Dieta cetogênica

Dieta Cetogênica: O que é? Saiba aqui!

Uma alimentação saudável é a melhor estratégia para alcançar os objetivos corporais diários. Conheça a seguir o que é dieta cetogênica, os benefícios e como fazer uma dieta cetogênica para perder gordura!

O que é e para que serve a dieta cetogênica?

A dieta cetogênica é um tipo de dieta low carb, que busca produzir um estado de cetose constante no organismo, com a redução de carboidratos na alimentação, ou seja, utiliza os corpos cetônicos como fonte de energia e inibe a liberação de insulina, para aumentar a oxidação de gorduras.

Os alimentos consumidos são variados e possuem uma quantidade mais elevada de proteínas e lipídios, além de outros nutrientes fundamentais para o bom funcionamento do organismo.

Por isso, é importante ressaltar que a alimentação cetogênica não é uma dieta sem carboidrato, mas, sim, com restrições do nutriente.

Para atletas e praticantes de atividades físicas, a dieta cetogênica pode ser realizada mesmo em exercícios de resistência aeróbia, de força e potência, sem interferir na performance, pois os nutrientes fornecidos podem ajudar na redução da porcentagem de gordura corporal e contribuir para a recuperação muscular.

Benefícios dieta cetogênica

Confira alguns exemplos de benefícios da dieta cetogênica, apresentados em estudos como da Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento.

  • Melhora na redução de peso e percentual de gordura.
  • Controle da pressão sanguínea.
  • Auxiliar no tratamento de diabetes tipo 2 e obesidade em adultos e idosos.
  • Diminuição dos riscos cardiovasculares, com redução do colesterol.
  • Preservação da massa muscular.
  • Diminuição do apetite por determinados alimentos.

Como fazer a dieta cetogênica?

Como fazer a dieta cetogênica?

Antes de iniciar quaisquer tipos de dieta, é preciso receber uma avaliação médica de acordo com a sua rotina – nesse caso, identificar o melhor cardápio cetogênico que atende às suas necessidades nutricionais diárias, sendo que a quantidade de alimentos, os valores nutricionais das refeições e os horários podem variar para cada pessoa.

Uma pesquisa publicada pela Universidade Federal de Pernambuco apresenta um exemplo de planejamento de dieta cetogênica, com o consumo energético total diário de 1.500 kcal, com a presença de lipídio (55%, com 825 kcal), proteína (25%, com 375 kcal), carboidrato (20%, com 300 kcal), fibras (25 a 35 g) e sódio (2.000 mg).

Os alimentos são variados e distribuídos no desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia. Entre eles estão ovos, queijo coalho, café, abacate, salada colorida (alface, cenoura, tomate, etc.), carne bovina e frango, além de iogurte e semente de linhaça.

Por quanto tempo fazer dieta cetogênica?

Como toda dieta saudável, na cetogênica, também é preciso seguir algumas regras para alcançar os benefícios nutricionais.

Segundo artigo publicado pela Revista Kinesis, o corpo precisa passar por um período de ceto-adaptação de, no mínimo, três a quatro semanas. Isso porque o organismo se prepara para oxidar a gordura de forma eficiente, preservando as reservas de glicogênio e sem diminuir o desempenho.

Já o tempo final da dieta pode variar para cada pessoa, por isso a importância de manter o acompanhamento com um(a) nutricionista.

Confira alguns exemplos do que comer na dieta cetogênica, de acordo com o PEBMED.

Dieta cetogênica: cardápio

Dieta cetogênica: alimentos permitidos

  • Azeite de oliva;
  • Carne (bovina, suína, aves e peixes);
  • Óleo de coco;
  • Ovos;
  • Queijo;
  • Vegetais sem amido (saladas com folhas verdes).

Dieta cetogênica: alimentos proibidos

  • Açúcar;
  • Álcool;
  • Frutas com alto teor de carboidratos;
  • Frutas secas (banana, laranja e maçã);
  • Grãos (arroz, aveia, centeio, cereais, cevada, massa, pizza, quinoa e trigo);
  • Laticínios com baixo teor de gordura;
  • Legumes ricos em amido e tubérculos (batata).

Para quem a dieta cetogênica é indicada?

Para quem a dieta cetogênica é indicada?

A dieta cetogênica é indicada principalmente para atletas e praticantes de atividades físicas, justamente por permitir a perda de gordura e a manutenção da estrutura muscular, que é construída durante os exercícios.

Além disso, estudos demonstram resultados positivos no tratamento de doenças neurológicas, como epilepsia de difícil controle, espasmos infantis, síndrome de West, além de autismo e tumores cerebrais.

Cuidados ao fazer a dieta cetogênica

A desidratação é um ponto de atenção para quem segue a dieta cetogênica, uma vez que a perda de água fornecida pelos carboidratos pode afetar o equilíbrio hídrico do organismo. Com isso, é indicado o consumo de 60 a 70 ml de água por kg ao dia.

Lembre-se também de conversar com o treinador físico para avaliar os tipos de treinos mais adequados, com o objetivo de alinhar a dieta ao gasto energético dos exercícios.

Efeitos colaterais da dieta cetogênica

A orientação de um(a) profissional é indispensável para a dieta cetogênica, pois, segundo estudo publicado pela Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, pode trazer efeitos colaterais, como letargia (devido à redução da glicemia), náuseas, sonolência, vômitos, constipação, febre, refluxo gastroesofágico, entre outros.

REFERÊNCIAS

A FALTA de vitamina B12: uma epidemia silenciosa. Essentia Pharma, [s. l.], 26 set. 2016. Acesso em: 14 jul. 2021.

DAHLKE, Ana Paula; DE FREITAS VIANA, Kelly Ribeiro. Revisão sistemática: dieta cetogênica e suas implicações na performance. Kinesis, v. 36, n. 1, 2018. Acesso em: 14 jul. 2021.

DO NASCIMENTO, Barbara Raquel Cardoso et al. Dieta cetogênica e sua eficácia em indivíduos obesos. RBONE-Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, v. 14, n. 86, p. 451-459, 2020. Acesso em: 14 jul. 2021.

DOS SANTOS, Douglas Kovacs et al. Utilização da dieta cetogênica como estratégia para o manejo de pacientes com epilepsia refratária: uma revisão da literatura. International Journal of Health Management Review, v. 5, n. 1, 2019.. Acesso em: 15 jul. 2021.

GOMES, Laís Polyane Assis et al. Dieta cetogênica para o emagrecimento: uma revisão da literatura. Universidade Federal de Pernambuco, 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. Acesso em: 15 jul. 2021.

GOMES, Tâmara Kelly de Castro et al. O papel da dieta cetogênica no estresse oxidativo presente na epilepsia experimental. Journal of Epilepsy and Clinical Neurophysiology, v. 17, n. 2, p. 54-64, 2011. DOI https://doi.org/10.1590/S1676-26492011000200005. Acesso em: 15 jul. 2021.

MOURA, Eduardo Cardoso de. Benefícios da dieta cetogênica no tratamento de doenças crônicas. PEBMED, 12 nov. 2019. Acesso em: 15 jul. 2021.

PEREIRA, Érica Silva et al. Dieta cetogênica: como o uso de uma dieta pode interferir em mecanismos neuropatológicos. Revista de Ciências Médicas e Biológicas, v. 9, n. 1, p. 78-82, 2010. Acesso em: 15 jul. 2021.