Tipos de nozes

Conheça todos os tipos de nozes presentes no nosso dia a dia

Você conhece os principais tipos de nozes?

Sabia que elas são fundamentais para quem treina pesado e procura uma dieta potente?

Talvez você não soubesse disso, pois as nozes não são os alimentos mais comuns na nossa dieta e são conhecidas pelo seu alto teor calórico. 

Mas saiba que, se consumidas na quantidade certa, as nozes podem trazer benefícios consideráveis para a saúde do seu corpo. 

Conheça os tipos de nozes que vão impulsionar sua dieta e seu treino.

Índice:

Quais são os tipos de nozes?

O que se costuma chamar de nozes, na verdade, são “falsas nozes”. Castanha-do-pará, castanha-de-caju, amêndoas, macadâmia, avelã e pistache se encaixam na categoria de oleaginosas. 

Mas, por terem características muito semelhantes às das nozes — sementes grandes e casca dura –, elas aparecem enquadradas em um mesmo grupo.

Castanha-do-pará

A castanha-do-pará, certamente uma das mais populares do grupo, é rica em ômega 3 e em substâncias antioxidantes, como o selênio.

Além disso, sua alta concentração de proteínas é essencial para o crescimento do tecido muscular.

O alto teor de cálcio e magnésio presente na castanha auxilia na saúde dos ossos. 

Castanha-de-caju

Além de ser rica em proteínas e ácidos graxos, a castanha-de-caju tem como principal vantagem a alta concentração de arginina.

Substrato para a formação da creatina, a arginina auxilia no aumento da massa muscular.

Além disso, as gorduras mono e poli-insaturadas da castanha-de-caju auxiliam na redução de colesterol ruim (LDL) e no aumento de colesterol bom (HDL).

Nozes

Ricas em ácidos graxos, como ômega 3 e ômega 6, as nozes são suas maiores aliadas na diminuição do estresse e na melhora das funções cognitivas, além de fortalecer o sistema imunológico. Seu alto teor de fibras auxilia no funcionamento adequado do intestino. 

Amêndoas

As amêndoas possuem os nutrientes responsáveis pela saúde de todo o organismo.

Além de gorduras boas, as amêndoas são ricas em proteínas e cálcio, essenciais para a manutenção da saúde óssea e muscular. 

Macadâmia

De todos os tipos de nozes aqui citados, a macadâmia é a que contém maior teor de gordura e a menor quantidade de proteínas e carboidratos.

Por conta disso, ela gera maior saciedade e é fundamental para quem precisa reduzir o apetite, mas de forma saudável.

Outro ponto positivo da macadâmia é seu alto teor de ferro, mineral fundamental na prevenção da anemia.

Avelã

Avelãs são as principais aliadas de quem precisa reduzir o colesterol ruim. Também auxiliam no bom funcionamento intestinal, devido à alta concentração de fibras.

As vitaminas do complexo B e o cálcio presentes na avelã são importantes para quem precisa construir massa muscular e garantir a saúde óssea. 

Pistache

Fonte de proteína, de fibras e de gorduras boas, o pistache também não pode ficar de fora da sua dieta se seu objetivo for construir músculos.

Os ácidos graxos presentes no pistache também auxiliam na saúde intestinal, bem como na redução de colesterol ruim (LDL).

Para além de todos esses benefícios, o consumo desses tipos de nozes está diretamente relacionado à redução do risco de doenças cardiovasculares e de alguns tipos de câncer, tais como o de próstata, de esôfago, de cólon e de reto.

No entanto, para consumir essas nozes, é importante ficar atento a algumas recomendações: devido ao seu alto teor calórico, bem como as altas quantidades de antioxidantes, seu consumo deve ser moderado.

Para aproveitar os benefícios de qualquer tipo de noz, o ideal é consumir uma pequena porção diária entre as refeições. Essa quantidade pode variar de duas a quatro nozes por dia. 

Você pode consumir todos esses tipos de nozes de diversas maneiras. No site da Growth, você confere, por exemplo, o creme de avelã.

Pode ficar tranquilo: esse não leva açúcar e ainda é uma fonte de vitaminas e minerais. 

Além de opções nutritivas e saborosas para seus lanches, a Growth Supplements dispõe dos melhores suplementos e Whey Protein para quem precisa turbinar o treino e a dieta

Referências:

FREITAS, Jullyana Borges; NAVES, Maria Margareth Veloso. Composição química de nozes e sementes comestíveis e sua relação com a nutrição e saúde. Rev. Nutr.,  Campinas ,  v. 23, n. 2, p. 269-279,  Apr. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141552732010000200010&lng=en&nrm=iso>

ORTIZ, Edson Roberto Neto. Propriedades nutritivas e nutracêuticas das nozes. 2000. 49 f. Curso de Pós-graduação Especialização em Tecnologia dos Alimentos, Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, 2000.