wellness

Categoria wellness no fisiculturismo: Saiba tudo aqui!

Já conhece o Wellness? Conhecida como a modalidade em que as competidoras são “menos saradas”, a categoria Wellness é uma das mais populares no fisiculturismo feminino brasileiro, tanto entre o público como entre as competidoras.

Nessa modalidade, o foco não é um corpo tão musculoso e atlético como o de outras categorias do bodybuilding. A ideia é atender um visual esteticamente agradável em relação aos padrões de beleza femininos.

Neste artigo, vamos explicar melhor como funciona a categoria Wellness de fisiculturismo, quais as principais regras e como as atletas são avaliadas. Confira!

  1. Como funciona a categoria Wellness de fisiculturismo?
  2. Quais são as principais regras para Wellness?
  3. Como são feitas as avaliações durante uma competição?
  4. Quais as atletas mais populares da Wellness
  5. Por que essa categoria é tão popular entre as fisiculturistas?
  6. Como se tornar uma atleta Wellness?

Como funciona a categoria Wellness de fisiculturismo?

A categoria Wellness é voltada para mulheres que pensam em desenvolver o corpo e alcançar um padrão de baixa gordura e medidas proporcionais, com curvas e traços femininos.

É uma categoria que foi introduzida em competições no Brasil a partir de 2005 e sempre chamou tanto a atenção do público como a de potenciais competidoras, se tornando uma das mais buscadas no fisiculturismo feminino.

A palavra Wellness pode ser traduzida como “bem-estar” para o português. A ideia aqui é cuidar do corpo sem exageros, mantendo uma silhueta com cintura fina e os membros inferiores levemente desproporcionais em relação ao tronco.

Mas isso não quer dizer que o trabalho de quem compete na categoria Wellness é fácil: além de ser preciso uma dieta e treinos regulares, para disputar campeonatos é necessário se atentar a diversos outros critérios, como beleza facial, maquiagem, cabelo e preservação da feminilidade.

Quais são as principais regras para Wellness?

A categoria Wellness é dividida em subcategorias de acordo com a altura das mulheres que estão na disputa. Usualmente são cinco delas nas competições da IFBB (International Federation of Bodybuilding and Fitness): até 158 centímetros; até 163 centímetros; até 168 centímetros; acima de 168 centímetros e uma versão master única, para mulheres com mais de 35 anos.

A disputa é feita em dois rounds. O primeiro consiste no quarto de voltas e o segundo é formado pelo T-walking e mais um quarto de voltas.

A vestimenta para todas as etapas é o biquíni de duas peças, que deve cobrir no mínimo ⅓ do glúteo e toda a virilha. Além disso, saltos altos a altura de 10 mm na frente e 120 mm atrás. Não são permitidos saltos com plataforma.

No primeiro round, as competidoras entram no palco em grupos de até cinco e realizam o quarto de voltas, que é uma pose com o perfil esquerdo, uma pose de costas, uma pose com o perfil direito e uma pose de frente.

No segundo round, as 6 finalistas são chamadas ao palco e realizam a caminhada em T, ou T-walking. Nela, a competidora caminha até o centro do palco e faz uma pose de frente. Depois disso, vai até a direita por cerca de 5 metros e faz uma nova pose.

Por fim, anda aproximadamente 10 metros para o outro lado e faz mais uma pose. Depois disso, retorna para os bastidores do palco.

Após a caminhada em T, é feita uma nova rodada de quarto de voltas.

Como são feitas as avaliações durante uma competição?

Os árbitros preenchem formulários com a classificação individual de cada competidora e registram também suas notas, levando em consideração critérios como: simpatia, beleza facial, tom de pele bronzeado e uniforme, simetria e proporção do corpo, cabelo, maquiagem e preservação da feminilidade.

Na categoria wellness, a aparência das competidoras deve ser saudável e sem gordura corporal excessiva, mas isso não significa que o corpo deve ser magro demais ou muito musculoso.

É importante que o físico da atleta não apresente muita separação entre os grupos musculares e definição. Quando isso ocorrer, ela deve ser despontuada.

O tom de pele deve ser de uma aparência saudável e sem estrias, celulite ou marcas significativas. O rosto, cabelo e maquiagem devem completar a apresentação da atleta e estar de acordo com os padrões de beleza da competição.

Joias e tatuagens são permitidas mas, se consideradas de mal gosto pelos árbitros, podem causar uma baixa pontuação ou até a eliminação da competidora.

Quais as atletas mais populares da Wellness?

A categoria Wellness é muito popular e existem várias atletas que se destacam nas competições e fora delas, com perfis em redes sociais que acumulam milhares de seguidores.

Um dos maiores nomes da Wellness é Aline Barreto, 10 vezes campeã brasileira e 2 vezes vencedora do Arnold Classic Brasil. Priscila Scapini, que é musa da escola de samba Unidos da Vila Isabel também foi campeã brasileira e é referência na categoria.

Como a Wellness por enquanto só existe no Brasil, não existe nenhuma estrangeira que se destaca na categoria.

Por que essa categoria é tão popular entre as fisiculturistas?

Existem duas principais razões que justificam a popularidade da Wellness entre as fisiculturistas. A primeira delas é o público maior: por não forçar o corpo para volumes musculosos que fogem do padrão de beleza feminino imposto pela sociedade, a aparência das atletas dessa modalidade é esteticamente melhor aceita e cativa mais pessoas.

Essa audiência maior faz com que muitas atletas busquem a wellness pela visibilidade ampliada.

E a segunda razão é que em outras categorias de fisiculturismo é preciso atingir uma proporção de membros superiores e inferiores que é menos natural para a anatomia feminina padrão. Na Wellness, o desenvolvimento de coxas e glúteos é mais valorizado e muitas mulheres já treinam com o objetivo de aprimorar a região.

Como se tornar uma atleta Wellness?

Como em qualquer categoria de fisiculturismo, o principal desafio para quem quer se aventurar no Wellness é muito maior do que apenas treinar bastante. É preciso saber como treinar certo.

Erros nos programas de musculação e suplementação podem gerar resultados indesejados e fazer com que mesmo uma atleta muito esforçada não consiga competir nos padrões da wellness. É fundamental contar com o suporte de especialistas em nutrição esportiva e educação física para evoluir com esse objetivo.

Gostou de saber mais sobre como é categoria Wellness do fisiculturismo feminino? Curta nossa página no Facebook e siga nosso perfil no Instagram para ver mais conteúdos sobre esse universo! Confira também outros posts do blog da Growth e fique por dentro das melhores dicas de treino em casa, dieta, suplementação e receitas fit.