Descubra como é a vida de um autêntico bodybuilder

Embora a popularização deste lifestyle só cresça, nem todo mundo sabe como é a vida de bodybuilder. Como funciona a dieta dessas pessoas? E a relação com a suplementação? Quais erros elas devem evitar?

Pensando nisso, nós desenvolvemos este post. Ao longo do texto, você encontrará diversas informações relevantes sobre o tema. Se você quer saber mais sobre a rotina dos bodybuilders, continue lendo até o fim!

O que você precisa saber sobre o estilo de vida bodybuilder

Que tal começar pela origem desse termo? Um bodybuilder nada mais é do que um fisiculturista. O fisiculturismo, em termos resumidos, significa um culto ao físico, ou seja, uma apreciação pela beleza e pelas formas de definições do corpo.

Desde a Grécia antiga, os corpos, as formas humanas e a simetria eram admirados. Não por acaso, os deuses dessa mitologia eram imaginados como humanos com um físico que podia ser considerado como perfeito, de acordo com os padrões da época, é claro.

Os tempos passaram e essas definições também. A busca por estética, força e resistência atingiu outros níveis e se relacionou a objetivos distintos. Atualmente, bodybuilders veem no fisiculturismo uma mescla de paixão e esporte; estilo de vida e desempenho.

Quem se dedica a essa rotina não passa apenas 40 minutos por dia na academia ou fazendo algum treino. Tudo começa na primeira refeição do dia — e só acaba na última. Por isso que o bodybuilding não é visto apenas como um esporte. Afinal, ele não é uma prática que começa e termina, tampouco é uma busca por hipertrofia, somente. Ele é contínuo e é uma forma de viver.

Como funciona a dieta

Na vida de um bodybuilder, a preocupação não é fazer exercício para emagrecer ou comer alguns alimentos da moda. Tudo está ligado à rotina de treinos e dieta, que precisa ser seguida com o máximo de comprometimento e dedicação.

Manter o metabolismo em alta e ingerir os nutrientes necessários para o ganho de massa são algumas das premissas básicas de quem vive o bodybuilding intensamente. Portanto, começar a comer de 3 em 3 horas é uma das primeiras lições que os bodybuilders iniciantes devem aprender.

Além disso, a presença da proteína também passa a ser levada mais a sério. Açúcares e gorduras vão embora do cardápio e dificilmente voltam. Outros alimentos, como ovo, pasta de amendoim e castanhas também ganham destaque. O planejamento das refeições é fundamental, porque elas não podem ser puladas ou simplesmente substituídas por algum salgado ou uma besteira de rua.

Suplementação na medida certa

Apesar de ainda serem vistos como “bomba” por uma parcela da sociedade, os suplementos alimentares são grandes aliados dos adeptos do bodybuilding. Evidentemente, eles não fazem nada sozinhos e, como sugere o próprio nome, devem ser encarados como elementos complementares em uma dieta estruturada, desenvolvida por um profissional da área de nutrição, preferencialmente.

Quando usados na medida certa, whey protein e BCAA, por exemplo, podem fazer maravilhas pelo seu treino, aproximando você dos objetivos desejados. Não custa nada frisar que eles geram efeitos ainda mais satisfatórios quando usados de forma correta e combinados a um cotidiano que seja realmente voltada ao bodybuilding.

A rotina do bodybuilder

Se você quer experimentar uma vida de bodybuilder, saiba que não será nada fácil. Além de explicar para a família e para os amigos por quais razões você não pode tomar mais uma cervejinha, tenha em mente que vários outros sacrifícios serão necessários. Sem eles, nada é possível nesse mundo.

Por mais cansativa que uma rotina de bodybuilding possa ser, ela é recompensadora e você sentirá isso quando estiver absolutamente exausto no fim de mais um dia de treinos. Afinal, não se trata apenas de trincar o abdômen — você terá que suar (e muito!) para chegar aonde deseja.

Cuidados necessários

Como mencionamos, a trajetória é dura e, por consequência, alguns cuidados são necessários para quem respira o bodybuilding.

O primeiro passo é passar por uma avaliação médica. Como qualquer outro esporte, é indispensável saber se você está apto ou não a praticá-lo.

Feito isso, escolha uma academia. Tenha bastante atenção na hora de tomar essa decisão, ok? Você passará muitas horas de sua semana por lá, então é importante que seja um ambiente do qual você gosta bastante. Certifique-se, também, da competência dos profissionais que trabalham por lá. No começo, é bem provável que você precise de uma ajuda para montar os treinos, usar a técnica correta nos exercícios etc.

Quando já estiver um pouco mais avançado, procure a orientação particular de profissionais de educação física e nutrição que tenham, de preferência, experiência com o bodybuilding. Eles vão ajudar você a encontrar a dieta ideal, quais suplementos tomar, como dividir o ciclo de treinos e assim por diante.

Os desafios da trajetória

Já adiantamos que o caminho é árduo e, se estiver disposto a trilhá-lo, lembre-se de que foco e disciplina nem sempre serão suficientes. Além dos sacrifícios cotidianos, é preciso que você consiga fazer uma preparação especial caso queira participar em competições de fisiculturismo.

A desidratação, os pequenos ajustes na alimentação e as alterações no treino são só alguns dos aspectos que devem ser levados em conta. Ser bodybuilder é recompensador porque os desafios oferecidos são enormes.

Ritmo de treino

Prepare-se para treinar mais de 4 horas por dia, de 6 a 7 dias por semana. O ritmo, as repetições e os exercícios a serem feitos geralmente são escolhidos por você ou por seu treinador, caso você opte por contratar esse tipo de profissional.

O ritmo é bastante intenso e, sem a preparação adequada por meio da alimentação e do descanso, é praticamente impossível suportá-lo. Então, fique em dia com o pré-treino e prepara-se para erguer muito peso!

A participação em competições

As competições de fisiculturismo são um dos principais objetivos de quem é bodybuilder de verdade. Elas são realizadas tanto no Brasil quanto no exterior e podem recompensar os competidores com prêmios muito interessantes. Elas são divididas em categorias e têm diferentes critérios para escolher os vencedores.

Enfim, a vida de bodybuilder não é nada fácil. Ainda assim, ela pode ser muito gratificante se você se identificar com esse estilo.

E aí, gostou do texto? Então aproveite para seguir nossos perfis nas redes sociais e fique por dentro de outras novidades. Estamos no Instagram e no Facebook!