Vitamina K

Vitamina K: Fundamental para a coagulação sanguínea e a saúde dos ossos. Entenda!

Você já ouviu falar sobre a vitamina K? Se sim, sabe o que ela é e quais são suas funções e benefícios para nós?

Provavelmente, a resposta para as perguntas acima é um grande “não”. E tudo bem, o fato é que, entre tantas vitaminas e conteúdos a respeito dela nas mídias, a vitamina K costuma ser pouco abordada, especialmente quando comparada com as demais.

O resultado disso é que um número muito pequeno de pessoas a conhece realmente. No entanto, não se deixe enganar ou criar a sensação de que essa vitamina não é importante para o corpo humano: seu valor e relevância são tão grandes quanto as das demais.

Justamente por isso, hoje vamos falar a respeito dela. A seguir, você irá conhecer mais sobre o que são vitaminas e qual é a importância da vitamina K, além de um pouco mais a respeito de outras vitaminas fundamentais para a nossa saúde.

Confira os tópicos deste conteúdo:

  1. O que são vitaminas?
  2. Conhecendo a vitamina K
  3. Vitamina K2 e D3: para que servem?
  4. Vitamina K: Alimentos que são fontes
  5. Um pouco mais sobre vitaminas

O que são vitaminas?

As vitaminas são substâncias orgânicas presentes em diversos tipos de alimentos dos reinos animal e vegetal. No corpo humano, elas possuem a finalidade de participar de diversas reações e atividades metabólicas coordenadas por enzimas e coenzimas.

Portanto, são indispensáveis para o bom funcionamento do organismo e para a qualidade de vida e bem-estar. Nós somos capazes de sintetizar algumas vitaminas, enquanto outras dependem do suprimento alimentar.

Podemos dividir as vitaminas entre as hidrossolúveis (ácido fólico, cobalamina, ácido ascórbico, piridoxina, tiamina, niacina, riboflavina, biotina e ácido pantotênico), ou seja, solúveis em água, e as lipossolúveis (vitaminas A, D, K e E), que são solúveis em lipídios.

Conhecendo a vitamina K

A vitamina K foi descoberta por Henrik Dam, em 1929, por meio de um estudo com galinhas. O pesquisador descobriu que a vitamina agia como um fator anti-hemorrágico, capaz de lidar com problemas sanguíneos nesses animais, que eram alimentados com uma dieta livre de gorduras.

Dez anos depois, em 1939, por meio de novos estudos, Dam classificou a vitamina K1.

Atualmente, podemos definir a vitamina K como sendo uma vitamina lipossolúvel que apresenta três formas químicas diferentes: a vitamina K1 (Filoquinona), a vitamina K2 (Menaquinona) e a vitamina K3 (Menadiona).

A vitamina K1 é encontrada em fontes alimentares de origem vegetal (veremos mais a respeito logo a seguir), enquanto a vitamina K2, sintetizada por bactérias, está presente em produtos animais e alimentos fermentados.

A vitamina K3, por sua vez, tem origem sintética e é amplamente utilizada em suplementos alimentares. No intestino, ela é convertida em K2 pelo organismo.

De modo geral, a vitamina K é essencial para o organismo por diferentes funções. Ela é mais conhecida por ser um nutriente fundamental para a coagulação sanguínea, pois auxilia proteínas específicas a se tornarem substâncias que realizam o processo adequado de coagulação do sangue.

Por isso mesmo, os sintomas mais claros do déficit de vitamina K no organismo são hemorragias e sangramentos abundantes, que demoram para ser estancados e também para cicatrizar. Além da coagulação, a vitamina K contribui também para o processo de cicatrização ser mais eficaz.

Outra atividade importante da vitamina K no corpo humano é garantir a saúde dos ossos. A vitamina K2 tem a função de prevenir que o cálcio seja depositado em tecidos moles, como em artérias, evitando a calcificação arterial, e promover a calcificação adequada dos ossos.

Pacientes com osteoporose analisados em estudo científico foram detectados com deficiência dietética de vitamina K. Esse déficit pode provocar a descarboxilação da osteocalcina, uma proteína fundamental para os ossos. Nesse mesmo estudo, níveis reduzidos de filoquinona (vitamina K1) e menaquinona (vitamina K2) foram diagnosticados nos ossos de mulheres que sofreram com fraturas nos quadris.

Por fim, a suplementação da vitamina K também é indicada para bebês prematuros. Crianças nascidas antes do tempo normal de gestação possuem riscos maiores de hemorragias espontâneas.

Vitamina K2 e D3: para que servem?

A combinação da vitamina K2 e da vitamina D3 é muito comum em forma de suplemento, e você pode encontrá-la com facilidade no mercado do segmento. Isso ocorre porque a junção das duas vitaminas faz dessa forma de suplementação algo ainda mais eficiente para os cuidados com a saúde dos ossos.

Vitamina K: Alimentos que são fontes

A vitamina K está presente em diversos alimentos de diferentes grupos alimentares. Por isso mesmo seu déficit não é frequente entre a maior parte da população. No entanto, é fundamental conhecer os alimentos que mais contenham a vitamina, para poder analisar se sua alimentação contém fontes adequadas do nutriente.

