Maca (Lepidium meyenii) – Abordagem Terapêutica

A Maca Peruana

Esta planta cresce nos Andes centrais do Peru acima dos 4000 metros de altitude onde é cultivada há mais de 2000 anos.
Maca Peruana é classificada como um dos super alimentos, trata-se de um fitoterápico que vem despertando atenção dos pesquisadores devido aos benefícios observados em consumidores deste tubérculo.

Maca Peruana deve ser consumida diariamente, pois apresenta uma concentração muito grande de alcaloides, fitoesteróides, compostos fenólicos, flavonoides, taninos, glicosídeos, saponinas, aminas, e glicosinolatos este fitocomplexo proporciona melhora no desempenho atlético, reduz o nível de estresse, aumento na libido e espermatogênese, combate a osteoporose, proporciona controle de glicose sanguínea.

Maca Peruana e a Função Sexual

A testosterona aumenta o desejo sexual em ambos os sexos e promove a ereção nos homens. O  diminuição dos níveis de testosterona no soro é associado à diminuição do desejo sexual e disfunção erétil.

Extratos lipídicos de Maca Peruana melhoram o comportamento sexual após 2 semanas de administração.

Em estudo clinico indivíduos foram induzidos a disfunção sexual através do uso de inibidores da recaptação de serotonina, após a inibição estes indivíduos foram tratados com extrato de Maca Peruana onde se observou aumento da função sexual.

Mapa Peruana e o auxílio na espermatogênese

Extrato obtido da Maca Lepidum são capazes de aumentar as fases da mitose da espermatogênese, após 14 dias de uso.

Após 42 dias, a maca melhora a produção diária de espermatozoides e aumento da mobilidade de esperma.

Administração de maca por 84 dias aumenta a contagem de espermatozoides no epidídimo.

Maca aumentou a contagem de espermatozoides no canal deferente, sem afetar o número de esperma nos testículos. Estes resultados sugerem uma ação de modulação na contagem de esperma com uso da Maca Peruana.

Maca Peruana benefícios na função da reprodução feminina

O tratamento com Maca Peruana não afeta a maturação sexual. Estudos em populações que tradicionalmente consomem maca indicam que esta planta é consumida mesmo durante a gestação. No entanto, é necessário realizar mais estudos para determinar sua segurança, mesmo quando consumida nas fases iniciais da gestação.

maca peruana

Hormônios Sexuais e como a Maca Peruana pode ajudar

Andropausa é caracterizada pelo aumento do nível de estrógenos, da globulina e da 5-alfa-redutase além de outras situações que causam desbalanços hormonais no adulto jovem. Reequilíbrio hormonal pode causar melhora da fertilidade, da libido, impedir o crescimento da próstata e reduzir a incidências de neoplasias.

Estudos a cerca da influencia da Maca sobre hormônios foram conduzidos em ratos, camundongos e seres humanos.
Tentando avaliar o efeito da administração de Maca de diferentes maneiras sobre os níveis de hormonas sexuais.

De uma forma geral os nutrientes ativos presentes na Maca modulam os mecanismos que garantem o equilíbrio hormonal: Testosterona, Estrogênio, Progesterona.

Outros compostos com teores elevados encontrados na Maca Peruana contribuem somatoriamente para o efeito do fito complexo: a L-arginina é precursora de óxido nítrico, um gás nutriente que coordena mecanismos de vasodilatação da ereção peniana. A histidina esta indiretamente envolvida no processo de ejaculação e ereção e o zinco participa da espermatogênese e fertilidade.

Maca Peruana Benefícios contra a depressão e ansiedade

Um estudo sobre o benefício da Maca sobre a função cognitiva, concluiu que ela possui efeito benéfico sobre o processo ensino-aprendizagem, Maca reverteu o prejuízo cognitivo induzido pela escopolamina (imita doença aguda de Alzheimer).

Além disso, demonstrou-se que os extractos de Maca inibem a atividade da acetilcolinesterase, sem alterar os níveis de monoamina-oxidase. Acetilcolinestarse é uma enzima que impede transmissões neurais, esta enzima esta aumentada em casos de doenças de Alzheimer.

A atividade neuroprotetora de maca também tem sido estudada utilizando modelos experimentais, Maca Peruana demonstrou inibir a butirilcolinesterase e reduziu a peroxidação lipídica ( danos Oxidativo ) no cérebro

Mais energia e disposição com a Maca Peruana

O extrato de Maca (100 mg / kg) administrado  por três semanas aumentou a resistência física. Este efeito foi medido em camadas de  tempo até que os indivíduos atinjam a fadiga (aumento de 41% em relação ao grupo controle). A administração de maca por 14 dias melhorou significativamente o desempenho em uma corrida de ciclismo 40 km. Pesquisa realizada em dez jogadores de futebol profissionais que por 60 dias receberam três cápsulas de concentrado de maca (500 mg) proporcionou aumento em média, de 10,3% no consumo de oxigênio após administração.

images

Hiperplasia benigna da próstata

Em um estudo foi avaliado o efeito de extrato de Maca liofilizado em HBP que fora induzida por enantato testosterona em ratos adultos da linhagem Holtzman. Maca foi capaz de reverter o efeito sobre o aumento da próstata, observou-se padrão dose-resposta sem afetar o peso das vesículas seminais. Nesse mesmo estudo, um grupo de controle positivo recebeu Finasterida reduzindo tanto o peso da próstata vesícula seminal. Estes resultados sugerem que Maca que não atua sobre a 5-alfa redutase, mas provavelmente dentro dos factores celulares transcrição ou talvez na via estrogênica .

