Como escolher o tipo de treino ideal para alcançar seus objetivos?

Cada pessoa responde de uma maneira diferente à atividade física. Isso acontece porque cada corpo é único e apresenta reações distintas aos estímulos do exercício. Além disso, outros fatores, como a velocidade do metabolismo, a predisposição para acumular gordura e a estrutura óssea também influenciam. 

Dessa forma, para que cada pessoa alcance os resultados esperados com a prática regular de exercícios físicos, é preciso saber qual o tipo de treino ideal para a sua classe corporal. Em geral, os corpos são divididos em: ectomorfo, mesomorfo e endomorfo. 

Para saber mais sobre cada um deles e como escolher o tipo de treino adequado para obter os melhores resultados, continue a leitura!

Quais são as características de cada classe corporal?

Antes de adentrarmos no universo dos treinos de academia, é preciso entender qual o seu tipo de corpo. Isso fará toda diferença na hora de escolher quais exercícios vão compor o seu treinamento. Confira!

Ectomorfo

As pessoas com características de um corpo ectomorfo são aquelas popularmente chamadas de “magras de ruim”. Brincadeiras à parte, essa estrutura corporal é geralmente mais magra, com braços e pernas compridos e finos, músculos fibrosos e ombros estreitos. 

Outras características marcantes são: pouca gordura corporal, peitoral plano (sem muito volume), ossos bastante densos, dificuldades para ganhar peso e metabolismo acelerado. Além disso, os ossos tendem a se sobressair em relação aos músculos e à gordura. 

Mesomorfo

O grupo de pessoas caracterizadas como mesomorfo são aquelas chamadas popularmente como de “genética boa”. Normalmente, são indivíduos que têm uma estrutura óssea maior, são naturalmente fortes e ganham massa com facilidade. 

Dentre outras características, apresentam: ombros largos, cintura fina, músculos mais definidos e facilidade para hipertrofiar. Também possuem um formato corporal mais retangular, e por isso são considerados corpos ideias para o fisiculturismo. 

Endomorfo

Já as pessoas com corpos do tipo endomorfo são aquelas que têm facilidade em ganhar peso. A sua estrutura corporal tende a ser mais arredondada, com físico grande e braços e pernas largos. 

Além disso, o seu metabolismo é lento e, por isso, eles têm dificuldade para emagrecer. No entanto, por terem músculos fortes, especialmente, nos membros inferiores, essas pessoas têm grande potencial para serem esportistas.

Quais são os tipos de treino mais comuns? 

Agora que você já leu as informações sobre cada classe corporal, consegue identificar o seu? Então, é hora de conhecer os tipos de treinos mais comuns de acordo com cada objetivo e padrão de corpo. 

Vamos falar um pouco sobre as atividades físicas mais conhecidas e com maior facilidade de serem encontradas: hipertrofia, fortalecimento muscular e resistência.

Hipertrofia

Os treinos de hipertrofia muscular são indicados para pessoas que desejam ganhar massa. Aliada a uma dieta hipercalórica, ou seja, com alto consumo de calorias oriundas de uma alimentação de qualidade, esse tipo de atividade física proporciona o crescimento dos músculos. 

Para potencializar os resultados, execute os exercícios lentamente e aumente o tempo de tensionamento do músculo. Também é recomendado malhar os mesmos grupos no máximo 3 vezes por semana, com intervalos entre os treinos de 48 e 72 horas. Já o descanso entre as série pode variar de 30 segundos a 1 minuto. 

Fortalecimento muscular

O foco desse tipo de treino é fortalecer a musculatura existente e queimar a gordura. Em geral, são treinos focados no condicionamento físico, com uso de cargas moderadas, mas com alta intensidade. Isso promove a definição muscular, sem necessariamente causar a hipertrofia. 

Esse tipo de atividade física trabalha com treinos intervalados, ou seja, um período de intensidade com uma pausa ativa (com outro exercício) ou passiva (parada). Além disso, o ideal é realizar mais de 4 séries por grupo muscular com velocidade lenta. A recomendação para esse treino é de 2 a 3 vezes por semana. 

Resistência muscular

O treino de resistência é focado em aumentar a capacidade do corpo de suportar a fadiga ou de resistir à acidose gerada pelo organismo durante a atividade física. Além disso, esse tipo de exercício melhora a capacidade periférica de pontos específicos. 

A carga nesse treinamento deve ser de 70% da máxima, a velocidade de execução moderada. Também é recomendado realizar de 2 a 3 séries por grupo muscular, com intervalos de 30 segundos a 2 minutos entre elas. 

Uma boa alternativa é mesclar os treinos para potencializar os seus resultados. A seguir explicaremos como escolher o melhor treinamento para você. Acompanhe!

Como escolher o treino ideal para o seu perfil? 

De acordo com especialistas, a escolha do treino ideal para o seu tipo de perfil vai depender da sua personalidade e da forma como você encara a atividade física. Um estudo publicado na revista Heliyon analisou dados de cerca de 400 adultos fisicamente ativos e descobriram características que influenciam na escolha do treino.

O propósito da pesquisa era identificar como combinar o treino com a personalidade. De acordo com um dos especialistas, essa aliança serve não apenas para deixar o momento mais divertido, como também para aumentar as chances de o indivíduo manter a frequência da atividade

Segundos os pesquisadores, para escolher o seu tipo de treino ideal é preciso refletir sobre as seguintes perguntas: 

  • como você gosta de treinar: sozinho ou em grupo? 

  • qual a sua motivação para treinar: ter uma rotina saudável, ganhar massa ou perder peso?

  • você treina para aliviar o estresse ou por prazer?

Se você gosta mais de malhar em grupo, provavelmente de adaptará melhor em atividades como CrossFit ou outros esportes coletivos. De acordo com o estudo, pessoas que escolheram esse tipo de treino eram mais motivadas pela conectividade social. Já a respeito da motivação, a pesquisa demonstrou que pessoas que estão em busca de ganho de massa ou perda de peso preferem academias a esportes coletivos. 

Quando o assunto é o motivo pelo qual você treina, o estudo apontou que pessoas que são motivadas por benefícios internos apresentam uma frequência maior na academia quando comparadas com aquelas que precisam de motivação externa. 

Dessa forma, o estudo concluiu que o que mais influencia na escolha do treino ideal são fatores ligados à personalidade. Portanto, converse com o seu professor ou personal trainer e tente aliar o seu treino aos seus objetivos e a sua personalidade. Assim, você se sentirá muito mais motivação para praticar aquela atividade física. 

É muito importante conversar com um profissional especializado para que ele possa lhe ajudar a montar a sua ficha. Afinal, ele conhece todos os tipos de exercícios físicos e poderá lhe indicar qual funcionará melhor para você de acordo com os seus objetivos e preferências. 

Além disso, escolher o treino certo traz inúmeros benefícios para o corpo. Muito mais do que apenas motivação, quando você gosta do seu treino e pratica com frequência, os resultados aparecem mais rápido e são mais duradouros. Por isso é muito importante buscar um treino do qual você goste e consiga se adaptar bem. 

Não existe um tipo de treino melhor que o outro, mas aquele que mais se adéqua aos seus objetivos e a sua personalidade. Manter uma rotina de exercício físico é importante para alcançar resultados duradouros, mas gostar do treinamento pode ser ainda mais proveitoso. Por isso, analise suas preferências, converse com um profissional e faça sua escolha.

E aí gostou do nosso artigo sobre tipo de treino? Então aproveite a visita ao nosso site para continuar aprendendo, descobrindo como aumentar a vascularização!