Saiba tudo sobre o Crossfit

Se você é um frequentador de academias e se mantém constantemente atualizado no mundo da saúde, esportes e nutrição, com toda a certeza já sabe (pelo menos um pouco) sobre o Crossfit.

O programa de treinos que ganhou o mundo nos últimos anos é responsável por agregar inúmeros benefícios na vida de um atleta, prometendo transformar a capacidade física e gerar resultados incríveis.

Quer saber mais sobre o Crossfit e entender alguns dos motivos no qual ele se tornou tão aclamado? Acompanhe o nosso post de hoje, vamos te contar tudo!

O que é o Crossfit e como ele funciona?

O Crossfit é uma atividade física que envolve a realização de exercícios de alta intensidade, com movimentos funcionais e de constante variação. Os exercícios estão baseados em três pilares principais, que são desenvolvidos em todo o momento:

  • aguentar o peso e sustentação de altas cargas;

  • executar movimentos em alta velocidade;

  • percorrer longas distâncias.

A modalidade, que foi criada há 20 anos, cresce gradativamente com o passar dos anos. A Crossfit Foundation, um dos principais nomes oficiais e reconhecidos da modalidade mundialmente, afirma que existem mais de 12 mil academias ao redor do mundo. Só no Brasil, são mais de 500!

Por que, afinal, o Crossfit se tornou tão popular em um período de tempo relativamente curto? Não é muito difícil explicar, e a justificativa se encontra na forma que a atividade física funciona.

Todas as rotinas de treinamento são compostas por atividades que tem como objetivo levar o corpo a experimentar sensações extremas e entender seus limites. Elas são compostas por levantamentos de peso, movimentos que simulam a corrida, o remo e o pular da corda, além de movimentos como a subida de corda, ginástica em argolas, flexões e elevação corporal em aparelhos como a barra.

Os exercícios de maior intensidade são chamados de WOD. Workouts of The Day, que em tradução livre tem o significado de Exercícios do Dia, são definidos como uma série de exercícios no qual o praticante estipula uma meta. Ela pode ser de tempo ou de quantidade de repetições, e muitas vezes é reproduzida mundialmente por inúmeros praticantes.

No Crossfit é imprescindível que o atleta não pense em descansar ou tirar períodos de intervalo. A ideia é realizar os exercícios o máximo que conseguir, mantendo a alta intensidade em todos os momentos e descobrir até onde seu próprio corpo consegue ir.

Isso faz com que as sequências de exercícios sejam feitas de maneira contínua, elevando muito o gasto de carboidratos. As aulas são de curta duração, e não costumam durar mais do que 60 minutos.

Um exercício do Crossfit geralmente funciona da seguinte maneira:

Existem três etapas em uma aula. A primeira é a parte do aquecimento, parte fundamental em qualquer treino para preparar os músculos e evitar possíveis lesões. Depois disso, o instrutor te auxilia a respeito dos exercícios que vão ser realizados naquele dia e, após realizá-los, é a hora do desafio que já falamos acima, o WOD. Além dos WODs padronizados, o instrutor muitas vezes vai passar um desafio que tenha forte relação com os exercícios feitos naquele dia.

De onde veio o Crossfit?

A modalidade foi criada em meados dos anos 90 por um ex ginasta chamado Greg Glassman. Sua intenção era desenvolver um método de treinamento inédito com a finalidade de desenvolver diversas habilidades corporais simultaneamente, diferente da maioria dos treinos tradicionais, que costumavam focar apenas em algumas específicas.

Os exercícios são similares a atividades praticadas no exército, na polícia e em modalidades esportivas de alto rendimento como a ginástica, por exemplo. A experiência de Glassman como treinador em ambientes como o Departamento de Polícia de Santa Cruz, nos Estados Unidos, foi fundamental para que os treinos se destacassem tanto em relação aos outros.

Quais são seus benefícios?

Agora que você já sabe os pilares, o contexto e as principais práticas desenvolvidas no Crossfit, é hora de conhecer seus benefícios. Vamos lá?

Estudos afirmam que os seguintes benefícios podem ser percebidos pelos atletas do Crossfit:

  • melhora no condicionamento cardiovascular;

  • melhora no condicionamento respiratório;

  • força;

  • melhora na resistência física;

  • maior flexibilidade;

  • melhora na coordenação motora;

  • maior agilidade;

  • maior equilíbrio.

Ainda sobre as pesquisas feitas por especialistas, foi possível perceber os seguintes resultados mais específicos em inúmeros praticantes do Crossfit:

  • aumento da capacidade metabólica e da composição corporal;

  • redução da pressão diastólica sanguínea, que é o “segundo” valor a ser analisado na pressão de alguém (por exemplo: se a sua pressão está em 120×80, ou seja, o famoso “12 por 8”, o 80 é a parte diastólica);

  • melhora na performance esportiva em geral.

Quem pode fazer Crossfit?

A resposta é simples: qualquer pessoa pode. A modalidade, por mais que aparente ser extremamente agressiva, é muito flexível e consegue sofrer adaptações a partir do perfil de quem deseja praticar. Jovens, adultos e até os idosos podem procurar pelo Crossfit, serão com toda a certeza bem-vindos e bem aceitos pela comunidade praticante.

