Dieta metabólica: entenda o que é e como ela funciona

O metabolismo nada mais é que a transformação, que acontece dentro do nosso organismo, de calorias em energia, que são usadas para realizar as funções vitais do nosso corpo. Quando nós aceleramos o nosso metabolismo, a queima de gordura também é acelerada, e assim temos a ideia básica da dieta metabólica.

Confira a seguir para o que essa dieta serve, como ela funciona e todas as suas vantagens e desvantagens!

O que é dieta metabólica?

A dieta metabólica foi desenvolvida por Mauro Di Pasquale, um médico e especialista em medicina do esporte. Essa dieta teria como intuito alterar o metabolismo para que as gorduras sejam utilizadas como a fonte primária de energia no lugar do carboidrato, como geralmente ocorre.

Qual o objetivo da dieta metabólica?

Essa ideia surgiu como uma resposta para o uso de suplementos para emagrecer, na qual o objetivo era desenvolver um tipo de dieta que apresentasse resultados semelhantes de modo natural e seguro. Foi então que a dieta metabólica foi criada, especificamente visando o ganho de massa muscular e a perda de gordura corporal.

Como ela funciona?

A regra fundamental da dieta metabólica é manter o organismo sem longos períodos de jejum, indicando 6 refeições diárias com porções de legumes, verduras, frutas, carnes, cereais integrais, lácteos desnatados e fontes de gorduras boas.

É indicada também a ingestão dos alimentos que facilitam a quebra de gordura, como o gengibre, pimenta, laranja e peixes em geral. Apesar da grande frequência das refeições, as porções devem ser reduzidas e balanceadas.

Para alcançar esse efeito natural, a dieta metabólica trabalha diretamente com a manipulação dos hormônios na construção muscular, por meio da lipogênese (queima de gordura), que preserva os tecidos musculares. Por essa razão, recomenda-se comer uma combinação de alimentos corretos nos momentos adequados.

Apesar de não ser uma dieta radical de emagrecimento rápido, quando combinada com exercícios físicos diários, a dieta metabólica poderia lhe ajudar a eliminar até 8 kg em um mês, de maneira saudável.

Por ser extremamente rica em proteínas e lipídios durante os dias da semana, normalmente a ingestão de carboidratos é dividida para os finais de semana. Sendo assim, a dieta fica da seguinte maneira:

Dias da semana

Proteínas, vegetais e gorduras. Inclua na dieta carnes vermelhas gordas (cupim, bisteca, contrafilé e costela), ovos inteiros, queijos amarelos, peixes gordos (sardinha, cavala e salmão), azeite extravirgem, brócolis, repolho, espinafre etc.

Finais de semana

Invista em carboidratos como arroz, pão, cereais, aveia, batatas, frutas e massas. Não se esqueça de diminuir o consumo de proteínas e gorduras.

Quais as vantagens de fazer a dieta metabólica?

Os resultados esperados para pessoas que seguem esse tipo de dieta são:

  • ganho de massa muscular;

  • perda de gordura corporal;

  • mais energia para enfrentar o dia;

  • sensação de saciedade;

  • melhora na saúde.

E as desvantagens?

A maior desvantagem da dieta metabólica é saber exatamente a quantidade adequada de cada alimento para cada indivíduo, já que a necessidade dos nutrientes varia de pessoa para pessoa. Por isso, recomendamos que um profissional da área da saúde avalie o seu perfil.

Outra desvantagem que podemos citar é que para ter os resultados esperados, a dieta precisaria ser feita junto a exercícios físicos, o que pode não agradar a todos e principalmente àquelas pessoas que não gostam de se exercitar. Isso acontece porque o organismo utiliza as reservas de gordura durante a atividade física, evitando o catabolismo ao máximo.

Quando fazer a dieta metabólica?

A dieta metabólica seria indicada para as pessoas que desejam perder gordura e ganhar massa magra. Para descobrir como você deve aplicar essa dieta na sua alimentação, são levadas em consideração as 3 etapas listadas abaixo.

1. Embasamento ou fase rígida

Durante esse período, que dura uma média de duas semanas, pelo menos, o indivíduo descobre a quantidade ideal de carboidratos que deve ingerir. Considerada uma fase de teste, ela serve para observar e sentir como o organismo reage com a privação quase total de carboidratos.

Inicialmente, a dieta é realizada com 60% de gorduras, 40% de proteínas e 30 g de carboidratos diariamente. Vale lembrar que você deve sempre dar preferência para iniciar essa dieta na segunda-feira e terminar em uma sexta-feira, com uma duração mínima de 12 dias consecutivos. Dessa maneira, o segundo ciclo terá início a uma carga de carboidratos exatamente no sábado e domingo.

Caso você precise fazer testes para encontrar exatamente a quantidade ideal de carboidratos a ser ingerido, recomenda-se ir aumentando gradativamente por semana (no máximo 20 g por vez).

2. Recarga

Depois de encontrar a quantidade de carboidratos ideal é hora de iniciar o segundo ciclo dessa dieta, chamada de fase de recarga. Essa fase é quando a pessoa mantém a dieta cetogênica durante a semana (60% de gorduras, 40% de proteínas e 30 g de carboidratos), e faz a recarga de carboidratos durante os finais de semana.

3. Ajustes

De acordo com a necessidade de cada indivíduo, a dieta metabólica pode ter outras fases, como a fase de corte, na qual deve-se maximizar a queima de gordura.

A dieta metabólica realmente funciona?

A dieta metabólica é considerada uma dieta low-carb, ou seja, de baixa ingestão de carboidratos. Por essa razão, alguns estudos mostram benefícios tanto na perda de peso quanto na prevenção de algumas doenças, como a diabetes tipo 1.

Além disso, essa dieta é baseada na dieta de Atkins, que tem como objetivo promover a diminuição da ingestão de hidratos de carbono a fim de induzir a perda de peso, que apesar de ser evidente, ressaltamos que nem todas as pessoas reagem da mesma forma quando inseridas em um programa dessa dieta.

Embora não exista nenhum estudo concreto que prove a eficiência da dieta metabólica, as dietas nas quais ela se baseia poderia dar uma ideia dos resultados esperados para indivíduos que seguirem esse tipo de alimentação.

Depois de conferir mais sobre a dieta metabólica e quais as suas vantagens para o nosso corpo, converse com seu médico ou personal trainer para discutirem se ela é uma boa opção de alimentação de acordo com os objetivos dos seus treinos.

E então, gostou de saber mais sobre essa dieta? Não deixe de comentar aqui embaixo o que você mais achou interessante sobre ela!