Treino de braço

Treino de braço: um guia avançado para otimizar os seus resultados

Já sabe como fazer um treino de braço de forma eficiente?

É muito comum que, ao entrar em uma academia, alguns indivíduos priorizem exercícios de determinados grupos musculares. Geralmente, os homens têm preferência pelo desenvolvimento dos braços e peitoral, enquanto as mulheres preferem trabalhar as pernas e os glúteos.

No entanto, é preciso ter em mente que favorecer certas regiões torna o corpo desarmônico e ainda aumenta o risco de lesões. É importante estimular todos os grupos musculares, a fim de alcançar um resultado esteticamente agradável, com proporcionalidade e saúde.

Além disso, é fundamental que os treinos sejam personalizados, ou seja, adequados para os objetivos e performance de cada corpo.

Neste artigo, elaborado com a colaboração do especialista Leandro Twin, assessor esportivo da Growth Supplements, explicaremos qual é a importância de um treino de braço completo. Afinal, para ter um braço bonito e funcional não basta treinar somente bíceps ou tríceps, por exemplo, sendo necessário focar em todos os grupos musculares da região.

Confira por que o treinamento completo dessa região é importante, como realizar um treino de braço e qual é a diferença desse treino para homens e mulheres. Boa leitura!

  1. Por que o treino de braço é importante?
  2. Como fazer um treino de braço?
  3. Por que um treino de braço é diferente entre homens e mulheres?
  4. Treino de braço: Como melhorar a performance?
  5. Dicas para o treino de braço

Por que o treino de braço é importante?

Os braços e pernas são necessários para a nossa movimentação durante todo o dia. No entanto, os braços, mãos e dedos trabalham incansavelmente em qualquer atividade, seja ela laboral, física ou de lazer. Por esse motivo, ter braços fortes e saudáveis é importante para alcançar qualidade de vida e não sentir dores no cotidiano.

Além disso, os braços têm um papel de destaque no visual, visto que ficam expostos na maioria das roupas. Assim, treiná-los garante um melhor caimento e um aspecto corporal positivo. Nesse contexto, ter um treinamento específico para os braços possibilita que todas as regiões sejam ativadas de forma igualitária.

Contudo, na realidade, isso depende da necessidade de cada pessoa. Afinal, quando o objetivo é um corpo harmonioso, é preciso ver quais são as regiões fracas e melhorar cada uma delas. Dessa forma, algumas pessoas treinarão todos os grupos musculares da mesma maneira, visto que todas as regiões precisam de estímulos.

Outras já têm alguns grupos mais fortes, sendo necessário aprimorar regiões diferentes. O objetivo, ao fim, é alcançar a simetria e a harmonia, tanto de força quanto de forma.

Como fazer um treino de braço?

Entenda a melhor forma de realizar o treino de braço. Confira!

Os erros no treino de braço

Não existe, necessariamente, a forma correta de realizar um treino de braço ou os melhores exercícios para cada grupo muscular. Afinal, a escolha de atividades dependerá justamente da necessidade de cada pessoa.

Os membros superiores são compostos por várias regiões e cada uma merece a sua devida atenção.

O peitoral, por exemplo, é uma região composta por, pelo menos, três partes distintas: superior, médio e inferior de peito. Pode ocorrer de um indivíduo ter um inferior de peito hipertrofiado, mas na parte superior não haver divisão.

Dessa forma, não adianta investir em alguns exercícios, como o supino declinado e cross-over polia alta, que não trabalham o peitoral superior.

Outro exemplo: se uma pessoa só faz exercícios de peito e bíceps, pode lesionar o ombro em uma partida de tênis, uma vez que há força em alguns músculos e em outros não.

Os músculos de todo o braço podem ser bem trabalhados, mas se o ombro for pequeno e hipotrofiado, a aparência do conjunto dará a impressão de um braço pequeno. Essa situação é comum em pessoas que ainda não conseguem identificar o que é forte no corpo, realizando a escolha errada de exercício.

A melhor escolha na hora de treinar braços

Pelos motivos citados, é muito importante que quem não tem muito conhecimento tenha um profissional da área para orientar a escolha de exercícios. Não necessariamente montando um treino, mas ao menos explicando quais partes do corpo são fracas ou fortes.

