creatina engorda?

Diferença na suplementação entre homem e mulher

Brasileiras e brasileiros têm inserido cada vez mais os suplementos no dia a dia. Esse comportamento é impulsionado pela preocupação com um estilo de vida mais equilibrado e que inclui obrigatoriamente a atividade física para a manutenção da saúde. O estímulo para que sejam adotados hábitos saudáveis parte tanto do Ministério da Saúde quanto de órgãos como o United States Department of Health and Human Services, que indica pelo menos duas horas de atividades anaeróbicas por semana. Entre essas atividades, a musculação é uma das mais indicadas e garante a prevenção de doenças graves como hipertensão, diabetes, obesidade e problemas no metabolismo ósseo. Com o boom dos suplementos alimentares, muita gente ainda fica na dúvida de qual produto escolher, especialmente no que diz respeito a rótulos destinados a homens e mulheres. Mas a diferença é tão grande assim? Vale a pena comprar um produto diferenciado para cada gênero? Para sanar todas as dúvidas, contamos com a ajuda do nutricionista Diogo Círico, da Growth Supplements.

 

Homens e mulheres: entenda a segmentação de público

As diferenças envolvidas na escolha da suplementação podem ser aspectos da rotina de vida, rotina de treino, dieta praticada, fase da periodização da atividade física e outros fatores que diferenciam quais os suplementos indicados para cada caso. Entretanto, o especialista ressalta: “Sexo não é um fator determinante para o nutricionista fazer uma indicação”. Na hora de comprar o suplemento, pense nas necessidades específicas do seu organismo, sempre com o aconselhamento de um profissional.

 

Não caia em furadas!

Atualmente, os diversos suplementos do mercado podem fazer com que muita gente acabe indecisa na hora de comprar – especialmente em relação a rótulos específicos para o público feminino, que anunciam benefícios que muitas vezes não têm tanto impacto assim. Para  Diogo Círico, “isso não passa de uma estratégia mercadológica criada para iludir os consumidores”. Por isso, é preciso prestar muita atenção antes de pagar mais caro por um produto que não trará tanto diferencial.

 

Mas, então, qual a diferença entre a suplementação para homens e mulheres?

Segundo o especialista, “não há diferenças”. Ele explica que a suplementação deve ser inserida na dieta somente após o nutricionista analisar as características do indivíduo, estimar suas necessidades por nutrientes e, com base nisso, programar a dieta alimentar.

 

Depois de verificar que a alimentação é capaz de ofertar os nutrientes essenciais para o organismo, o profissional avalia quais nutrientes adicionais podem ser interessantes de acordo com os objetivos e necessidades do indivíduo. Dessa forma, o nutricionista pode analisar a composição nutricional de possíveis produtos disponíveis no mercado e fazer a indicação de suplementação.

 

Os mais vendidos para cada gênero

As vendas específicas de suplementos para cada gênero também criaram alguns mitos sobre certos produtos. É o caso do whey protein, por exemplo, já que muita gente é levada a crer que há variações específicas dele para o público feminino. A creatina é outro exemplo, que muitas mulheres não usam por medo de “inchar”. O nutricionista explica outros casos, como alguns homens que imaginam que suplementos vitamínicos e minerais devem ser consumidos em doses muito maiores do que as indicadas no rótulo porque eles “são maiores” e terão “maiores benefícios com altas quantidades”.

 

“De uma forma geral, o clássico é ver mulheres consumindo colágeno e homens consumindo creatina. Mas é importante entendermos que os suplementos são ‘apenas’ fornecedores de nutrientes. Eles representam uma excelente ajuda, mas os nutrientes são usados de acordo com a necessidade, e não de acordo com a oferta. Não é porque no Brasil os suplementos estão ao alcance de todos que todos podem ou devem consumir. É preciso buscar ajuda de um profissional para evitar desperdícios financeiros e também riscos à saúde”, explica Círico.

 

Aumento no público feminino

Segundo o nutricionista, que oferece uma assessoria especializada para clientes da Growth Supplements direto no site, a busca por suplementos por parte de homens e mulheres é numericamente similar. Entretanto, o foco acaba sendo diferente: eles buscam com mais frequência dietas para aumento de massa muscular e elas buscam mais estratégias para a redução de gorduras corporais.

 

Uma mudança vem operando nesse cenário, com o aumento do número de mulheres que buscam a hipertrofia nos últimos anos. “A frase ‘strong is the new pretty’ (forte é a nova bonita) tem sido usada como lema por uma grande quantidade de mulheres, e é frequentemente vista em estampas de camisetas para treino”, aponta Círico.