Principais alimentos que contêm glúten

Diogo Círico 25/09/2023

O glúten está presente em uma grande variedade de alimentos, e por isso pode causar preocupação em muitas pessoas — especialmente aquelas com intolerância ou alergia ao composto. Isso porque o glúten pode desencadear reações adversas, comprometendo a digestão e o conforto gastrointestinal.

Em indivíduos que contêm alergia ou sensibilidade, o consumo de glúten pode causar sintomas de desconforto, como estufamento e má digestão. Por isso, é importante compreender como essa proteína age no organismo e quais são os principais alimentos que contêm glúten. Confira o texto a seguir e saiba tudo sobre ele!

Sumário

O que é glúten?

O glúten é uma proteína complexa encontrada naturalmente em cereais como trigo, cevada, centeio e seus derivados. Essa proteína desempenha um papel fundamental na estrutura e na textura dos alimentos, conferindo elasticidade e coesão às massas e produtos de panificação. 

O glúten funciona da seguinte forma: quando a farinha de trigo é misturada com água, o composto forma uma espécie de rede elástica, que ajuda a dar forma aos alimentos durante o processo de cozimento. No entanto, para algumas pessoas, o glúten pode ser um gatilho para problemas de saúde, como a doença celíaca ou a sensibilidade não celíaca ao glúten.

O glúten faz mal?

Apesar de o glúten ser uma parte essencial de muitos produtos alimentares e amplamente utilizado na indústria culinária, ele também pode ser problemático para algumas pessoas. 

Para a maioria das pessoas, o consumo de glúten não representa um problema e é uma parte normal de uma dieta equilibrada. Porém, o glúten pode causar problemas significativos para indivíduos com certas condições de saúde.

É o caso dos portadores da doença celíaca, uma condição autoimune em que o consumo de glúten desencadeia uma reação adversa no intestino delgado. Essa reação pode causar danos ao revestimento intestinal, dificultando a absorção de nutrientes. Dessa forma, o glúten deve ser completamente eliminado da dieta para evitar complicações de saúde.

Em casos mais leves, algumas pessoas podem sentir sintomas, como desconforto gastrointestinal, fadiga e irritabilidade — mesmo sem portar a doença celíaca. Nesse caso, o glúten pode ser ajustado na dieta para não sobrecarregar o intestino.  

O glúten pode atrapalhar minha dieta?

Como dito anteriormente, o impacto do glúten na dieta dependerá do seu perfil de saúde. Para a maioria das pessoas, o glúten não representa um problema e pode ser consumido sem problemas. No entanto, para aqueles com intolerância ao glúten, como na doença celíaca ou na sensibilidade não celíaca, o glúten pode de fato atrapalhar a dieta e causar desconforto ou problemas de saúde.

Se você não possui nenhuma condição de saúde que requeira a eliminação do glúten, não é necessário excluí-lo da sua dieta. Alimentos como pães, massas, cereais e outros produtos à base de trigo podem ser consumidos com moderação como parte de uma dieta equilibrada.

Já se você sentir maior sensibilidade ou mesmo for diagnosticado com a doença celíaca, é importante evitar alimentos que contenham glúten. Nesses casos, é necessário fazer escolhas alimentares cuidadosas e optar por alternativas sem glúten.

Quais são os principais alimentos que contêm glúten?

Identificar os principais alimentos que contêm glúten é essencial para quem busca cuidar da saúde e adotar uma dieta adequada, especialmente para aqueles que possuem intolerância a essa proteína. 

O glúten está presente em diversos produtos alimentares e, por isso, é importante conhecer as fontes mais comuns para tomar decisões conscientes em relação à alimentação. A seguir, listamos alguns dos principais grupos de alimentos que contêm glúten e que podem requerer uma atenção especial.

Farinha

  • Pães, bolos, biscoitos e tortas feitos com farinha de trigo;
  • Cereais matinais que contenham trigo, cevada ou centeio;
  • Produtos de panificação de fermentação simples, como croissants e pretzels.

