gastrite e creatina

Dietas podem engordar ao invés de emagrecer!

Segundo Michaelis, dicionário da língua portuguesa a palavra Dieta significa: “Quantidade habitual de alimentos sólidos ou líquidos que uma pessoa consome”.

Dieta é exatamente isso, nada mais, nada menos do que o termo técnico usado para definir consumo alimentar diário. Isso significa que todos nós fazemos dieta, o detalhe é que algumas pessoas praticam dietas adequadas e saudáveis, enquanto outros (a maioria da população) praticam hábitos alimentares inadequados e/ou pouco saudáveis.

Nos dias de hoje onde se popularizou e caiu no gosto popular à busca por uma alimentação saudável, que leve a mudança do físico (aumento de massa muscular e/ou redução de gorduras) temos visto principalmente na internet, uma grande quantidade de termos usados inadequadamente, informações sem fundamento cientifico e uma grande quantidade de sugestões para hábitos alimentares que podem trazer malefícios à saúde dos internautas mais ingênuos.

Nos sites de busca pode-se notar uma grande procura por expressões como “O que fazer para emagrecer”, “não consigo emagrecer”. A lei de mercado é simples, quando existe procura automaticamente haverá oferta, muitos sites, redes sociais, canais de vídeo entre outros são criados diariamente para atrair “cliques” e também atenção (assim como o dinheiro) dos internautas, o grande problema é que não existe critério, não existem regras ou parâmetros que regem a disposição de tais materiais na rede. Estamos observando cada vez mais informações incorretas, inverdades e manipulação de informações, tanto é que até criou-se um termo para este tipo de situação, chamamos de “pós-verdade”.
Segundo a Universidade de Oxford no Reino Unido “pós-verdade” foi eleita à palavra do ano de 2016, significa: “Substantivo diz respeito a circunstâncias nas quais fatos objetivos têm menos importância do que crenças pessoais”. Ou seja, a internet nos dias de hoje não leva em consideração se o que é escrito é verdade ou não, basta que alguém escreva, sempre haverá alguém para ler e seguir tais “informações”.Como exemplo podemos citar os boatos míticos amplamente divulgados sobre suplementos e dietas, eles não valem menos do que as informações cientificas disponibilizadas por profissionais nutricionistas.

Uma dieta para redução de peso deve conter alimentos saudáveis, alimentos in natura ou minimamente processados para garantir a qualidade nutricional dos alimentos. Muitas vezes observamos criar-se um modismo, um endeusamento por um alimento ou por uma preparação que não tem fundamento. Recentemente observamos a supervalorização e a popularização da preparação tapioca, esta preparação feita com fécula de mandioca caiu nas graças do povo depois que o modismo “glúten free” ganhou força (não se sabe quando e como foi que este movimento de cortar o glúten da dieta ficou tão forte, mas acredito que foi após algumas figuras publicas e personalidades da televisão divulgarem em suas redes sociais que estavam consumindo dieta isenta de glúten). Se buscarmos na rede pela palavra “tapioca” aparecerá cerca de 19.300.000 de resultados, muitos indicando receitas e muitos indicando o consumo devido aos seus “benefícios”. Muitos destes sites relatam que a tapioca é bem vinda numa dieta de redução de peso, que pode ser usada por qualquer pessoa, que é usada por musas fitness e também por marombeiros. O fato é que tapioca é uma fonte de carboidratos com digestão rápida, isso significa que ela estimulará a liberação de insulina pelo pâncreas. Este efeito é indesejado devido às implicações metabólicas da insulina na conversão de nutrientes em gordura, também pelo efeito causado pela insulina no aumento na dificuldade de metabolizar gorduras como fonte de energia numa dieta de restrição calórica para redução de peso.

Outro modismo não tão distante foi a indicação de uma frutinha de cor vermelha chamada de Goji Berry para redução de peso. Da noite para o dia suplementos foram lançados oferecendo resultados milagrosos, dietas incluindo esta fruta brotaram na internet, o preço desta fruta nas lojas cresceu absurdamente… Parecia a corrida pelo ouro, onde muitas pessoas buscavam freneticamente por produtos que contivessem este ingrediente. Por acreditar nas informações apresentadas na internet sem buscar saber se trata-se de verdade ou não é que muitas pessoas não conseguem emagrecer. A população é naturalmente sedenta por tudo aquilo que represente facilidade e praticidade. A redução de gorduras só pode ser conseguida através de mudanças no habito alimentar e inclusão de atividade física na rotina, mas a população insiste em acreditar que se podem comprar resultados empacotados ou encapsulados. Sempre na busca de uma saída rápida e fácil para tratar o problema do descontentamento com o físico, acreditar nas promessas milagrosas sem fundamento é um dos motivos mais frequentes para que dietas não deem certo.

Na mesma linha de pensamento temos as dietas de aumento de peso, dieta de engorda. A nutrição é uma ciência que possui tantas variáveis quanto possibilidades, isso se justifica pelo fato de que as pessoas possuem naturezas diferentes, quer dizer, cada individuo é único e possui necessidades nutricionais especificas. Por este motivo seja para aumento ou redução de peso é indicado que o individuo passe por uma avaliação nutricional feita por profissional nutricionista e assim diagnostique qual a melhor estratégia para que ele tenha resultados seguros e mantenha um bom estado de saúde.