Periodização de treino: o que é, como fazer e tipos

Growth 02/06/2023

Você já ouviu falar em periodização de treino? Essa estratégia é amplamente reconhecida e utilizada por atletas, e agora tem sido cada vez mais adaptada e utilizada por pessoas que praticam atividade física no geral. O objetivo principal é o mesmo para ambos os públicos: obter resultados consistentes e melhorar o desempenho. 

O método envolve dividir o treinamento em diferentes fases, cada uma com suas características e objetivos específicos. Por meio dessa abordagem, é possível maximizar os ganhos de força, resistência, velocidade e habilidades técnicas, além de evitar a estagnação e a ocorrência de lesões. 

Buscando alcançar novos patamares em seu desempenho e otimizar seus resultados? Confira o texto a seguir e saiba tudo sobre a periodização de treino!

Sumário

O que é periodização de treino?

A periodização de treino é um método estratégico utilizado na organização e no planejamento de treinamentos físicos, que visa otimizar os seus resultados, evitando a fadiga muscular e lesões.

O conceito foi introduzido pelo fisiologista russo Leo Matveyev nas décadas de 1950 e 1960, depois de estudar atletas olímpicos e perceber que a variação de estímulos era fundamental para a melhora do desempenho. A partir disso, ele desenvolveu um modelo conhecido como “periodização clássica”, que consiste em dividir o treinamento em fases.

Com o passar dos anos, a periodização de treino evoluiu para diferentes tipos de abordagens, como a periodização ondulatória, a periodização linear e a periodização reversa. Esses métodos adaptam a periodização às necessidades individuais dos atletas e às demandas específicas de cada modalidade esportiva. 

Objetivo da periodização de treino

A premissa por trás da periodização é que o corpo humano responde melhor aos estímulos quando exposto a variações periódicas de intensidade, volume e modalidade de exercícios. Ou seja, a periodização busca evitar a adaptação excessiva do corpo a um estímulo específico.

Essa “adaptação” se torna um malefício porque pode levar à estagnação dos resultados e até mesmo ao aumento do risco de lesões. Por isso, a periodização de treino é uma estratégia essencial para otimizar os resultados e alcançar o máximo desempenho esportivo, permitindo um planejamento estruturado e progressivo do treinamento físico.

Quais são os tipos de periodização de treino?

Existem diversos tipos de periodização de treino, cada um com suas características e abordagens específicas. Confira os principais:

Periodização clássica

O modelo clássico de periodização, desenvolvido por Matveyev na década de 1950, divide o treinamento em diferentes fases, como a fase de preparação geral, a fase de preparação específica e a fase de competição. Cada fase tem objetivos e estímulos específicos, visando aprimorar diferentes aspectos do condicionamento físico.

Periodização linear

Nesse modelo, o volume e a intensidade são progressivamente aumentados ao longo do tempo. A ideia é estabelecer um aumento linear e gradual da carga de treinamento, permitindo que o corpo se adapte progressivamente e alcance níveis mais altos de desempenho.

Periodização ondulatória

Esse tipo de periodização envolve a variação frequente da intensidade e do volume do treinamento em curtos períodos. Assim, em vez de aumentar a carga linearmente, a periodização ondulatória promove variações periódicas de alta e baixa intensidade em um padrão oscilatório, mantendo o corpo em constante adaptação.

Periodização reversa

Essa abordagem inverte a sequência tradicional da periodização, começando com fases de alta intensidade e volume e, em seguida, diminuindo gradualmente a carga conforme a competição se aproxima. A ideia é atingir o pico de desempenho nas fases finais do treinamento, quando estiver mais descansado e adaptado aos estímulos anteriores.

Benefícios da periodização de treino

A periodização pode trazer diversos benefícios para o desenvolvimento do corpo e para a evolução dos treinos em geral. Confira as principais vantagens de aplicar esse método na vida fitness:

  • Maximiza os ganhos de força, resistência e condicionamento físico;
  • Promove a melhora do desempenho esportivo;
  • Evita a estagnação dos resultados e o platô no treinamento;
  • Reduz o risco de lesões;
  • Permite a adequação do treinamento às diferentes fases e objetivos do atleta;
  • Auxilia na programação e planejamento estratégico dos treinos;
  • Estimula a motivação e o engajamento do atleta;
  • Proporciona uma progressão gradual e segura dos estímulos;
  • Permite uma recuperação adequada entre os treinos;
  • Adaptável às necessidades individuais e às modalidades esportivas específicas.

Como fazer uma periodização de treino?

A periodização de treino pode ser um processo complexo que requer conhecimento e expertise por parte do treinador. No entanto, você pode seguir alguns passos básicos para aplicá-la em seus treinos — desde que, claro, acompanhado de um profissional. 

O primeiro passo é estabelecer metas claras, realistas e alinhadas com suas capacidades e necessidades. A partir disso, o treino pode ser dividido em diferentes etapas, cada uma com objetivos e estímulos específicos, variando em intensidade, volume e modalidade de exercícios.

Essa variação de estímulos pode alternar entre exercícios de força, resistência, velocidade, flexibilidade e habilidades técnicas. Isso estimulará diferentes sistemas do corpo e evitará a adaptação excessiva.

Lembre-se, por fim, de que a periodização de treino é uma abordagem personalizada e deve ser adaptada para cada indivíduo, bem como às demandas da modalidade esportiva. Por isso, é altamente recomendado buscar o acompanhamento de um profissional qualificado para elaborar um programa personalizado, adequado e seguro.

Referências

<https://www.tecnofit.com.br/blog/periodizacao-de-treino/>

<https://news.gympass.com/periodizacao-nos-treinos/>

<https://www.scielo.br/j/rbme/a/QvbYZBgDdDxP54648mRVvWj/?lang=pt&format=pdf>

Isto foi útil?

Obrigado pelo seu feedback!
Visitado 1.121 vezes, 2 visita(s) hoje.
Growth

Growth

Nutricionista

Texto produzido pela equipe da Growth Supplements com supervisão do nutricionista Diogo Círico (CRN 10 – 2067).