multivitamínico

Qual melhor horário para tomar multivitamínico?

A dieta do individuo faz parte da vasta lista de aspectos determinantes no seu desempenho físico e manutenção do bom estado de saúde. Já sabemos que um individuo bem treinado que executa uma dieta adequada terá mais chances de obter conquistas mais significativas quando comparado a um individuo com as mesmas condições de treino, mas que não recebe adequado aporte de nutrientes e energia. Por isso, o multivitamínico tem ganhado tanto interesse por quem treina.

Vitaminas e Minerais: Reguladores Metabólicos

Devido a tamanha influencia da nutrição sobre as condições de saúde e desempenho é cada vez maior o numero de pessoas não profissionais que buscam informações sobre o assunto. As pessoas estão cada vez mais preocupadas em se alimentar corretamente e obter seus benefícios. Infelizmente devido a aspectos como falta de tempo, poucas condições para realizar as refeições, falta de conhecimento adequado, os indivíduos não conseguem atender as necessidades por nutrientes. Na maioria das vezes o relato dos indivíduos aponta para falta de tempo ou de condições para realizar uma dieta adequada. Nos dias de hoje, devido a fatores como rotina de vida e pouca disponibilidade de alimentos com boa qualidade nutricional, muitas vezes o consumo de vitaminas e minerais fica prejudicado.

Estas duas classes de nutrientes não são fornecedores de energia e muitas vezes uma dieta inadequada/insuficiente nestes elementos pode não ser percebida, mesmo que estes elementos não sejam fornecedores de energia tais elementos são indispensáveis para o funcionamento do organismo de forma adequada.

As vitaminas e os minerais atuam como reguladores metabólicos, pois exercem funções especiais em diversos processos fisiológicos, importantes tanto para o bom estado de saúde quanto para o desempenho esportivo, por este motivo o consumo adequado destes nutrientes deve ser programado na dieta de forma que atenda as necessidades em quantidades adequadas. Quando não é possível realizar o consumo adequado destes nutrientes através da dieta pode-se lançar mão de suplementos vitamínicos e minerais para atender tais necessidades. Estes suplementos podem ser considerados grandes aliados de uma dieta adequada.

Hoje em dia os suplementos vitamínicos e minerais são comercializados sob a legislação PORTARIA Nº 32, DE 13 DE JANEIRO DE 1998. Tais suplementos podem ser comercializados com Vitaminas isoladas ou associadas entre si; Minerais isolados ou associados entre si; Associações de vitaminas com minerais. Só depende da intenção da empresa fabricante a formulação do produto, seus ingredientes e concentrações.

Qual o melhor horário para tomar multivitamínico?

Os melhores horários para o multivitamínico

Via de regra os horários mais indicados para consumo destes suplementos dependerá de dois aspectos, a demanda nutricional do individuo e também a formulação do suplemento em si.

Não se pode generalizar dizendo que o multivitamínico deve ser consumido antes do treino ou após os treinos. Isto porque o hábito alimentar do individuo determinará quanto de nutrientes já é oferecido através da dieta, já a composição de nutrientes do suplemento determinará quais nutrientes estarão contidos naquele produto.

Multivitamínico: Incluindo na Rotina de cada um

Quanto ao melhor horário para tomar multivitamínico, um individuo sedentário ou com pouca atividade física pode pensar que o consumo destes nutrientes deve ser feito diariamente e seus efeitos serão desenvolvidos de forma crônica, através da ingestão por longo período de tempo, desta forma não importará qual momento do dia o suplemento será consumido.

Por outro lado, indivíduos com rotina de atividade física intensa poderão programar o consumo do multivitamínico para refeições que sucedem o treino, desta forma os micronutriente (vitaminas e minerais) podem ajudar o individuo de diversas formas, principalmente a neutralização das espécies reativas do oxigênio e do nitrogênio, tais elementos podem reagir com praticamente todos os componentes das células, incluindo proteínas, ácidos nucleicos e ácidos graxos poli-insaturados, presentes na membrana celular. Este último é chamado de peroxidação lipídica, processo no qual tem como consequência a desestabilização da permeabilidade de membrana celular e lesão, podendo culminar em morte celular.