Dia do lixo: vale a pena fazer?

Seguir uma alimentação saudável à risca não é fácil, já que para isso é preciso excluir do cardápio os pratos calóricos e que não fazem bem à saúde. Contudo, como lidar com a vontade de comer besteiras? Quem é ligado no mundo fitness, com certeza já ouviu falar no dia do lixo.

Considerado por alguns uma fuga da dieta e por outros uma estratégia alimentar, esse day off gera dúvidas em muita gente. Afinal, ele ajuda ou atrapalha? Fazer ou não fazer? A resposta para essas e outras perguntas você encontra ao longo deste post, confira!

O que é dia do lixo?

Na verdade, o dia do lixo foi inventado pelos atletas de fisioculturismo que têm uma dieta muito restritiva por conta das competições e que usam dele tanto pra ter uma folga do plano alimentar quanto pra estratégias nutricionais.

Sabe quando separamos um dia para comer as comidas preferidas que fogem da dieta? Então, ele pode ser considerado o dia do lixo. Ou seja, em vez de cumprir com o plano alimentar habitual, você consome as guloseimas que mais gosta sem peso na consciência, já que é programado.

Para que serve o dia do lixo?

O dia do lixo tem duas principais funções conforme o objetivo que o indivíduo tem. Para quem quer hipertrofiar e definir, ele serve como uma fuga da consistência da alimentação rigorosa, o que ajuda a persistir no plano e manter a sanidade mental. Afinal, pouca gente resiste ficar muito tempo longe das tentações gastronômicas, não é verdade?

A segunda atribuição ao dia do lixo é no combate ao temido efeito platô. Num programa de emagrecimento, quando a pessoa já perdeu muito peso, é normal o organismo diminuir o gasto energético e estagnar o peso. Nesse caso, aumentar a ingestão calórica e reduzir novamente dá um choque no metabolismo que volta a queimar gordura.

Além disso, nós temos o hábito de nos reunir em torno da comida — sempre que saímos com os amigos é para comer ou beber algo. Muitas vezes quem está de dieta evita esses encontros para não cair em tentação. Portanto, o dia do lixo também pode ser utilizado para esses momentos de lazer e descontração.

Como fazer o dia do lixo?

Embora o termo seja dia do lixo, saiba que o ideal é separar apenas uma refeição para isso. Pois é! Muita gente leva ao pé da letra e se farta em todos os horários, pior ainda é quando começa na sexta e só termina no domingo.

Comer besteiras o dia inteiro desestabiliza o corpo e prejudica os resultados. Além do que, torna ainda mais difícil voltar ao foco depois. Portanto, balanceie o restante da alimentação do dia calculando a quantidade de macronutrientes para compensar o prato mais calórico.

Outro ponto é priorizar a qualidade dos alimentos que você vai consumir. Não é porque as comidas gostosas estão liberadas que deve-se comer qualquer tipo. Por exemplo, se a vontade é de pizza, que tal uma caseira feita com alimentos frescos e sem conservantes? Em vez do hambúrguer de fast food, faça em casa com ingredientes nobres e menos aditivos químicos, e assim por diante.

Quem pode fazer o dia do lixo?

Alguns podem até pensar, mas o dia do lixo não é para quem quiser. Em todos os casos devemos pensar na individualidade de cada organismo e objetivo, o que é bom para um pode não ser para o outro, certo?

Ele não é recomendado, por exemplo, para pessoas que estão há pouco tempo em processo de emagrecimento por dois motivos. O primeiro é que pode ser uma distração que dificulta o retorno ao foco na dieta. O segundo é a demora nos resultados.

Dependendo da alimentação, o dia do lixo também não é indicado. Na reeducação alimentar, por exemplo, é permitido comer todos tipos de alimentos, desde que em quantidades adequadas. Por não haver restrição no consumo, apenas nas porções, não há necessidade de fuga da dieta, entende?

Com qual frequência o dia do lixo pode ser feito?

Muita gente tem a ideia que o dia do lixo pode ser feito uma vez por semana, mas isso não é verdade. Há casos e casos que devem ser analisados para, então, determinar a frequência dessa liberação no consumo alimentar.

Isso, o que vai determinar é uma conversa clara entre você e seu nutricionista. Somente esse profissional é capacitado para orientar quanto às porções, ao intervalo e se o dia do lixo é indicado para o seu objetivo.

Quais os benefícios do dia do lixo?

Esse day off da dieta não é apenas uma refeição para liberar as tensões e degustar as comidas preferidas, ele também traz alguns benefícios caso seja feito de maneira correta e consciente.

  • ajuda na permanência no plano alimentar;

  • é uma estratégia para sair do efeito platô;

  • melhora a motivação;

  • mantém a socialização.

Quais os cuidados tomar ao fazer o dia do lixo?

Não é porque, teoricamente, é uma refeição livre que podemos comer descontroladamente tudo o que vemos pela frente. Afinal, ninguém quer colocar o esforço de uma semana inteira a perder, não é mesmo? Por isso, existem alguns cuidados ao fazer o dia do lixo para não mandar o seu trabalho por água abaixo.

  • separe somente uma refeição para um prato preferido;

  • prefira alimentos com maior valor nutricional e poucos industrializados;

  • equilibre o restante das refeições do dia;

  • siga o plano alimentar corretamente durante a semana;

  • dê um gás no treino para queimar as calorias extras

  • coma somente até a saciedade, e não até ficar estufado.

O dia do lixo pode ser um ótimo aliado para quem segue uma dieta restritiva ou está com o emagrecimento estagnado. Ele ajuda a manter a sanidade mental e dá um choque no metabolismo. No entanto, não é para todas as pessoas. Por isso, é importante a orientação de um nutricionista quanto à essa estratégia nutricional.

Está precisando emagrecer ou dar aquela potencializada no treino? Então, aproveite que está por aqui, leia o nosso artigo que fala sobre o que é o picolinato de cromo e para que serve e descubra o que esse suplemento pode fazer por você!