Afinal, qual é a diferença entre nutricionista e nutrólogo?

O gosto por musculação e bodybuilding estimula muitas pessoas a buscarem uma alimentação que ajude na perda de gordura e no ganho de massa. Como as redes sociais já fazem parte da nossa vida, elas se transformam em ambientes cheios de dicas sobre o tema. Contudo, antes de ir atrás de conselhos nutricionais, é importante você entender a diferença entre nutricionista e nutrólogo.

O motivo é simples: a formação e a experiência profissional influenciam na qualidade das informações postadas. Claro que as duas áreas são válidas e têm seus pontos de contribuição, mas é fato que cada uma faz parte de um diferente campo de saber. Compreender os conceitos também é fundamental para quando você marcar consultas clínicas.

Para você entender melhor o momento de procurar cada profissional, reuni algumas informações consideráveis. Confira!

Qual a diferença entre nutricionista e nutrólogo?

Essa é uma das dúvidas mais recorrentes de quem faz parte desse mundo dos esportes. Na verdade, acho que a pergunta a ser feita é “qual a semelhança entre nutricionista e nutrólogo”, já que as diferenças são enormes. A confusão existe porque ambos trabalham com nutrientes. Em suas práticas, podem fazer diagnósticos e terão as substâncias nutritivas como um alicerce aos tratamentos.

O nutrólogo é alguém formado em Medicina, mas fez uma especialização na área de Nutrologia. Isso significa que, no primeiro momento, ele estuda matérias como anatomia, patologia, farmacologia. Com isso, ele é apto para entender assuntos relacionados a distúrbios alimentares e a influência dos alimentos neles.

O nutricionista, por sua vez, é o profissional formado em Nutrição. Isso significa que passou de 4 a 5 anos estudando com profundidade todos os aspectos relacionados a alimentação e suas consequências. Disciplinas como metabolismo energético, avaliação nutricional e química dos alimentos são comuns.

Assim como o médico, o nutricionista também pode fazer especializações, de modo a se dedicar a uma área em particular. Nutrição Esportiva, Nutrição Oncológica, Marketing em Nutrição são algumas das possibilidades. Essa variedade faz com que o profissional possa trabalhar em várias áreas, além da clínica.

Quais as funções do nutricionista?

Agora que você entendeu que ambos vêm de graduações diferentes, vamos falar mais especificamente das funções de cada um.

Nutrição é uma ciência que impacta na vida das pessoas de muitas formas. O nutricionista pode trabalhar em muitas áreas distintas, basicamente em tudo o que envolve alimentos.

Algumas de suas possibilidades de atuação são:

  • alimentação coletiva, como creches, escolas, hotelaria, restaurante comercial e industrial;
  • atendimentos individuais, como em clínicas, hospitais, ambulatório, consultório;
  • atendimentos com foco em atletas e praticantes de fisioculturismo;
  • saúde coletiva, como programas institucionais e unidades primárias de saúde;
  • saúde pública, sendo a vigilância sanitária um dos exemplos;
  • marketing de empresas de alimentos;
  • indústria de alimentos, atuando no controle de qualidade ou sendo responsável técnico;
  • pesquisa acadêmica;
  • ministrar aulas.

O que faz o nutrólogo?

Como expliquei anteriormente, o nutrólogo é um médico especializado, que faz diagnósticos e tratamentos usando os nutrientes. Eles podem vir de alimentos, suplementos ou medicamentos. Sua atuação é mais restrita. As principais funções giram em torno de:

  • descobrir doenças nutricionais, como diabetes, hipertensão e obesidade;
  • identificar maus hábitos alimentares e orientar o paciente;
  • incentivar e educar para mudança do estado nutricional.

Ambos podem receitar remédios?

O único profissional apto a receitar remédios é o médico. Assim, essa responsabilidade é do nutrólogo. Contudo, isso não significa que ele seja sempre a melhor opção, pois tudo dependerá dos objetivos do paciente. Além disso, os dois profissionais podem se complementar.

Quer saber uma curiosidade parecida entre psicólogo e psiquiatra? Apenas esse último, por ter a graduação em Medicina, pode receitar remédios. Contudo, da mesma forma que acontece com na Nutrição, o psicólogo tem conhecimentos diferentes e é, também, importante em um tratamento.

Mas apesar de o nutricionista não receitar medicamentos, ele está apto a prescrever fórmulas, suplementos e fitoterápicos. Por isso, é comum existirem solicitações de manipulados que ajudem, por exemplo, na perda de gordura e no ganho de músculos, como morosil ou long jack.

E se eu precisar de dietas para redução de peso e ganho de massa? Quem procurar?

O nutricionista será o mais indicado. Isso inclusive está em legislação. Segundo a Lei nº 8.234/91, somente os nutricionistas podem fazer prescrição, planejamento, coordenação, supervisão e avaliação de estudos dietéticos.

Isso quer dizer que a formação do nutrólogo não lhe permite prescrever dietas para esse fim, mas apenas quando existem patologias sérias.

Durante a graduação de Nutrição, o profissional adquire conhecimentos aprofundados, que o levam a compreender todos os aspectos relacionados a uma dieta. Essas noções envolvem aspectos como:

  • palatabilidade dos alimentos,
  • conhecimento sobre formas de preparos de refeições,
  • receitas e técnicas que facilitem a execução da dieta, entre outras particularidades.

A formação também propicia ao nutricionista a habilidade para criar dietas mais personalizadas, seguindo necessidades e preferências individuais. Por exemplo, podemos ter dois pacientes com o mesmo percentual de gordura e o mesmo objetivo: secar e hipertrofia. Porém, não necessariamente os regimes serão iguais.

Se um tiver intolerância à lactose e o outro for vegetariano, as opções para cada refeição já serão bem diferentes. O nutricionista, então, terá o papel de fazer a avaliação clínica, analisar o dia a dia de cada um e calcular as porções e estratégias nutricionais. Se isso não for feito de forma habilidosa, o paciente abandona o plano mais facilmente.

Da mesma forma que o nutrólogo não pode, por lei, prescrever essas dietas, qualquer outro profissional que não seja nutricionista também tem essa proibição. Assim, ao ver perfis sociais de professores de Educação Física, enfermeiros, esteticistas, atletas fazendo isso, é importante ter cuidado.

Bem, como você viu, a diferença entre nutricionista e nutrólogo é grande. Os dois profissionais têm seu grau de importância e podem trabalhar juntos ao tratar um paciente. No entanto, para quem busca um regime alimentar que agilize a absorção de nutrientes e seja um auxílio em atividades físicas, musculação ou bodybulding, o nutricionista é o mais indicado.

Gostou de entender um pouco mais desse universo? Então, agora, saiba o que faz um nutricionista esportivo e como ele pode ajudar você no alcance das suas metas com foco em estética e saúde!