cafeina

Tire suas dúvidas sobre a cafeína

Como resistir a uma xícara de café logo de manhã para despertar e ter mais energia ao enfrentar as tarefas diárias? Muito desse efeito estimulante da bebida se deve à presença de cafeína em sua composição – uma substância que também pode ser encontrada em alimentos como chá verde, chocolate e guaraná. Devido ao aumento da busca por uma vida mais saudável e resultados rápidos na academia, a suplementação com cafeína começou a ser incorporada à dieta de maneira programada e estratégica, trazendo diversos benefícios aos consumidores. Mesmo sendo uma substância comum na rotina dos brasileiros, ainda restam dúvidas sobre suas propriedades e efeitos no organismo.

 

Cafeína é um termogênico?

Sim! A cafeína é uma substância termogênica capaz de acelerar o metabolismo, o que aumenta a temperatura corporal e estimula a queima de gorduras. Esse efeito pode permanecer ou ser potencializado quando ela interage com outros elementos. Por isso, muitos alimentos que a contêm também são considerados termogênicos naturais e podem agir de forma semelhante à cafeína pura nesse aspecto. Muitas pessoas que querem emagrecer têm consumido a cafeína como suplemento, mas é sempre importante consultar um nutricionista para uma avaliação individualizada.

 

Como age no corpo?

A cafeína age de diferentes maneiras no organismo e a intensidade dos seus efeitos pode variar de pessoa para pessoa. De maneira geral, ela é considerada um estimulante, pois atua no sistema nervoso central, inibindo os receptores de adenosina – um neuromodulador que diminui a atividade celular e tem ação calmante. Além disso, a cafeína é um recurso ergogênico, ou seja, uma substância que aumenta os processos fisiológicos naturais, resultando na elevação da potência física, psicológica e mental.

 

Quais seus benefícios?

Mais do que apenas contribuir para o emagrecimento e ser um estimulante natural, a cafeína pode ser uma aliada para quem quer ganhar massa muscular. Quando consumida em doses adequadas, essa substância fornece energia para o treino, diminui a sonolência, alivia a fadiga, tem efeito broncodilatador, aumenta a força corporal e auxilia na liberação de adrenalina.

 

Como tomar?

Alimentos ricos em cafeína podem ser consumidos de forma moderada ao longo de todo o dia sempre que você precisar de mais energia para executar as atividades. Isso também vale para o suplemento, que pode ser usado de forma programada, seguindo as suas necessidades diárias e seus objetivos. A recomendação para quem faz exercícios é consumir o produto pelo menos 30 minutos antes do treino, tempo suficiente para a cafeína atingir o seu pico de concentração – seu efeito dura de três a quatro horas. Deve-se evitar a ingestão de cafeína à noite, pois seus efeitos podem tirar o sono e atrapalhar o relógio biológico.

 

Pode ter efeitos colaterais?

Como sempre enfatizamos, o consumo de qualquer alimento ou suplemento em excesso pode causar efeitos colaterais, principalmente quando se adota uma dieta específica sem a orientação de um profissional da saúde. Uma grande quantidade de cafeína no organismo aumenta as chances de insônia, desconfortos gastrointestinais, náuseas, ansiedade, irritabilidade, aceleração dos batimentos cardíacos e tremores. Pessoas sensíveis a essa substância, crianças, idosos, gestantes e portadores de doenças devem evitar a suplementação com cafeína, salvo indicação médica.