Quem acha que apenas atletas e pessoas com o condicionamento físico muito preparado se darão bem praticando a atividade. Não é bem assim!

Como já falamos neste artigo, existe muita flexibilidade no Crossfit. Por mais que você não tenha experiência prévia com exercícios (sejam eles de baixo, médio ou alto rendimento), é totalmente possível começar a praticar a modalidade “do zero”.

A complexidade dos exercícios começará sendo leve e, na medida que o atleta acumula resistência e melhora seu aproveitamento no geral, vai avançando consequentemente nos níveis de dificuldade.

O mais importante, acima de tudo, é sempre estar acompanhado por profissionais capacitados, que saibam instruir a respeito das melhores práticas, ou seja, aquelas que são mais seguras e adequadas para o seu perfil em particular. Um trabalho integrado com nutricionistas e profissionais da saúde também é fundamental, para criar toda uma atmosfera que te deixe preparado para encarar todos os desafios que envolvem o Crossfit.

É verdade que o Crossfit causa muitas lesões?

O fato de a modalidade levar ao extremo físico é um ponto que gera muitas dúvidas a respeito não só de pessoas leigas, mas também na rotina de quem já é praticante do Crossfit.

Preste atenção no trecho a seguir, pois ele será fundamental para esclarecer definitivamente qualquer dúvida que envolva a quantidade de lesões relacionadas à atividade.

Um estudo analisou a taxa de lesões adquiridas num período de 1000 horas por dia em diversos esportes, com foco no Crossfit, e chegou ao seguinte ranking (de cima para baixo estão os mais propensos):

  1. rugby;

  2. futebol;

  3. corridas de curta distância;

  4. ginástica olímpica;

  5. voleibol;

  6. levantamento de peso;

  7. crossfit;

  8. tênis;

  9. corrida de longa distância.

Logo ao bater o olho no ranking, é possível perceber que o Crossfit não está nem entre os 5 “piores”. Uma justificativa encontrada para tantos questionamentos e afirmações contraditórias a respeito do esporte é seu surgimento recente e aumento considerável de praticantes anualmente.

Todos os outros esportes pesquisados já são praticados há inúmeros anos, melhor dizendo, décadas e séculos. O Crossfit, no entanto, é muito recente! É natural que um esporte que cresce agressivamente num período muito curto fique famoso por ser “perigoso”, já que mesmo depois de consolidado, ainda cresce de forma gigante. Quando o número de adeptos aumenta, as lesões tendem a crescer em proporções similares.

De qualquer forma, não podemos afirmar que o esporte é 100% seguro e que lesões quase não acontecem. Elas acontecem muito, já que o esporte é de altíssimo rendimento e é composto por alguns exercícios que levam o corpo humano ao extremo completo.

A probabilidade de lesões em um esporte naturalmente vai aumentar na medida que seu rendimento é maior, e o fato não deve ser levado com preconceito e nem medo.

Saiba que os exercícios do Crossfit não são obrigatórios, sempre existem maneiras de adaptá-los e transformá-los a partir do seu perfil e vontades pessoais, ou seja, existem inúmeras formas de diminuir a probabilidade de se lesionar durante um treino (caso este seja o seu medo).

A importância de um acompanhamento qualificado é novamente destacada aqui. Quanto mais capacitados forem os profissionais que acompanham o atleta, melhores e mais seguros serão os treinos.

Como a nutrição pode ajudar a melhorar o desempenho nesse esporte?

Nenhum esporte se sustenta sozinho. O que queremos dizer com isso é bem simples:

Não adianta praticar horas de exercício físico diariamente, levar o corpo ao extremo, testar os próprios limites e ser um frequentador exemplar de academias e estúdios de Crossfit. Se a alimentação não for qualificada e integrada junto com a atividade física em questão, os resultados vão aparecer com dificuldade, além da possibilidade de lesões se tornar maior.

Praticantes de Crossfit ao redor de todo mundo aderem inúmeras dietas diferentes. Falar sobre todas elas seria muito difícil, já que a preferência por uma dieta envolve inúmeros fatores, porém existem certos alimentos que não podem ser esquecidos de jeito nenhum:

  • carboidratos complexos (tubérculos, legumes e cereais, por exemplo);

  • proteína animal e vegetal;

  • vitaminas e minerais (frutas de cor vermelha e vegetais folhosos escuros);

  • alimentos com poder antioxidante e anti-inflamatório (gengibre e alho, por exemplo);

  • alimentos alcalinos, que ajudam a diminuir a acidez do sangue e são benéficos para praticantes de Crossfit (batata-doce, abacaxi, brócolis, tangerina e grão-de-bico).

Além disso, os suplementos também podem ser ótimas opções para integrar uma dieta de quem pratica Crossfit. Eles têm em sua composição inúmeros nutrientes e substâncias de forma pontual, prontos para agirem exatamente na busca por um objetivo específico que vise resultados melhores e ainda mais rápidos.

Veja quais são os melhores suplementos para quem pratica Crossfit:

Viu como o Crossfit pode ser uma prática que agrega muito na sua rotina esportiva?

Depois de conhecer os principais pontos que envolvem a prática do Crossfit, é hora de descobrir mais sobre um outro exercício de alta intensidade. Vem ver os principais benefícios do HIIT!