Frutas

Frutas como kiwi, uva, amora, pera, figo, morango e maçã – quando ingerida com casca – contêm grandes quantidades da vitamina, que também está presente na banana, na melancia, no abacate e no pêssego.

Chás e cafés

Entre essas bebidas, o chá-verde e o chá-preto são os campeões em teor de vitamina K. Mas é importante que você os consuma fervidos, feitos em casa. O café instantâneo e o feito por meio de infusão também possuem a vitamina, mas em quantidades menores.

Laticínios

Tanto o leite integral, quanto o semidesnatado, possuem um pequeno teor de vitamina K. Ela também está presente em queijos como mussarela, cheddar, suíço e cottage.

Cereais e grãos

Se você é fã de pão francês (ou d’água) bem quentinho em seu café da manhã, saiba que ele possui também a vitamina, assim como arroz, cereal matinal, barras de cereais, pão integral, torrada e granola. Entre as farinhas, a de aveia se destaca.

Verduras e legumes

Estão entre as principais fontes de vitamina K de todos os grupos alimentares, sendo os vegetais folhosos verdes-escuros a conter a maior quantidade possível do nutriente. A lista de verduras e legumes com o nutriente é vasta, e vamos destacar apenas as principais: couve, brócolis, repolho, alface, espinafre, couve-bruxelas, pimenta-verde e couve-flor.

Óleos e gorduras

Visto como vilões por muitas pessoas, diversos tipos de óleos possuem vitamina K, sendo este o segundo maior grupo em volume do nutriente. Entre eles, óleo de soja, azeite de oliva, óleo de canola, óleo de algodão, manteiga e maionese.

Carnes, ovos e embutidos

Está presente nesse grupo em menores quantidades, mas ainda assim serve como fonte para a vitamina. Atum em óleo, ovo frito, linguiça e carne bovina grelhada são bons exemplos.

Oleaginosas

Entre as oleaginosas, o destaque pelo teor de vitamina K vai para castanha-de-caju, nozes e pistache.

Um pouco mais sobre vitaminas

Agora que você já sabe tudo sobre a vitamina K, chegou a hora de falarmos um pouco a respeito de outras vitaminas tão importantes quanto ela para a nossa saúde!

Vitamina A

É uma das mais estudadas e difundidas vitaminas. Pertencente ao grupo de vitaminas lipossolúveis, pode ser encontrada em fontes animais, vegetais ou por meio de suplementação. Suas funções no corpo são cuidar da saúde oftalmológica, da saúde da aparência da pele, contribuir para o crescimento e o desenvolvimento do corpo e evitar infecções.

Vitamina B

As vitaminas do complexo B representam um conjunto de nutrientes importantes para inúmeras atividades metabólicas do organismo. Ao todo, são oito micronutrientes: vitamina B1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3 (niacina), B5 (ácido pantotênico), B6 (piridoxina), B7 (biotina), B9 (ácido fólico) e B12 (cobalamina).

Vitamina C

A vitamina C está associada ao fortalecimento das defesas do corpo e à prevenção de diversas doenças. Em níveis saudáveis no organismo, ela pode ajudar no alívio do estresse, melhorar a aparência e a saúde da pele e prevenir problemas de visão. Ela também conta com efeito antioxidante, que combate os radicais livres.

Vitamina D

Boa parte da população sofre com a carência de vitamina D, o que representa um grande problema, visto que ela possui diversas funções essenciais no organismo humano. Entre elas, regular a presença de cálcio e fósforo no sangue, ajuda a controlar a pressão arterial e fortalecer o sistema imunológico.

Vitamina E

Também chamada de tocoferol, ela é uma vitamina lipossolúvel muito importante para os humanos. Ela é um poderoso antioxidante, capaz de combater os radicais livres e seus efeitos nocivos para as células do corpo. A vitamina E também ajuda o sistema imunológico a se defender de vírus, fungos e bactérias, além de auxiliar no controle do colesterol.

Referências bibliográficas:

KLACK, Karin; CARVALHO, Jozélio Freire de. Vitamina K: metabolismo, fontes e interação com o anticoagulante varfarina. Rev. Bras. Reumatol., São Paulo , v. 46, n. 6, p. 398-406, Dec. 2006 .

DORES, Sílvia Maria Custódio das; PAIVA, Sérgio Alberto Rupp de; CAMPANA, Álvaro Oscar. Vitamina K: metabolismo e nutrição. Rev. Nutr., Campinas , v. 14, n. 3, p. 207-218, Dec. 2001 .

REZENDE, Jacqueline Rodrigues et al. Diagnóstico da deficiência de vitamina K. Revista Científica do ITPAC, v. 5, n. 1, p. 1-6, 2012.
https://assets.unitpac.com.br/arquivos/Revista/51/4.pdf

SOUZA, Walnéia Aparecida de; BOAS, Vilas; DA COSTA, Olinda Maria Gomes. A deficiência de vitamina A no Brasil: um panorama. Revista Panamericana de Salud Pública, v. 12, p. 173-179, 2002.
https://www.scielosp.org/article/rpsp/2002.v12n3/173-179/es/

MANSUR, Luciana Muller. Vitaminas Hidrossolúveis no metabolismo. https://www.ufrgs.br/lacvet/restrito/pdf/vitaminas_hidro.pdf