Entenda qual a importância de conciliar o treino funcional e academia

O treino funcional é uma das modalidades que mais cresce no Brasil e no mundo. Diversas pessoas vêm utilizando essa atividade para acelerar e potencializar os seus resultados, que vão desde qualidade de vida até aumento de força. A grande vantagem desse treinamento é dinâmica dos exercícios e, consequentemente, a motivação proporcionada. 

A principal característica do treinamento funcional é misturar diferentes capacidades físicas em um único exercício. Assim, o foco dessa modalidade não é apenas um grupo muscular, mas todo o corpo. Para isso, é trabalhado o sistema cardiorrespiratório, a coordenação motora, força e equilíbrio.

Combinar o treinamento funcional com outros exercícios físicos é importante. Pensando nisso, criamos este artigo para você entender quais são os benefícios dessa conciliação. Continue a leitura e descubra!

Quais são os principais exemplos de exercícios usados no treino funcional?

Antes de tudo, é importante lembrar que o treino funcional tem como objetivo desenvolver e melhorar a habilidades naturais do corpo, como correr, pular, agachar, puxar, empurrar, etc. O praticante dessa atividade ganha força, flexibilidade, condicionamento, resistência e agilidade.

Sendo que, normalmente, este treino é realizada na forma de circuitos, que podem variar de acordo com cada aula. O intuito é que as pessoas pensem no movimento que estão fazendo e não apenas execute os exercícios mecanicamente. As aulas podem acontecer em grupos, ou individualmente, dependendo da academia.

Confira a seguir alguns exercícios mais utilizados nos treinos funcionais.

Agachamento com salto

O agachamento com salto é um exercício muito versátil que fortalece os músculos das coxas, quadris, glúteos, ossos, tendões e ligamentos. Por isso, é considerado uma das atividades mais completas, pois envolvem diversas partes do corpo. O movimento consiste na flexão e extensão dos joelhos e quadris, imitando o gesto de sentar e levantar. 

Prancha

A prancha abdominal trabalha a resistência e fortalecimento de diversos grupos musculares. Esse exercício desenvolve o núcleo do abdômen — chamado de core — que são os ombros, as costas, os braços, as pernas e os glúteos. Esse movimento auxilia na sustentação da coluna, além de desenvolver a habilidade de equilíbrio e postura.

Abdominal 

O abdominal é um dos exercícios mais populares do treino funcional. Ele proporciona o fortalecimento da região lombar. Dessa forma, ajuda a melhorar a postura, diminui dores nas costas e manter o seu centro de gravidade. Vale ressaltar que essa atividade deve ser realizada com cuidado para evitar problemas na coluna e/ou pescoço. 

Burpee

O burpee é um exercício completo, nele é trabalhado praticamente todos os grupos musculares. Por ser uma atividade complexa os seus benefícios são vários também, como melhora do condicionamento físico, resistência cardiorrespiratória, fortalecimento muscular e auxilia no emagrecimento. 

Por que o treino funcional e a musculação se complementam? 

Segundo as orientações da American College of Sports Medicine (ACSM) nenhum exercício físico é completo sozinho, portanto, a sua associação com outras atividades é importante para um bom resultado. Neste contexto, o treino funcional vem para somar às demais modalidades das academias. 

Um dos objetivos do treinamento funcional é o fortalecimento dos músculos do core. Diversas pesquisas demonstram os benefícios dessa atividade física para qualidade de vida e diminuição da incidência da dor lombar. Atualmente, calcula-se que de 70% a 80% das pessoas no mundo têm ou terão algum problema relacionado à lombalgia. 

Sendo assim, a proposta dos exercícios funcionais é promover atividades musculares em conjunto e simultâneas. Para dessa forma proporcionar um trabalho corporal mais completo. Ele tira o aluno dos movimentos mecânicos da musculação, por exemplo, e faz com que ele pense em cada ação.

Vale ressaltar que o objetivo da musculação e do treino funcional são diferentes, mas juntos eles contribuem para melhorar a sua qualidade de vida. Como apontado em estudos, “o treinamento tradicional visa a performance do músculo e o treinamento funcional tem como objetivo maior o desenvolvimento motor por meio do movimento”.

Uma forma prática de entender os benefícios dessa combinação é pensar no corpo como uma corrente, no qual cada articulação, músculo, tendão e ossos estão unidos formando o corpo. Se você pratica musculação com treino funcional, quando você precisar ser forte, vai ser forte e quando precisar ser rápido, vai ser rápido e assim por diante. 

É preciso ter em mente que nenhuma atividade física é melhor que a outra. Algumas academias vendem essa ideia, mas não confie neste discurso. Cada exercício tem uma filosofia e objetivo corporal e o interessante é combiná-los. Aumentando a eficiência do seu treino e garantindo que a sua meta seja atingida de forma mais rápida e de maneira mais dinâmica. 

Como conciliar o treino funcional com a musculação?

Agora que você já sabe quais são os benefícios de conciliar o treino funcional com a academia, vamos começar a pensar em como realizar essas duas atividades em conjunto. O ideal é buscar o equilíbrio do corpo baseado nessas duas atividades e ir intercalando uma com a outra. 

Lembre-se que ambos exercícios podem ser realizadas no mesmo dia ou intercalados entre os dias. Para quando eles forem feitos junto, a ordem de cada um vai depender do seu objetivo. Se o seu desejo é ganhar massa muscular, a recomendação é fazer a musculação antes do treino funcional. Caso o propósito seja o emagrecimento ou condicionamento físico, o ideal é praticar primeiro o funcional. 

Isso porque, o treino funcional executado primeiro pode gastar grande parte da reserva de energia, que seria usada durante a musculação. Por isso, para atingir a máxima performance, o ideal é que o corpo esteja com o estoque de energia elevado desde o início, porque isso aumenta a intensidade dos exercícios. 

Os dois treinos combinados proporcionam resultados melhores. Com um bom condicionamento físico, o praticante não sente dificuldades de fazer os exercícios. Eles ampliam a capacidade cardiovascular, proporcionam qualidade de vida e mantendo o metabolismo ativado. 

Vale ressaltar que o funcional deve ser associado a musculação, levando em conta os períodos de recuperação também — dias de descanso. Além disso, é preciso ter uma dieta bem balanceada e, em alguns casos, fazer uso de suplementação alimentar. Por isso, é importante fazer o acompanhamento nutricional também. 

Tanto o treino funcional quanto a musculação, ou outras modalidades garantem qualidade de vida para os praticantes. Quando os dois são conciliados, o gasto calórico é maior e todas as capacidades do seu corpo são trabalhadas em conjunto. Por isso, converse com o seu professor e veja como alinhar essas duas atividades. 

Gostou de saber como combinar o treino funcional com a academia? Assinando a nossa newsletter você fica por dentro de todas as novidades do mundo fitness. Não perca tempo e assine agora mesmo!