Dieta alcalina: entenda o que é e quando ela é recomendada

Desânimo, inchaço e aquela gordurinha indesejada? O consumo de alimentos ricos em gordura e açúcar, assim como os processados, contribui para o aumento de propriedades tóxicas no organismo — que, sobrecarregado, não é capaz de lidar com todas elas. A solução pode ser a dieta alcalina.

Quando o corpo elimina o excesso de toxinas, você recupera a energia e emagrece sem sacrifício. A dieta alcalina é um plano de reeducação alimentar, que faz uma desintoxicação do corpo e promove uma alimentação mais saudável e equilibrada.

O resultado: você fortalece o seu sistema imunológico, previne diversas doenças, combate o inchaço e diminui a celulite. Quer saber mais sobre a dieta alcalina? Continue a leitura do nosso artigo e saiba tudo sobre esse assunto.

O que é dieta alcalina?

A dieta alcalina propõe uma alimentação equilibrada e saudável, por meio do consumo reduzido de alimentos ácidos, ou seja, nutrientes que após ingeridos podem deixar resquícios ácidos que interferem no funcionamento do organismo, deixando-o mais vulnerável.

Assim, a dieta alcalina busca balancear o potencial hidrogênico (pH) do corpo, realizando um detox do ácido na alimentação. O pH é uma escala que varia entre zero e 14 e serve para indicar o nível de acidez do organismo, sendo que: zero simboliza o mais ácido, sete equivale a um valor neutro e 14 o mais alcalino.

Por que um pH equilibrado é importante?

Um pH equilibrado é essencial para o funcionamento saudável do nosso corpo e para nos livrar de diversas doenças. O nosso organismo está sempre tentando manter o pH em torno de 7,4 — que é levemente alcalino.

Por isso, a dieta alcalina sugere que resíduos alcalinos podem proteger o organismo, reequilibrando o pH para alcalinidade. Um alimento só é definido como ácido ou alcalino, a partir da quantidade de resíduos que deixam no corpo, após serem digeridos e metabolizados. Não tem relação com o seu sabor ser mais ácido ou não.

Um estudo publicado no Journal of Environmental and Public Health apontou que, com a revolução agrícola e a recente industrialização, houve uma mudança no nosso hábito alimentar que resultou na diminuição do potássio, se comparado ao sódio, e no aumento do cloreto em relação ao bicarbonato.

Por isso, a dieta moderna é pobre em magnésio e potássio, o que acaba resultando em uma alimentação que induz a acidose metabólica  — incompatível com as necessidades nutricionais do nosso organismo — e contribui para a perda gradual da função reguladora renal de ácido e base.

Ao reduzir o consumo de alimentos ácidos, como processados, embalados, proteína animal e açúcares, você diminui a inflamação das células, acelera o metabolismo e até contribui para a perda de peso, de forma saudável e eficaz.

No entanto, a dieta alcalina não é restritiva. Não é preciso cortar todos os alimentos com propriedades ácidas da sua dieta. Muitas das membranas do nosso corpo precisam de um pH ácido para nos proteger e auxiliar na digestão dos alimentos.

Quais são os benefícios da dieta alcalina?

O principal benefício da dieta alcalina é a reeducação alimentar, já que esse regime inclui alimentos de vários grupos, em especial, verduras, legumes, frutas e produtos integrais. Isso contribui para saúde do coração, diminuição da pressão arterial e colesterol.

Uma dieta rica em potássio e reduzida em ácidos contribui para a preservação da massa muscular de homens e mulheres na fase adulta. Em algumas situações, a suplementação com bicarbonato de sódio antes de atividades físicas pode resultar em uma diminuição da acidose no sangue — porém a sua ingestão deve ser recomendada por um médico.

Há evidências de que uma alimentação alcalina melhora a dor lombar crônica. Uma dieta balanceada garante que exista magnésio intracelular suficiente, o que permite o funcionamento dos sistemas enzimáticos. Por sua vez, isso colabora para o alívio da dor nas costas.

O consumo de alimentos alcalinos ajuda na recuperação das células após a quimioterapia. Inclusive, alguns tratamentos terapêutico recomendam a suplementação com bicarbonato de sódio. No entanto, não há indícios de que essa dieta ajude a prevenir o câncer.

Como funciona a dieta alcalina?

A dieta alcalina é considerada uma dieta anti-inflamatória. Por isso, ela é indicada para pessoas que sofrem alguma inflamação, estão com o pH muito ácido ou simplesmente estão buscando uma vida mais saudável.

Para tal, o consumo de açúcar e produtos industrializados deve ser reduzido. Já a ingestão de alimentos alcalinos, como frutas e vegetais, que vão auxiliar no equilíbrio do seu pH, deve aumentar. Não é preciso excluir os ácidos e sim ter um cardápio variado. A cada cinco refeições diárias, três podem ser com alimentos alcalinos e duas, com ácidos.

Como fazer a dieta alcalina?

Para uma alimentação alcalina o indicado é aumentar o consumo de frutas, legumes e grãos, por exemplo:

  • abacate;

  • tomate;

  • beterraba;

  • couve;

  • feijão branco;

  • lentilha;

  • grão-de-bico;

  • soja.

Os temperos recomendados são ervas, em geral, sal mineral, curry, chili e canela. Alimentos com menor índice alcalino também pode ser consumidos, são eles mel, rapadura, castanhas, quinoa, coco e gengibre.

Como preparar os alimentos na dieta alcalina?

Na hora de preparar os seus alimentos, como legumes e verduras o ideal é cozinhá-los no vapor ou apenas em água fervente, para evitar que tenha perda dos seus nutrientes. Assim como no preparo de carnes, pois quando expostas a altas temperaturas elas podem formar substâncias conhecidas como, produtos avançados de lipoxidação, altamente tóxicas.

Muitos especialistas também recomendam que seja utilizado o azeite extra-virgem ou óleo de coco no lugar do óleo de girassol. Assim como, indicam usar o sal integral, que possui mais de 83 minerais essenciais para o corpo.

Já os alimentos que contribuem para acidez do corpo e devem ser reduzidos são: doces, refrigerantes, bebidas alcoólicas, cafeína, proteína animal, pães, comidas industrializadas, ketchup e iogurte.

No entanto, é importante ressaltar que uma dieta sem carne pode provocar uma insuficiência de vitamina B12. Assim, você pode consumir tofu, tempeh, milhete e proteína do soro do leite para suprir essa deficiência.

Também é indicado procurar um médico ou nutricionista, assim ele poderá avaliar o seu caso e até mesmo analisar se há necessidade do uso de um suplemento alimentar para completar o fornecimento dos nutrientes necessários ao corpo.

Outro ponto que contribui para a saúde do seu corpo é combinar a dieta alcalina com a prática regular de exercícios físicos, assim você acelera o processo de desintoxicação e elimina o peso mais rápido.

O objetivo da dieta alcalina é que, aos poucos, você inclua alimentos saudáveis na sua rotina e consequentemente elimine açúcares e gorduras em excesso. Desse modo, você promove uma renovação do seu organismo, aumentando a vitalidade e energia do corpo.

Apesar dos inúmeros benefícios da dieta alcalina, antes de começá-la por conta própria, consulte um médico ou nutricionista. Assim, você pode seguir a alimentação de forma correta e sem prejudicar o fornecimento de nutrientes ao seu corpo.

Você já tinha ouvido falar na dieta alcalina? O que achou dos seus benefícios? Pretende experimentar? Comente abaixo!