariamente. O alimento ainda conta com pequenas quantidades de vitamina A e K (componente essencial para a coagulação sanguínea e para a formação de 13 proteínas envolvidas na construção dos ossos).

Como ele atua no organismo?

Para verificar a forma como o óleo de cártamo atua no organismo, foi feito um experimento no qual grupos de ratos foram tratados com dieta hiperlipídica e normolipídicas com adição do óleo.

O 1º ponto observado foi a redução do consumo de alimentos em ambos os grupos.

No grupo em que os ratos estavam sendo alimentados com uma dieta mais rica em gorduras, foi possível notar que houve uma maior saciedade, isto é, com menor eficiência alimentar e maior eficiência metabólica. Isso poderia ser explicado pelas maiores concentrações de substratos metabólicos, como glicose e triglicerídeos.

Ao avaliarem o efeito antidiabético que o alimento possui em ratos induzidos ao diabetes por aloxana, os pesquisadores notaram que, após 6 meses de experimento, o tratamento resultou em uma diminuição significativa dos triglicerídeos, glicemia sanguínea, colesterol total, LDL-colesterol e do VLDL-colesterol.

Da mesma forma, o tratamento com cerca de 8 gramas do óleo de cártamo diários por 16 semanas com mulheres que passavam pelo período da pós-menopausa, consideradas obesas e portadoras de diabetes mellitus do tipo 2, melhorou a glicemia e a anti-inflamação no seu organismo.

Porém, a ação do óleo de cártamo, em conjunto com a dieta com maior quantidade de gorduras, varia de acordo com o tipo, a dose e a origem do óleo que é administrado. É possível afirmar, ao final do teste, que o óleo de cártamo:

  • ajuda a reduzir a ingestão de alimentos;

  • aumenta a saciedade;

  • incrementa a oxidação de gorduras livres;

  • estimula a liberação de insulina;

  • diminui a lipogênese.

Falando em termos de vitaminas, a vitamina E — micronutriente encontrado em quantidades elevadas no óleo de cártamo — ajuda no combate aos radicais livres que podem prejudicar a saúde das nossas células.

Além disso, diminui significativamente os riscos de desenvolvimento de doenças cardíacas, previne o mal de Alzheimer, o câncer de próstata e a degeneração da mácula.

Essa vitamina ainda proporciona um relaxamento dos vasos sanguíneos e diminui a formação de plaquetas de gorduras ou de outras substâncias que são capazes de obstruí-los.

Quais são os principais benefícios do óleo de cártamo?

Controla a triglicérides

Esse óleo ajuda na redução dos níveis de triglicérides por ser rico em ômega 9. Ao observar o resultado de um estudo The American Journal of Clinical Nutrition e feito com 35 mulheres, foi possível notar uma redução relevante nos níveis dessa gordura no sangue.

Controla o colesterol

Outro estudo publicado, também no The American Journal of Clinical Nutrition, mostrou que o óleo de cártamo usado como suplemento durante 8 semanas é capaz de reduzir o colesterol ruim de 12 a 20%. Já os níveis de apolipoproteína B-100 (lipoproteína que tem função de carregar o colesterol do sangue para as células) despencaram de 21 a 24%.

Esses benefícios podem ser explicados devido aos fitoesteróis e ômega 9 encontrados no alimento.

Ajuda na prevenção do mal de Alzheimer

A vitamina E, quando associada à vitamina C, pode contribuir para a redução da incidência do mal de Alzheimer, uma vez que essas 2 vitaminas são antioxidantes bastante eficazes e atuam de forma intensa no organismo. Quando consumidas em conjunto, a ação antioxidante encontrada nas vitaminas se potencializa.

Contribui para a prevenção de câncer de próstata

Um dos diversos benefícios da vitamina E é a sua capacidade de prevenir ou até mesmo diminuir o crescimento de tumores que dependem do hormônio testosterona (por exemplo: o câncer de próstata).

Segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Journal of The National Cancer Institute, homens que fumam e que fazem a suplementação de vitamina E se preveniram mais do câncer de próstata do que os que não fizeram suplementação nenhuma.

Auxilia os portadores de diabetes na manutenção da doença e proporciona saciedade

Em pesquisa realizada em 2009, mulheres portadoras de diabetes que foram suplementadas com o óleo de cártamo durante um período de tempo tiveram seus níveis de açúcar no sangue em jejum reduzidos.

Além do mais, também foi possível notar que o óleo tem o poder de retardar o esvaziamento gástrico, o que faz com que o tempo de saciedade seja aumentado.

Como o óleo de cártamo pode ajudar na perda de peso?

Estudos mostram que outro grande benefício dessa substância é a sua capacidade de queimar gordura abdominal. Especialistas acreditam que essa perda de gordura seria explicada pelo ômega 6 presente no óleo, já que este ácido graxo atua exatamente como um catalisador da queima da gordura marrom (gordura responsável por gerar calor para os órgãos vitais).

Ao ter a queima dessa gordura acelerada, o corpo busca energia na gordura branca, que está localizada no quadril, na cintura e na barriga.

Como o óleo de cártamo pode ajudar quem tem uma rotina de treinos?

Já em termos de atividades físicas, um dos seus principais benefícios é a sua ação antioxidante, decorrente da grande quantidade de vitamina E presente no óleo, que auxilia na hora de combater o catabolismo após os exercícios pesados.

Além disso, também ajuda a manter o metabolismo acelerado, produz aumento na massa magra, apresenta papel importante no crescimento muscular e diminui o acúmulo de gorduras.

Como ingerir esse suplemento?

O óleo de cártamo deve ser consumido, de preferência, 1 hora antes e 1 hora após qualquer atividade física realizada. Vale lembrar que a substância pode causar alguns efeitos colaterais em determinadas pessoas como o aumento do nível de estresse e sonolência.

Alguns nutricionistas indicam que o consumo seja feito com algum carboidrato para que o produto se torne mais eficaz. Uma opção para usarmos de exemplo seria um sanduíche de peito de peru com alguma fruta cítrica rica em vitamina C (como a goiaba, a acerola ou a laranja).

A dose recomendado inclui 2 cápsulas por dia (ou, então, 9 gramas do óleo). Caso queira utilizar o óleo em receitas, você pode usá-lo no lugar do azeite para regar algumas saladas ou refogar certos alimentos.

Porém, evite consumir esse alimento em excesso, pois seus efeitos podem ser contrários e levar a problemas como:

  • doenças cardiovasculares;

  • câncer;

  • artrite;

  • depressão;

  • ganho de peso (por ser um óleo calórico).

As gestantes e as lactantes devem consumir o óleo de cártamo apenas com o conhecimento de seu médico, já que não existem estudos que revelam qual é o efeito da substância no organismo dos bebês.

Além de sua variedade na hora ser consumido, agradando também as pessoas que não gostam ou conseguem ingerir cápsulas, o óleo de cártamo é um suplemento natural que não traz danos algum à saúde quando ingerido da forma e na quantidade indicada.

Agora que você sabe todos os benefícios que o óleo de cártamo pode trazer para a sua saúde e para o seu organismo, aproveite para compartilhar este texto nas redes sociais. Assim os seus amigos também podem descobrir como esse alimento é capaz de ajudá-los de diversas formas!