Dessa forma, será possível investir nos exercícios que estimularão as áreas fracas, criando um corpo igualmente forte e saudável.

Na realidade, mesmo os atletas, que são profissionais bastante experientes, optam por um treinador. Isso porque o olhar, seja de amadores ou atletas, é viciado. É muito comum, por exemplo, que atletas que já tiveram panturrilhas muito fracas sempre as enxerguem assim.

Dessa forma, é preciso um olhar experiente e de fora para confirmar que após a intervenção correta as panturrilhas estão, sim, fortes.

Por que um treino de braço é diferente entre homens e mulheres?

No contexto de ganho muscular, há uma diferença relevante entre a fisiologia do sexo feminino e masculino. Os homens têm uma produção de testosterona cerca de 10 vezes maior que as mulheres. O sexo feminino secreta em grande quantidade outro hormônio, o estrogênio.

A testosterona é um hormônio que estimula a síntese muscular, ou seja, o volume e a densidade muscular. Já o estrogênio é um hormônio que aumenta o acúmulo de gordura.

Em resumo, os indivíduos do sexo masculino têm maior facilidade para criar e manter músculos, enquanto os do sexo feminino têm mais tendência a acumular gordura.

Por esse motivo, os homens suportam cargas maiores e com maior volume de trabalho durante os treinos. No entanto, ambos os sexos podem executar exatamente as mesmas rotinas de treino, sendo que o principal é que ela atenda aos objetivos de cada um.

É interessante considerar que as mulheres têm flutuações hormonais, de acordo com o ciclo menstrual, o que não acontece com os homens. Por isso, para aquelas que sentem essas flutuações, pode ser mais eficaz realizar adaptações de acordo com o período menstrual.

Na fase pré-menstrual, por exemplo, há queda dos hormônios e, consequentemente, da força muscular e da disposição. Assim, pode-se reduzir a carga e a intensidade do treino para as mulheres, caso elas sintam necessidade.

Treino de braço: Como melhorar a performance?

Existem alguns marcadores que devem ser observados no momento que a atividade física é realizada. O primeiro deles é a frequência cardíaca máxima, que é calculada subtraindo a sua idade por 220. Essa é uma conta simples, não sendo 100% precisa. No entanto, é um bom pontapé inicial para entender sobre os objetivos durante os exercícios.

Em jejum, por exemplo, é indicado que a frequência gire em torno de 60% da máxima. Já em uma atividade alimentada, a frequência cardíaca deve subir para, mais ou menos, 70 a 75% da máxima, visto que o objetivo é perder gordura corporal. Quando o objetivo é melhorar o condicionamento físico recomenda-se trabalhar com, pelo menos, 80% da frequência cardíaca máxima, a fim de aumentar a performance.

No entanto, não é necessário prender-se somente à frequência cardíaca máxima nos treinos. O melhor marcador para saber se o treino de hipertrofia é efetivo é constatar o aperfeiçoamento muscular, o que leva tempo. Por isso, o aluno que não tem conhecimentos nessa área deve contar com a ajuda de um bom professor, a fim de ter um marcador fiel.

Dicas para o treino de braço

Outra dica para melhorar a performance no treino de braço é caprichar na alimentação. Isso porque para que os músculos apareçam é necessário que o corpo tenha uma camada fina de gordura. O acúmulo de gordura é perdido no organismo como um todo, e não somente com determinados exercícios, como o abdominal. Assim, deve-se treinar todos os grupos musculares e também realizar atividades aeróbicas ou funcionais de acordo com indicação do profissional que acompanha o aluno.

Os suplementos são grandes aliados para melhorar a performance do treino de braços, uma vez que existem alguns com a finalidade de aumentar a massa muscular e promover mais energia durante os treinos, o que aumenta os ganhos. Nesse caso, é interessante procurar um nutricionista esportivo para receber um bom aconselhamento.

Em nossas redes sociais, compartilhamos frequentemente dicas e outros artigos interessantes sobre treinos, dieta e saúde em geral. Nos siga no Facebook, Instagram e YouTube!