Fadiga muscular: o que é, o que fazer e como se prevenir

Leandro Twin 11/01/2024

A fadiga muscular é uma experiência familiar para aqueles que se dedicam ao exercício físico, seja na academia, nos esportes ou em atividades cotidianas. É uma sensação que perpassa a simples exaustão e envolve outros processos fisiológicos que podem impactar nosso desempenho ou recuperação, além de gerar dores musculares e fraqueza. 

Na sequência, abordaremos os sintomas da fadiga muscular, o que causa essa condição e outros tópicos importantes sobre o assunto, destacando também a relevância de cuidar do nosso corpo para alcançar o melhor rendimento nos treinos. Continue lendo!

Sumário

O que é fadiga muscular?

A fadiga muscular se manifesta quando os músculos enfrentam uma carga além do habitual, gerando dor, fraqueza e redução no desempenho, especialmente durante atividades físicas intensas.

Embora seja mais prevalente entre atletas, essa lesão muscular também pode ocorrer em situações em que os limites são ultrapassados ou quando não se respeita o intervalo de descanso adequado entre exercícios, por exemplo.

Quais são as causas da fadiga muscular?

Apesar de a fadiga muscular ser frequentemente observada após a prática de exercícios intensos e a falta de intervalo adequado entre as sessões de treino, ela também pode ser resultado da deficiência de minerais essenciais, como cálcio, potássio ou magnésio, ou estar associada a condições de saúde, como diabetes descompensada ou alterações renais.

Conheça algumas das possibilidades:

  • excesso de exercício; 
  • falta de sono; 
  • estresse; 
  • desidratação; 
  • alimentação inadequada; 
  • falta de vitaminas D e B12; 
  • diabetes; 
  • falta de minerais;
  • problemas cardíacos; 
  • doenças renais;
  • anemia. 

Além disso, se a fadiga ou a sensação de fraqueza surgirem de forma rápida, mesmo durante exercícios de baixa intensidade, é aconselhável procurar uma avaliação médica.

Quais são os sintomas da fadiga muscular?

Os principais sintomas de fadiga muscular incluem dificuldade em realizar atividades cotidianas simples, como segurar um objeto, manter o braço esticado, caminhar ou permanecer em pé por longos períodos.

Além disso, pode-se observar dor e fraqueza muscular, assim como uma redução no desempenho durante a atividade física. A intensidade desses sintomas pode variar entre indivíduos e depender da causa.

Quais são os principais músculos em que ocorre a fadiga muscular?

A fadiga muscular pode afetar diversos grupos musculares, manifestando-se de maneira abrangente no corpo. Independentemente de ser resultado de exercícios intensos, falta de descanso adequado ou outras condições, a sensação de cansaço e fraqueza pode atingir diferentes músculos, comprometendo a capacidade de realizar uma variedade de atividades. 

Seja nos membros superiores, seja nos inferiores, a fadiga muscular pode influenciar negativamente a força, a resistência e a coordenação, destacando a importância de cuidados adequados e estratégias de recuperação para manter a saúde e o desempenho físico.

Quanto tempo dura a fadiga muscular?

Se a fadiga muscular persistir por mais de dois dias e estiver associada a outros sinais e sintomas, é fundamental buscar orientação médica. Nesse caso, exames podem ser realizados para identificar a causa subjacente da fadiga muscular, permitindo a implementação de um tratamento adequado, se necessário.

Não se esqueça: a avaliação médica é essencial para compreender e abordar as causas específicas desse sintoma, assegurando uma abordagem eficaz para promover a recuperação e o bem-estar.

O que fazer em caso de fadiga muscular?

Muitas pessoas se perguntam o que fazer em caso de fadiga muscular, e são muitas as maneiras de aliviar os sintomas da condição. O primeiro passo é entender que é fundamental priorizar o descanso. Um sono adequado e a prática de atividades relaxantes, como massagens ou banhos de hidromassagem, são muito eficazes para promover a recuperação muscular. 

A incorporação de sessões de alongamento também é recomendada e, caso a fadiga persista, também é possível alternar técnicas de aquecimento e resfriamento, como banhos ou aplicação de bolsas térmicas, nas áreas mais afetadas para proporcionar alívio.

Durante o processo de recuperação, a hidratação contínua também desempenha um papel crucial, pois o consumo regular de água auxilia as células musculares na restauração da sua capacidade funcional.

No entanto, é importante que pessoas com condições médicas, como diabetes ou problemas vasculares, consultem um profissional de saúde antes de utilizar técnicas de aquecimento.

Além disso, os suplementos desempenham um papel significativo na prevenção da fadiga muscular, sendo particularmente benéficos para aqueles envolvidos em atividades físicas mais intensas. A utilização de suplementação, combinada com refeições balanceadas no pré e pós-treino, é uma estratégia eficaz.

Algumas opções populares de suplemento para fadiga muscular incluem BCAA, taurina, creatina e aqueles que contêm cafeína. Integrar esses produtos de maneira adequada à rotina pode contribuir para uma recuperação mais eficiente e sustentar o desempenho durante as atividades físicas.

Como se prevenir da fadiga muscular?

A prevenção da fadiga muscular é essencialmente incorporada durante os treinos, e o cuidado primordial reside no respeito aos limites do corpo. Estratégias específicas no planejamento dos exercícios podem favorecer a saúde muscular.

Durante o treino, é crucial obedecer aos intervalos de descanso recomendados pelo profissional de educação física. Um treino de hipertrofia, que envolve cargas mais elevadas, por exemplo, requer intervalos mais extensos em comparação com um treino de resistência muscular.

Alternar os membros trabalhados também otimiza o tempo de treino e evita fadiga muscular indesejada. Estabelecer intervalos de descanso adequados entre os treinos e valorizar o autocuidado, como uma alimentação equilibrada, sono adequado e hidratação, são práticas essenciais para prevenir a fadiga muscular e manter a disposição.

Já sabe tudo sobre como melhorar fadiga muscular? Entenda também o que é glicogênio muscular e fadiga adrenal.

Referências:

SUMMIT SAÚDE ESTADÃO. Fadiga muscular: o que é, causas e tratamentos. Acesso em 12/12/23

TUA SAÚDE. Fadiga muscular: o que é, sintomas, causas e o que fazer. Acesso em 12/12/23

ALICE. Fadiga muscular: saiba o que é e como aliviar. Acesso em 12/12/23

JORNAL DA PARAÍBA. Como melhorar a fadiga muscular: 4 dicas essenciais. Acesso em 12/12/23SANTA

MÔNICA CLUBE DE CAMPO. Fadiga muscular: você sabe como prevenir?. Acesso em 12/12/23

Isto foi útil?

Obrigado pelo seu feedback!
Visitado 598 vezes, 7 visita(s) hoje.
Leandro Twin

Leandro Twin

Assessor Esportivo

Meu nome é Leandro Lourenço Oliveira de Lima, sou Assessor Esportivo há mais de 10 anos, com quase 500 casos de sucesso. Trabalho tanto online para o mundo inteiro, quanto presencial em minha clínica em Moema (São Paulo). Ministro cursos, sou palestrante e também autor do livro “abdômen definido, como chegar lá?”. Sempre sonhei em ser professor e por ter um histórico de obesidade vencido pela musculação, me encantei e me dedico todos os dias para fazer isso para outras pessoas. Sou graduado em educação física (CREF: 128544-G/SP) e pedagogia. Julgo-me uma pessoa bastante realizada profissionalmente e agradeço a vocês a oportunidade a cada dia de eu me realizar ainda mais. Obrigado!