Omega-3, para você que treina e para você que busca saúde.

Omega-3, para você que treina e para você que busca saúde.

Nos últimos anos este acido graxo tem atraído cada vez mais a atenção da comunidade cientifica. Isto porque os ácidos graxos poliinsaturados ômega 3 (ω-3), principalmente EPA (ácidos Graxos eicosapentaenoico) e DHA (ácidos Graxos docoexaenoico), não podem ser sintetizados por nosso organismo, é obrigatório o consumo via dieta. Este cuidado com o consumo alimentar é explicado pelos muitos benefícios que obtemos com um consumo adequado deste acido graxo diariamente. São bem documentados na literatura os muitos benefícios do consumo de uma quantidade ideal de ω-3, este acido graxo esta relacionado à prevenção de diversas doenças e complicações (cardiovasculares, dislipidemias, arritmias cardíacas entre outras várias) em indivíduos sedentários.

oleo

Porém quando falamos em atletas ou indivíduos fisicamente ativos, o mais importante é entender que esta rotina de exercícios leva o organismo a um alto desgaste, principalmente se for associada à inadequada ingestão alimentar. Esta condição gera implicações metabólicas especificas como estresse oxidativo, formação de radicais livres, inflamação tecidual (induzida pelo exercício). A presença de Omega-3 em quantidade ideal é importante para estimular o metabolismo lipídico e turnover de lipoproteínas. Além disto, Omega-3 é fundamental na prevenção e melhoria da recuperação de inflamações geradas pelo exercício físico. Estas inflamações são causadas pela alta intensidade do movimento de contração e relaxamento da musculatura o que ocasiona microlesões ao tecido. Pode parecer uma situação bastante simples, “uma pequena dor muscular no dia seguinte”, mas reduzir este efeito causado exercício é sinônimo de reduzir o tempo de recuperação entre as sessões de treino. Assim o individuo terá condições de realizar um programa de treino intenso, o que se mostra obrigatório para os indivíduos que desejam melhoria no desempenho atlético e também para aqueles que desejam mudanças significativas na composição corporal.

Existe ainda um beneficio obtido com este acido graxo ainda não conhecido pela maioria da população, estudos sobre a terapêutica com Omega-3 em pacientes com dor crônica e sintomas ansiosos e depressivos tem demonstrado a ação direta em estruturas cerebrais. Os ácidos graxos atuam na sinalização celular, regulação enzimática, fabricação e regulação de estruturas cerebrais, determinação da plasticidade sináptica e modulação de citocinas que possuem atividade neuromodulatória e neurotransmissora. Todos estes mecanismos estão ligados a estabilização do humor, neuroproteção (sobrevivência neuronal), neurodesenvolvimento que consequentemente influenciam os genes do sistema nervoso central.

Estudos epidemiológicos a cerca dos hábitos alimentares da população brasileira demonstram que o consumo de Omega-3 é normalmente menor do que a quantidade recomandada, além deste dado pesquisas evidenciam que o consumo de Omega-6 é maior do que o recomendada. Este desequilíbrio entre as concentração de ácidos graxos pode provocar dislipidemias e ainda gerar atuar como fator agravante nas inflamações.
Assim temos que é necessário ajustar o consumo de eomga-3 e Omega-6 para que estes ácidos graxos essenciais sejam promotores de benefícios a saúde e desempenho, desta forma ficam bem indicado o consumo de Omega-3 como suplementação a dieta daquelas pessoas que não conseguirem consumir a quantidade ideal deste nutriente.