Comer carboidrato à noite engorda? Entenda mais sobre o assunto

Muitas pessoas têm aderido a dietas low carb acreditando que comer carboidratos à noite faz mal para a saúde e contribui para o aumento do peso. A verdade é que essa teoria é um mito. O que emagrece é a redução da quantidade de calorias ingeridas durante o dia todo, não as características dos alimentos ou o horário em que são consumidos.

Além disso, pular refeições ou deixar de comer carboidratos e no lugar consumir um prato apenas com outros nutrientes não faz bem para a saúde. O organismo precisa de uma dieta equilibrada com proteínas, carboidratos, fibras e gorduras para o seu funcionamento correto e saudável. 

A seguir você vai entender como comer carboidrato à noite não atrapalha a sua dieta. Muito pelo contrário, auxilia, uma vez que os carboidratos são a principal fonte de energia para o corpo. Continua a leitura para saber mais!

Comer carboidrato à noite engorda?

Muitas pessoas relacionam o fato comer carboidratos à noite com o ganho de peso, pois acreditam que, durante o sono, o metabolismo fica mais lento e, por isso, não precisa de tanta energia para funcionar. Com base nisso, existe uma lenda, de que ingerir esse nutriente ao final do dia engorda, porque boa parte dele não vai ser utilizado e vai ser armazenado na forma de gordura corporal. 

No entanto, não existem comprovações científicas de que o consumo de carboidratos em horários específicos contribua para o aumento de peso. Inclusive, a ausência desse macronutriente na sua dieta pode prejudicar a saúde, causando fraqueza, tonturas, dores de cabeça e até mesmo aumentar a compulsão alimentar. 

Uma pesquisa, realizada pela Universidade Hebraica de Jerusalém, analisou dois grupos de pessoas que seguiram uma dieta específica por seis meses. O primeiro consumia carboidratos ao longo do dia e o outro comia a maior parte desse nutriente, em torno de 80% da sua dieta, somente à noite. 

O resultado demonstrou que o grupo que comeu mais carboidratos no período da noite teve maior perda de peso e maior redução do percentual de gordura do que aquele que consumiu o nutriente ao longo dia. Além disso, os primeiros apresentaram maior controle da fome e maior saciedade. No entanto, isso não quer dizer que você deva consumir esse nutriente somente à noite.

Existe um melhor horário do dia para comer carboidrato?

O problema não está no horário em que você consome o carboidrato, e sim no tipo desse nutriente que você está ingerindo. Para evitar problemas com a balança, é preciso saber escolher as fontes mais adequadas desse nutriente. Isso porque existem dois tipos de carboidratos: os simples (de alto índice glicêmico) e os complexos (de baixo índice glicêmico). 

Os carboidratos simples estão presentes alimentos como pão, arroz branco, macarrão e doces. Eles são absorvidos pelo organismo rapidamente e provocam um aumento no nível de açúcar no sangue, o que gera um pico de insulina, hormônio responsável pelo acúmulo de gordura. Por isso, o melhor é evitar consumi-los no período da noite.

Já os complexos são encontrados em alimentos como arroz, macarrão e pão integral, batata-doce, grão-de-bico e mandioquinha. Eles são digeridos mais lentamente, assim o fornecimento de energia é gradual, o que evita picos de insulina e deixa você mais saciado. Esse tipo de carboidrato é rico em vitaminas, minerais e fibras, sendo, portanto, mais saudável.

Logo, a hora do dia em que você consome carboidratos não tem muita relação com o ganho de peso. Isso não quer dizer que você deve comer esse nutriente em todas as refeições. O nosso corpo se acostuma a responder a uma carga maior desse alimento, desde que você tenha hábitos fixos.

O que isso significa na prática? Se você comer carboidratos à noite, na manhã seguinte o mais aconselhável é minimizá-los. Por outro lado, se você optar por um café mais reforçado com muitos alimentos como pães, tortas e tapiocas, o melhor é evitar comer macarrão ou arroz no jantar. Ou seja, o segredo é manter o equilíbrio.   

Qual a quantidade de carboidrato recomendada por dia?

Os carboidratos estão na base da pirâmide alimentar, e o ideal é que eles correspondam a metade de tudo o que comemos. Dessa forma, em uma dieta balanceada eles representam cerca de 45% a 65% das calorias ingeridas diariamente, por uma pessoa com um estilo de vida normal. 

Em uma dieta de 2000 calorias, a quantidade necessária de carboidratos varia entre 225 a 325 gramas por dia. Esse valor pode ser dividido entre cerca de 8 porções ao longo das refeições. Vale lembrar que os carboidratos também estão presentes em vegetais e frutas, e não somente em massas. 

No entanto, esses valores não são fixos e podem variar de acordo com a sua rotina. Atletas e frequentadores de academias costumam ter uma carência energética maior, por isso, precisam comer mais carboidratos. Para avaliar se o seu metabolismo está recebendo todos os nutrientes para funcionar corretamente, o ideal é fazer um acompanhamento médico.

Uma alimentação pobre em carboidratos pode fazer mal para saúde a longo prazo, uma vez que pode resultar na deficiência de nutrientes essenciais para o organismo. Os carboidratos são a principal fonte de energia do corpo, auxiliando na recuperação muscular e no melhor desempenho das funções cerebrais, além de contribuir para a manutenção da massa muscular. 

Portanto, voltamos ao princípio de tudo: o equilíbrio. Existem os carboidratos simples e complexos, e nenhum deve ser excluído mas, sim, escolhido. Cada pessoa tem necessidades nutricionais diferentes e um tipo de metabolismo. Se você pratica atividade física leve, moderada ou intensa, certamente tem uma carência energética diferente de um sedentário. 

Os carboidratos não são os vilões quando o assunto é perda de peso. Quando consumidos de maneira correta e em equilíbrio com outros nutrientes, eles não provocam o acúmulo de gorduras. Assim, comer carboidrato à noite ou ao longo do dia não interfere no seu peso; o que influencia é a quantidade de calorias que você ingere ao longo dia.

O que você achou deste artigo? Gostou? Então aproveite a visita para assinar a nossa newsletter e receba todas as nossas atualizações diretamente no seu e-mail.