Pré-treino, refeição para dar energia!

Diogo Círico 26/01/2017

Em diversos aspectos nosso organismo pode ser comparado a uma maquina, conseguimos desempenhar com esta fantástica estrutura o que desejarmos, mas para que um trabalho físico seja possível é preciso entender que assim como toda maquina, nosso organismo também precisa de combustíveis. Os nutrientes estão para nosso organismo assim como os combustíveis estão para os carros e maquinas, são eles os responsáveis por viabilizar as atividades musculares, assim como qualquer atividade orgânica.

Quando falamos em atividade física estaremos falando de uma situação que causa desequilíbrio momentâneo em nosso organismo, além aumentar significativamente a demanda por nutrientes. Carboidratos, proteínas e gorduras podem ser usados para fornecer energia, já os micronutrientes vitaminas e minerais não são capazes de fornecer tal suporte energético, porem possuem importância fundamental no desenvolvimento das diversas funções do organismo e também na recuperação após as atividades. Alimentação adequada pode resultar em melhora na performance atlética ao mesmo passo que uma dieta inadequada e insuficiente pode resultar em comprometimento do desempenho.

Durante a atividade física o glicogênio muscular é usado como fonte de energia, para abastecer os músculos com este nutriente é preciso consumir carboidratos, o tempo entre a refeição e o treino, determinará as características dos carboidratos a serem consumidos, se os escolhidos serão os simples de digestão rápida ou os complexos com digestão mais lenta. Desta forma os alimentos são transformados em glicose gradativamente mantendo o fornecimento de energia constante.

Sugestão de alimentos de boa qualidade ricos em carboidratos.

– Carboidratos complexos: batata doce, batata salsa, batata yacon, mandioca, aveia, germe de trigo, macarrão/pão/arroz integrais, sementes em geral(chia, linhaça, gergelim), legumes e frutas(todos).
Além disso, as proteínas e aminoácidos também serão usados no suporte às atividades, em especial os aminoácidos de cadeia ramificada também poderão ser oxidados pelo tecido muscular.

Da mesma forma como os alimentos fonte de carboidratos devem ser escolhidos levando em consideração o tempo de intervalo entre a refeição e o treino. Alimentos fonte de proteínas de boa qualidade que merecem estar na sua refeição pré-treino:
– Proteínas de alto valor biológico: clara de ovo, carne de gado corte magro, frango, peixe, leite e derivados desnatados, suplementos de proteína.

Desta forma podemos entender que a refeição pré-treino quando acontecer entre 90 e 60 minutos antes da atividade física deve-se priorizar carboidratos e proteínas, quando a refeição for realizada entre 120 a 90 minutos antes do treino, havendo tempo hábil para digestão, uma refeição completa com adição de gorduras e micronutrientes fica bem indicada.

Isto foi útil?

Obrigado pelo seu feedback!
Visitado 44 vezes, 1 visita(s) hoje.
Diogo Círico

Diogo Círico

Nutricionista

Graduado em nutrição em 2007 pela Faculdade Assis Gurgacz, pós-graduação em Nutrição e Atividade Física - 2012, pós-graduação em Nutrição Funcional Esportiva - 2017, desde o inicio buscou destinar suas atividades à nutrição esportiva e também a área de tecnologia de alimentos. À frente das ações técnicas da industria Growth Supplements desde sua criação, já somam-se mais de 10 anos de dedicação, trabalho e pesquisas laboratoriais no desenvolvimento de novos produtos. Hoje suas ações como nutricionista dividem-se entre assessoraria de alguns atletas patrocinados pela Growth Supplements, redação de material técnico cientifico como estes disponíveis no blog GSuplementos e também na liderança da equipe de técnica Growth Supplements . Diogo Cirico; Nutricionista esportivo CRN 10 - 2067