O que é uma dieta inflamatória e por que ela é prejudicial à saúde?

Sabe aquela pessoa que tem uma alimentação baseada em comidas de má qualidade? Ela provavelmente tem uma dieta inflamatória e não sabe disso. Você sabe do que se trata?

Muita gente não sabe, mas o consumo frequente de certos alimentos provoca o processo inflamatório no organismo — que, por sua vez, não é saudável. Sendo assim, é interessante saber como isso ocorre para evitar prejuízos ao corpo.

Neste post selecionamos informações sobre o assunto para deixar você informado. Ficou curioso? Continue a leitura e confira!

O que é uma dieta inflamatória?

Já reparou que quando nos machucamos o local fica vermelho, quente, inchado e dolorido? Isso acontece porque o sistema imunológico se mobiliza para curar a região, enviando as células imunes e nutrientes por meio do aumento do fluxo sanguíneo. Isso é o que chamamos de inflamação.

Alguns alimentos são capazes de ativar a defesa do organismo sem que haja qualquer tipo de lesão, e por isso são chamados de inflamatórios. Dessa maneira, podemos dizer que a dieta inflamatória é aquela rica nesse tipo de comida.

Por que ela é prejudicial ao organismo?

Embora pareça algo ruim em um primeiro momento, a inflamação é necessária para que o organismo se recupere das lesões sofridas e das infecções. Sem ela, as agressões no corpo não se curam.

No entanto, uma inflamação pertinente (crônica) não é benéfica para o corpo, pois pode causar uma série de doenças, como câncer, cardiopatias, artrite e mal de Alzheimer. O que a alimentação tem a ver com isso? Tudo! Se uma pessoa tem uma dieta inflamatória, ela fica propensa às enfermidades causadas por essa condição.

O que mais causa esse problema?

Outras causas da inflamação crônica são o estilo de vida: o sedentarismo, a obesidade, o estresse, a poluição, o tabagismo e outros hábitos/problemas. Resumindo, toda situação que estressa o organismo é capaz de desencadear o processo inflamatório.

Saiba que a inflamação não é ruim se ela existe para combater alguma infecção ou curar alguma lesão. No entanto, se ela acontece sem motivos e por um longo período, é bem provável que cause danos à saúde.

Quais são os principais alimentos que causam inflamação?

Agora que você já sabe o que é uma dieta inflamatória, está na hora de conhecer os alimentos que contribuem para a inflamação do organismo. Dessa maneira, fica mais fácil se manter distante deles e prevenir essa condição tão desfavorável ao corpo.

Farinha de trigo branca

As comidas feitas com farinha de trigo branca são muito apetitosas, mas causam muitos estragos no nosso corpo. Isso acontece porque são carboidratos simples, que elevam a glicose rapidamente e levam aos picos de insulina.

Esse processo aumenta as chances do organismo transformar a energia em gordura, fazendo com que você engorde e entre no processo inflamatório. Portanto, evite pães, macarrão, massas e outros pratos que contenham esse ingrediente.

Batata frita

A batata frita é um dos pratos mais populares, já que muita gente adora esse petisco. O que grande parte das pessoas não sabe é que ela esconde alguns riscos, como o excesso de gorduras e a ativação da inflamação.

Embora a batata tenha muitos nutrientes, como vitaminas, minerais e fibras, quando a fritamos em temperaturas muito altas — o suficiente para dar a casquinha crocante —, é produzida uma toxina chamada acrilamida, que é altamente inflamatória.

Nesse caso, o ideal é cozinhar as batatas ou assá-las em forno médio com um fio de azeite para dar sabor e certa crocância. Assim, você aproveita os benefícios desse tubérculo sem correr riscos.

Carne feita em fogo alto

Um churrasco bem passado é atraente para muitas pessoas, principalmente quando forma uma crosta ao redor da carne. Entretanto, esse ponto é muito prejudicial ao organismo, pois a alta temperatura causa uma reação química que libera toxinas.

Essas substâncias são responsáveis por inflamar o organismo. Sendo assim, o ideal é manter o fogo médio para cozinhar ou assar as carnes e não deixar que elas fiquem muito passadas.

Pipoca de micro-ondas

Quem resiste a um bom filme com pipocas? Essa delícia pode ser supersaudável se feita de maneira correta: sem óleo. Já aquelas de saquinho, prontas para irem ao micro-ondas, são extremamente prejudiciais à saúde.

Por conta dos diversos aromatizantes artificiais, conservantes e gorduras trans, o lanche que naturalmente era inocente vira uma bomba no organismo, sendo capaz de ativar o processo inflamatório.

Refrigerantes

Que os refrigerantes não fazem bem à saúde todo mundo sabe, mas você sabia que eles também são inflamatórios? Esses produtos são cheios de açúcar refinado e aditivos químicos, que contribuem para a inflamação.

Para se refrescar no calor sem se preocupar em prejudicar o seu corpo, escolha água com gás e limão ou outras frutas da sua preferência. Os refrigerantes não trazem benefícios, sendo considerados calorias vazias.

Salsicha

Para quem é fã de um hot dog, aqui vai uma péssima notícia: a salsicha também é um alimento inflamatório. Ela é um mistura de várias partes animais e contém muitos aditivos químicos para dar sabor e durabilidade ao produto.

O nitrato, por exemplo, que aumenta a validade, ativa a inflamação e é cancerígeno. Ele está presente tanto nas salsichas quanto em outros embutidos, como bacon, mortadela, linguiças etc.

Como reverter esse quadro?

Como vimos, o processo inflamatório crônico pode ser desencadeado por diversos fatores. Por isso, a melhor maneira de evitá-lo é minimizando as causas. Em geral, praticar atividades físicas regularmente e abandonar os maus hábitos de vida, como a bebida alcoólica e o tabagismo, já ajuda bastante.

Focando na dieta inflamatória, o ideal é não consumir esses alimentos que tanto fazem mal à saúde. No entanto, só isso não basta: uma alimentação rica em itens anti-inflamatórios também é necessária.

Entre os alimentos com poderes anti-inflamatórios estão os ricos em ômega-3, como nozes, castanhas, salmão e abacate, além de frutas, verduras e legumes que contêm nutrientes antioxidantes e retardam o envelhecimento precoce.

Uma dieta inflamatória gera diversos problemas para o organismo. Por esse motivo, ela deve ser evitada por quem quer ter mais qualidade de vida, saúde, bem-estar e longevidade. Uma alimentação rica em nutrientes minimiza os efeitos da inflamação no corpo.

Quer ficar por dentro de todas as nossas novidades? Então siga-nos nas redes sociais! Estamos no Facebook e no Instagram!