O que protege o esportista amador das cãibras?

As cãibras podem acontecer a qualquer momento e com qualquer pessoa. Você já estava andando ou deitado e de repente sentiu uma dor tão intensa que até mesmo se contorceu? Isso acontece, por causa de contrações involuntárias de um ou mais músculos ao mesmo tempo.

São clássicas as cenas de jogadores que ao saírem correndo rumo ao gol, do nada cai e começa a se contorcer no chão por causa de uma cãibra. A dor normalmente desaparece em poucos minutos, mas são bastante intensas.

Mas por que as cãibras aparecem? O que causa essa contração muscular? Para acabar com essas e outras dúvidas sobre o tema, continue a leitura e saiba mais!

O que são cãibras e como ocorrem?

As cãibras são espasmos ou contrações involuntárias de algum músculo. Ela pode atingir um ou mais músculos de uma única vez e, geralmente, são muito dolorosas, apesar de durarem poucos segundos ou minutos.

Qualquer músculo de controle involuntário pode ser afetado por essas contrações. Sendo que os mais comuns são: pés, panturrilhas, músculos anteriores ou posteriores da coxa, mãos, pescoço ou abdômen.

As cãibras acontecem por causa de um desequilíbrio entre os teores de sódio e potássio. Funciona assim, o nosso cérebro possui uma placa motora localizada entre um nervo e um músculo, quando o músculo se contrai o nervo libera uma carga elétrica no cérebro. Essa carga altera o equilíbrio entre o sódio e o potássio.

O potássio é encontrado dentro da fibra muscular enquanto o sódio é fora dela, esse é o problema: a ordem dos minerais dentro do músculo. Quando há um desequilíbrio nos teores de sódio e potássio — causado por uma má alimentação ou pela prática excessiva de esporte — ocorre uma inversão na posição desse minerais e, por isso, o músculo então se contrai involuntariamente, provocando a cãibra.

Normalmente, os atletas profissionais ou amadores são quem mais sofrem deste problema. Isso porque, durante a atividade física eles queimam toda a sua reserva de glicogênio, sendo necessária uma reposição no metabolismo. É, por isso, que quem treina muito ou pratica esporte com muita frequência consome muita banana, pois elas são ricas em potássio e cálcio.

Quais são as principais causas das cãibras?

Os médicos acreditam que a causa principal das cãibras é a hiperexcitação dos nervos que estimulam os músculos. Sendo que isso pode acontecer de diferentes maneiras, veja algumas.

Atividade física vigorosa

É comum ter cãibras durante ou após um grande esforço, como depois de uma partida de futebol ou um treino muito intenso. Isso porque, essas atividades exigem muito da musculatura, uma vez que há uma sobrecarga em seus músculos. E, apesar de serem mais comuns em atletas, até mesmo pessoas que trabalham muito tempo na mesma posição exigindo muito de músculo também pode sofrer de cãibras.

Desidratação

Entre as diversas funções da água no nosso organismo, uma dela é facilitar a contração muscular e o relaxamento das fibras musculares e tendões. Quando, há uma falta de água no organismo, o corpo fica mais sujeito a ter espasmos e contrações involuntárias.

Carência de sais minerais

A falta de minerais, como potássio, cálcio e magnésio podem causar cãibras. Pessoas que fazem uso de medicamento e chá diuréticos, geralmente, perdem muito potássio. Por isso, é ideal que haja uma reposição desses nutrientes na alimentação.

Má circulação

A má irrigação sanguínea dos músculos devido à um estreitamento ou obstrução dos vasos, o que impede que o oxigênio chegue às células, é outro fator que pode causar cãibras. A obstrução das artérias é o que causa a má circulação sanguínea, sendo que ela pode ocorrer por presença de gordura no sangue, em consequência de uma má alimentação ou obesidade.

Como prevenir e tratar as cãibras?

A prevenção das cãibras envolve antes de tudo o entendimento sobre o que está causando essas contrações involuntárias. Afinal, como vimos no tópico acima, existem diferentes motivos que podem levar o músculo a ter essa ação.

Para quem pratica exercício físico a principal forma de evitar esse tipo de incômodo é realizando uma boa sessão de alongamento antes e depois da atividade. No entanto, é preciso ter em mente que não será com apenas uma sessão de alongamento que o problema será resolvido, esse é um método que deve fazer parte da rotina do atleta.

Da mesma forma, é preciso ter uma boa hidratação antes, durante e depois do exercício físico, principalmente em dias muito quentes. Durante o treino, o corpo perde muitos minerais através do suor e esses precisam ser repostos para evitar um carência ou desequilíbrio.

Já quem sofre das cãibras noturnas, a recomendação é seguir uma alimentação rica em cálcio e magnésio, bem como manter uma boa hidratação ao longo do dia e evitar o sedentarismo. Realizar algumas sessões de alongamentos de 15 minutos antes de dormir também é uma ótima forma de prevenção.

A água tônica apresenta pequenas quantidade de quinina — substância que ajuda a prevenir o surgimento das cãibras. Existem alguns relatos que atestam que o seu consumo antes de dormir ajudar a melhorar as cãibras noturnas.

Em geral, a hidratação adequada e a prática frequente de alongamentos resolvem esse problema. No entanto, se mesmo com esses cuidados as cãibras persistirem o ideal é procurar um médico, pois isso pode ser um sinal de algum outro problema.

Também existem alguns medicamento como vitamina E, do complexo B, cloroquina, gabapentina e verapamil que podem ser utilizadas para tratar de casos específicos, mas que só devem ser consumidas com a avaliação e prescrição médica.

Não desanime, as cãibras são comuns, mas podem ser facilmente evitadas com as dicas que demos. Os exercícios de alongamento demoram alguns dias para produzir efeitos, mas são essenciais para preparar o corpo para a atividade física. Lembre-se também de repousar após os treinos e dar um tempo para o seu corpo se recuperar.

Outra solução para evitar as cãibras é aplicar calor sobre a região afetada. Por isso, leia o nosso artigo sobre como fazer compressas quentes e frias e aprenda a utilizar este método!