O que é e como funciona o exame de bioimpedância?

Seja sincero: quantas vezes você julgou se estava ou não em forma pelo simples fato de subir em uma balança? Várias? A vida inteira? Tudo bem, pode ter certeza de que você não está sozinho nessa. Nosso corpo tem muito mais detalhes do que uma simples balança consegue medir, por isso, o exame de bioimpedância é tão importante para uma análise mais profunda.

A bioimpedância dá a você uma visão completa sobre sua composição corporal. Atletas o fazem com frequência e várias academias oferecem esse serviço, que ajuda a focar em seus objetivos, além de ver se o treino e a dieta têm dado retorno positivo. Você vai entender melhor a seguir!

O que é a bioimpedância?

O teste ou exame de bioimpedância analisa seu corpo como um todo. Por exemplo, a quantidade de massa magra, de gordura, a taxa do metabolismo basal etc. Ele é realizado por meio de uma corrente elétrica que passa pelo seu corpo — mas não é preciso ter medo: ela é suave e você não sente dor nem choque.

Essa concorrente transita sem problemas pelo líquido do tecido muscular, mas isso não acontece da mesma forma no tecido adiposo (gordura) e é assim que seu corpo consegue ser avaliado.

Conheça as duas formas de realizar o exame

A primeira é a partir da colocação de dois pares eletrodos em seu corpo, um na mão e outro no pé, enquanto você fica deitado em uma maca. Os eletrodos permitem que a corrente elétrica transite pelo seu organismo.

Também é possível realizar o exame em uma balança de bioimpedância. Você se posiciona nela e a corrente elétrica passa pelos pés e mãos. O exame dura cerca de cinco minutos em qualquer uma das formas. Os resultados da balança costumam ser mais precisos.

Entenda a diferença sobre as balanças

Os aparelhos de bioimpedância têm preços variados e vão de menos de R$ 100 a mais de R$ 100.000 — estes últimos mais usados por profissionais da saúde. Se você está interessado em ter uma balança, é possível comprar boas opções por valores justos.

Para uma compra acertada, o primeiro passo é se certificar de quais parâmetros corporais o modelo escolhido pode mensurar e se eles atendem às suas expectativas. Outros detalhes podem ajudar:

  • saber se a medição é feita pelas mãos e pés ou apenas pelos pés (modelos mais comuns e menos precisos);

  • descobrir a capacidade da balança. Algumas param nos 150 quilos, outras vão até os 250;

  • garantir que ela tenha a superfície em vidro para não interferir nas medições;

  • verificar quantas medições e quantos perfis o modelo grava, caso queira dividir a balança com mais pessoas.

O que o teste avalia exatamente?

São vários itens analisados que vão dar uma ideia completa de como seu corpo está evoluindo com treinos e dieta. Veja a seguir.

Peso corpóreo

Nada mais é do que a soma de todos os componentes, água, músculos, ossos e gordura etc.

Quantidade de tecido adiposo

São as células de gordura que estão distribuídas no organismo e localizadas embaixo da pele.

Quantidade de massa magra

Muitos acreditam que massa magra são os músculos, mas não! Massa magra é tudo o que não é gordura, ou seja, órgãos, ligamentos, líquidos e também os músculos. Lembrando que, quanto maior for nossa taxa de massa magra, maior será a queima calórica.

Quantidade de água corporal

Sabia que 75% do peso de um músculo é composto por água? O corpo humano pode ter de 45% a 65% desse líquido, variando entre homem e mulher.

Taxa metabólica basal

Também conhecida como TMB, trata-se de quantas calorias você gasta diariamente. As células de gordura queimam menos energia que as de massa magra. Quanto mais gordura você tiver, mais isso deixa seu metabolismo lento.

IMC (índice de massa corpórea)

É calculado dividindo o seu peso (em kg) pela sua altura (em metros) ao quadrado. Sozinho, esse índice não diz muito e não é válido para crianças.

Relação entre as medidas de quadril e cintura

É calculada dividindo a circunferência da cintura pela do quadril, tudo em centímetros. Se o resultado for maior que 0,85 m, há riscos de doenças cardiovasculares.

Densidade óssea

É importante porque, quando há redução do tecido ósseo, a probabilidade de desenvolver osteoporose aumenta.

Gordura visceral

Trata-se da gordura que se concentra nas camadas mais profundas do abdômen. Ela é perigosa quando excessiva, pois há chances de desarranjos hormonais e metabólicos.

Quais são as recomendações antes do exame?

O exame de bioimpedância pode ser bastante exato, porém, são necessários alguns cuidados para que os resultados sejam certeiros. Certifique-se de:

  • não comer nem beber café nas quatro horas que antecedem o exame;

  • evitar bebidas diuréticas na semana anterior;

  • não tomar nada alcoólico 48 horas antes do teste, pois esse componente pode desidratar o organismo;

  • interromper a atividade física de 24 a 48 horas antes do exame;

  • não passar creme nas mãos e nos pés;

  • para as mulheres, o ideal é não fazer a bioimpedância no período menstrual, pois a retenção de líquidos interfere no resultado;

  • ir ao banheiro cerca de meia hora antes do exame; e

  • não usar nada metálico durante a bioimpedância (relógio, anéis, piercings, corrente, pulseiras etc.).

Por esse último motivo, pessoas com marca-passo, pinos ou qualquer outro tipo de metal no corpo não devem fazer o exame de bioimpedância.

Quais as diferenças para a medição com o adipômetro?

O adipômetro avalia a taxa de gordura do corpo e consiste em medir as dobras cutâneas para entender a equação entre a gordura corporal relativa e a massa sem gordura. Já o teste de bioimpedância vai além da taxa de gordura corporal e verifica a densidade óssea, gordura visceral, entre outros fatores já citados acima, portanto, dá uma visão mais detalhada do seu corpo.

Bioimpedância ou adipômetro: por qual optar?

O adipômetro não leva em conta a hidratação e retenção de líquidos, que pode influenciar o resultado. Em compensação, a bioimpedância tem as recomendações já mencionadas que devem ser levadas em conta para que o teste tenha eficácia.

Como garantir resultados exatos?

Você deve seguir à risca todas as recomendações citadas acima. Caso você seja uma pessoa que retém muito líquido ao longo do dia, opte por fazer o exame logo pela manhã. Quando há excesso de líquido no corpo, o resultado de massa magra acaba sendo mascarado e fica maior do que ele é na verdade.

Os resultados da bioimpedância são importantes para que você faça o treino ideal para seu corpo, assim como a dieta mais indicada. Mas, uma coisa é certa: não é porque você fez uma vez que não precisa mais se preocupar.

O recomendado é repetir este exame sempre que possível (a cada quatro meses ou mais), visto que ajuda a focar ainda mais em seus objetivos e dá um ótimo estímulo ao sentir que as metas estão sendo alcançadas.

Este conteúdo foi esclarecedor pra você? Aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais e ajudar mais pessoas com o mesmo objetivo que você!