Conheça o kefir e seus principais benefícios

 

O corpo humano é uma verdadeira máquina. Para que o nosso sistema funcione corretamente, são necessários trilhões de micro-organismos trabalhando constantemente.

Sim, pode não parecer, mas eles estão por todo o nosso organismo e são os responsáveis diretos pelo nosso aparelho digestivo ou flora intestinal. Alguns alimentos têm papel crucial nesse funcionamento, e esse é o caso do kefir.

Neste artigo, desvendaremos os principais segredos e benefícios desse alimento, os tipos encontrados no mercado e muito mais. Confira!

O que é kefir?

É um líquido produzido a partir da fermentação de micro-organismos que estão contidos naturalmente no grão do kefir, que forma um conjunto microbiano. Naturalmente, o seu sabor é bastante similar ao do iogurte, em especial pela notas ácidas e a leve cremosidade.

Costuma ter alguma quantidade de gordura saturada, mas também conta com mais proteínas e probióticos. Isso faz dele uma excelente opção para a saúde, especialmente no que diz respeito à regulação da flora intestinal.

Como surgiu?

Não existe um consenso sobre o momento e o local exato do surgimento do kefir. Ele é um elemento presente na natureza, segundo historiadores, e era utilizado há séculos por habitantes da região das Montanhas do Cáucaso.

Aliás, existe uma lenda em torno do seu surgimento. Algumas pessoas acreditavam que era um presente “milagroso” do profeta Mohamed. Tanto é que os grãos do kefir foram tratados como verdadeiras joias preciosas devido à sua capacidade de preservar e melhorar o leite.

O kefir também é associado à longevidade do povo caucasiano, visto que há muitos centenários entre eles. Inclusive, a palavra traduzida do turco significa “vida longa” ou “boa vida”.

Quais os benefícios proporcionados pelo kefir?

A etimologia da palavra que remete à “vida longa” não é por acaso. O kefir traz diversos benefícios para a saúde de quem o consome. Confira os principais deles a seguir!

Fornece diversos nutrientes para o organismo

Proteína, cálcio, fósforo, vitamina B12, riboflavina, magnésio e vitamina D estão entre os principais nutrientes contidos no kefir. Além disso, ele tem pouca gordura, o que o torna ainda mais saudável.

Sem contar o fato de que o kefir também apresenta uma ampla variedade de compostos bioativos, o que inclui ácidos orgânicos e peptídeos, contribuindo para o bom funcionamento do organismo.

Ele tem ainda o triptofano, elemento que não é produzido pelo organismo. Trata-se de um aminoácido importante responsável pela síntese de proteínas, regulação dos mecanismos fisiológicos e desenvolvimento do corpo.

Atua diretamente na imunidade

O kefir também é um importante aliado da imunidade do organismo. Suas propriedades são capazes de atuar na flora intestinal, que está diretamente ligada ao nosso sistema imunológico.

Quando há o consumo desse produto, o organismo se torna capaz de absorver uma série de nutrientes. Com a flora intestinal funcionando corretamente, disfuncionalidades são evitadas. Assim, as chances de contrair infecções são menores.

Ajuda a reduzir a intolerância à lactose

Uma pesquisa realizada pela Datafolha detectou que ao menos 35% da população acima de 16 anos apresenta algum sintoma de desconforto digestivo após consumir produtos derivados do leite. A intolerância à lactose restringe o consumo de uma série de alimentos, o que faz com que as pessoas se questionem: como mudar esse quadro?

A resposta está no kefir. Existem estudos que comprovam que o alimento é capaz de consumir o açúcar do leite (lactose) por meio da fermentação. Isso faz com que o organismo consiga digerir bem o alimento, evitando reações como distensão abdominal, diarreia e cólicas.

Facilita a redução de peso

Os exercícios físicos são grandes responsáveis pela redução de peso, mas para isso eles devem estar associados a uma alimentação adequada. O interessante de incluir o kefir na sua dieta é que ele ajuda a estabelecer o fator glicêmico, essencial para quem deseja reduzir medidas.

Por atuar na estabilização da glicemia, a tendência é que as refeições ofereçam uma sensação de saciedade por mais tempo e que a pessoa coma de maneira moderada.

Quais são os tipos de kefir?

Existem diferentes maneiras de cultivar o kefir, e as duas mais comuns são no leite e na água. No caso do leite kefir, a bebida tem propriedades probióticas, poucas calorias se comparado ao iogurte (com o qual tem um sabor bastante similar), além de ser uma ótima fonte de cálcio e magnésio.

Já o kefir em água é uma opção para aqueles que têm a intolerância à lactose e também pessoas veganas. Apesar disso, é preciso uma atenção ao seu consumo, uma vez que ele não conta com quantidades elevadas de cálcio e magnésio, além de ter um açúcar restante, restringindo o seu uso às pessoas com diabetes.

Quais as melhores formas de consumi-lo?

Desde o seu surgimento, a preparação do kefir foi introduzida de diferentes maneiras entre as pessoas. Isso fez com que as formas de consumo variassem. De maneira geral, o kefir com leite ou água pode ser consumido como uma bebida em sua forma natural.

Além disso, ele pode vir acompanhado de frutas, mel, aveia e cereais. Outras opções são incluir o kefir em massas de panquecas, bolos, quiches, entre outras. A sua versatilidade permite que ele substitua o iogurte em diversas receitas, por exemplo.

Como cultivar o kefir?

Para garantir o cultivo correto da cultura é preciso tomar alguns cuidados. O primeiro deles é não utilizar materiais de metal para manusear o kefir, pois pode interferir no resultado final. Todos os utensílios utilizados, como recipientes e colheres, precisam passar por uma higienização. O ideal é lavá-los com água quente para evitar a contaminação.

Independentemente do processo ser feito com leite ou água, o líquido precisa estar em temperatura ambiente. Assim, o tempo necessário para a fermentação não será alterado e não será perdida a qualidade. Lembrando que os grãos não podem ser fervidos. Depois, o líquido pode ser armazenado na geladeira por até uma semana.

Vale ressaltar que o kefir precisa apresentar uma cor esbranquiçada quando cultivado no leite ou transparente/amarelada quando o cultivo for na água. Caso ele esteja com um aspecto diferente e apresentar forte odor, é possível que ele tenha morrido, logo, será preciso descartá-lo.

De uma cultura secular para os dias de hoje, o uso do kefir continua trazendo benefícios para aqueles que desejam uma vida mais saudável em termos de alimentação. Além disso, é uma opção saborosa a ser incluída em seu cardápio diário.

Esperamos que você tenha gostado de conhecer um pouco mais sobre a história desse produto e como produzi-lo. Quer continuar acompanhando os artigos que postamos? Siga-nos nas redes sociais: estamos no Facebook e Instagram!