Massas

  • Macarrão tradicional, como espaguete, fusilli e lasanha;
  • Produtos de panificação que contenham massa, como os pães recheados ou salgados assados.

Cereais e grãos

  • Cereais como trigo, cevada e centeio (e seus derivados);
  • Alimentos à base de trigo e farinha branca em geral.

Cerveja

  • Muitas cervejas contêm glúten devido aos grãos usados em sua produção, como a cevada, o trigo e o malte;

Embutidos industrializados

  • Alguns embutidos podem conter glúten devido à inclusão de ingredientes como farinha ou amido de trigo na sua formulação.

É importante ler os rótulos dos alimentos e procurar por informações sobre a presença de glúten. Para pessoas com intolerância ao glúten, optar por alimentos naturalmente sem glúten é uma maneira segura de garantir uma dieta saudável e livre de complicações relacionadas ao glúten.

É possível manter uma dieta sem glúten?

Sim, é absolutamente possível manter uma dieta sem glúten, e muitas pessoas optam por fazê-lo por diferentes motivos de saúde. No entanto, é importante entender que seguir uma dieta sem glúten requer planejamento e atenção aos alimentos que você consome. 

Pessoas com doença celíaca, por exemplo, devem eliminar o glúten por completo da dieta para evitar danos ao intestino delgado e sintomas associados à condição. Para esse grupo, optar por alimentos naturalmente sem glúten é a maneira mais segura de garantir uma dieta saudável e livre de complicações.

Para quem tem uma leve sensibilidade, a dieta sem glúten pode aliviar esses sintomas. Algumas pessoas optam por seguir uma dieta sem glúten como parte de suas preferências alimentares e estilo de vida. No entanto, é importante garantir que você ainda receba todos os nutrientes necessários por fontes alternativas.

Alternativa para uma dieta sem glúten

A dieta sem glúten pode incluir uma variedade de alimentos naturais e saudáveis, como carnes magras, peixes, ovos, frutas, vegetais, legumes, grãos sem glúten (como arroz, quinoa, milho) e produtos lácteos (se tolerados). Atualmente, há muitos produtos sem glúten disponíveis no mercado, incluindo pães, massas, biscoitos e cereais sem glúten. Porém, é importante verificar os rótulos para garantir que esses produtos não contenham traços de glúten devido a possíveis contaminações cruzadas durante a fabricação.

Veja também esse vídeo com o professor Leandro Twin:

Referências:

FALLAVENA, Lucas Prestes. O perfil do consumidor de produtos sem glúten: necessidade ou modismo? UFRGS – Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos. 2015. Acesso em: 04/08/2023.

SPDM. O que é glúten? 2014. Acesso em: 04/08/2023.TREINUS. Dieta sem glúten. 2022. Acesso em: 04/08/2023.

Isto foi útil?

Obrigado pelo seu feedback!
Visitado 1.146 vezes, 7 visita(s) hoje.
Diogo Círico

Diogo Círico

Nutricionista

Graduado em nutrição em 2007 pela Faculdade Assis Gurgacz, pós-graduação em Nutrição e Atividade Física - 2012, pós-graduação em Nutrição Funcional Esportiva - 2017, desde o inicio buscou destinar suas atividades à nutrição esportiva e também a área de tecnologia de alimentos. À frente das ações técnicas da industria Growth Supplements desde sua criação, já somam-se mais de 10 anos de dedicação, trabalho e pesquisas laboratoriais no desenvolvimento de novos produtos. Hoje suas ações como nutricionista dividem-se entre assessoraria de alguns atletas patrocinados pela Growth Supplements, redação de material técnico cientifico como estes disponíveis no blog GSuplementos e também na liderança da equipe de técnica Growth Supplements . Diogo Cirico; Nutricionista esportivo CRN 10 - 2067