Maca Peruana e o metabolismo

O extrato da maca pode reduzir 50 % do valor de glicose no sangue em ratos machos, nos quais a diabetes foi induzida pela administração de estreptozotocina. Isso diminui a glicemia e aumenta os níveis de insulina em ratos diabéticos induzidos com estreptozotocina.

Administração de Maca 1 % na dieta dos animais com hipertrigliceridemia melhora o perfil lipídico e aumenta tolerância à glicose.
Num estudo clínico em homens normais tratados com maca gelatinizada foi observada uma redução na pressão arterial diastólica após 12 semanas de tratamento. Da mesma forma , a maca inibe significativamente a enzima de conversão da angiotensina ( ACE ) in vitro . A maca contém altos níveis de potássio, nutriente importante para reduzir o risco de hipertensão.

Antienvelhecimento natural

Em estudo sobre residentes de localidades acima de 4100 m acima do nível do mar observou melhor saúde e ausência de queixas relacionadas a saúde em indivíduos consumidores de Maca quando comparadas à indivíduos não consumidores. A pesquisa foi realizada através de questionário validado por comitê de ética.

Em outro estudo observou-se a redução de interleucina-6 nos indivíduos consumidores de Maca, esta interleucina funciona como agente pró-inflamatório. Altas concentrações dela resultam envelhecimento celular.

Conclusão sobre a Maca Peruana

Após analisar literatura cientifica podemos concluir que o consumo de Maca Peruana é seguro e pode trazer inúmeros benéficos para saúde mental e física, além disso, ainda pode proporcionar melhor no desempenho atlético. Dessa forma é possível entender melhor sobre a Maca Peruana para que serve e seus impactos na rotina.

Indicações para Maca Peruana:

  • alimento energizante (melhora o desempenho atlético)
  • Aumento da vitalidade
  • Redução dos níveis de estresse, Maca exerce papel adaptógeno frente a variação na tensão e homeostase.
  • Poderoso antioxidante
  • na promoção da libido, aumento da fertilidade e da performance sexual entre homens e mulheres
  • Melhora da saúde óssea evitando e combatendo osteoporose
  • Redução da glicose sanguínea, Maca produz efeito de controle da glicemia e pode ser usado em conjunto a uma refeição para reduzir o índice glicêmico (diabéticos e sobrepesos )

Sugestão para consumo

Dilua 1 colher de sopa no liquido de sua preferência.

Obs. Algumas combinações de alimentos e Maca podem deixar a preparação amarga, ex: suco verde.
Preferencialmente pela manhã nas primeiras horas.

maca peruana 250gr growth supplements

Texto desenvolvido por Diogo Círico CRN 10 – 2067
Nutricionista Esportivo da Growth Supplements

Referencial Teórico:

  • Ahmadi H,  Daneshmand S. Androgen deprivation therapy: evidencebased management of side effects. BJU Int. 2013;111(4):543-8.
  • Cicero AF, Bandieri E, Arletti R. Lepidium meyenii  Walp. improves sexual behaviour in male rats independently from its action on spontaneous locomotor activity. J Ethnopharmacol. 2001;75(2-3):225-9
  • Gonzales GF, Gonzales C, Gonzales-Castañeda C. Lepidium meyenii (Maca): a Plant from the Highlands of Peru – from tradition to science. Res Complem Med. 2009; 16(6):373-80. doi: 10.1159/000264618.
  • Gonzales GF, Miranda S, Nieto J, Fernandez G, Yucra S, Rubio J, et al. Red Maca (Lepidium meyenii) reduced prostate size in rats. Reprod Biol Endocrinol. 2005;3(1):5
  • Gonzales GF. Maca de la Tradición a la Ciencia. Lima: Universidad Peruana Cayetano Heredia; 2006
  • Gonzales GF. Maca: Del alimento perdido de los Incas al milagro de los Andes: Estudio de seguridad alimentaria y nutricional. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas. 2010;17(1):16-36.
  • McCollom MM, Villinski JR, McPhail KL, Craker LE, Gafner S. Analysis of macamides in samples of maca (Lepidum meyenii) by HPLC-UV-MS/MS. Phytochemical Anal. 2005;16(6):463-9
  • Melnikovova I, Havlik J, FernandezCusimamani E, Milella L. Macamides and fatty acid content comparison in maca cultivated plant under field conditions and greenhouse. Bol Latinoam Caribe Plant Med Aromat. 2012;11(5):420-7
  • Piacente S, Carbone V, Plaza A, Zampelli A, Pizza C. Investigation of the tuber constituents of maca (Lepidium meyenii walp). J Agric Food Chem. 2002;50(20):5621-5
  • Tello J, Hermann M, Calderón A. La maca (Lepidium meyenii Walp.) cultivo alimenticio potencial para las zonas altoandinas. Bol Lima. 1992;14:59-66
  • Valentová K, Buckiova D, Kren V, Peknicova J, Ulrichova J, Simanek V. The in vitro biological activity of Lepidium meyenii extracts. Cell Biol Toxicol. 2006;22(2):91-9.
  • Zhao J, Muhammad I, Dunbar DCh, Mustafa J, Khan IA. New alkamides from maca (Lepidium meyenii). J Agric Food Chem. 2005;53(3):690-3.
  • Yabar E, Pedreschi R, Chirinos R, Campos D. Glucosinolate content and myrosinase activity evolution in three maca (Lepidium meyenii Walp.) ecotypes during preharvest, harvest and postharvest drying. Food Chem. 2011;127(4):1576-83.