Energia acadêmia

5 formas de conseguir retomar a energia na academia

Todas as pessoas que já treinam há alguns meses ou anos já tiveram esse sentimento. É uma espécie de desânimo que bate quando você já está praticando uma atividade rotineiramente, e acaba cansando um pouco. Isso pode ter origem em diversos fatores, tanto no seu estado físico como na carência de alguns nutrientes, ou mesmo no próprio psicológico depois de muito tempo de prática. Bateu aquela fadiga? Então é a hora de conferir cinco dicas para voltar com toda a energia e paixão pelos seus exercícios.

Maltodextrina

A energia é algo extremamente necessário para executar qualquer exercício, e a maltodextrina pode ser a grande aliada nesse processo, justamente por garantir o impulso para completar o treino e evitar a fadiga dos músculos. Se você tem sentido dificuldades na hora de avançar nas cargas ou até mesmo em desempenhar seu treino de maneira regular, ela pode ser uma excelente saída para encontrar a energia que você precisa. Ela ajuda na recuperação do glicogênio e, por ter um tempo de digestão maior, ela pode ser ingerida antes do treino.

Estimulantes

Outro elemento que pode influenciar no seu desempenho nas atividades é justamente o estímulo para começar as atividades. A lista inclui especialmente elementos naturais e fornecedores da cafeína, que garantem a energia extra para comparecer ao treino e realizar a atividade com mais energia e motivação. Entre as teorias para esse efeito estimulante está o efeito da cafeína no sistema nervoso central, atuando na percepção subjetiva de esforço e a propagação de sinais neurais entre o cérebro e os músculos.

Refeição pré-treino

Outro fator a se considerar é a sua programação alimentar. Para garantir a energia para enfrentar treinos cada vez mais intensos é preciso também ficar de olho aos horários e às escolhas de alimentos que você inclui nos períodos pré-treino. A ideia é garantir o fornecimento de energia para realizar as suas atividades com o máximo desempenho. Boas opções para essas refeições que antecedem o treino são os carboidratos. Aposte em alimentos como cereais, frutas em geral, especialmente a banana, batata doce, mandioca, integrais como os pães e até a tapioca.

Descanso

E se o desânimo não vem justamente do cansaço acumulado ao longo da semana? Uma rotina diária de treinos exige também boas horas de descanso para garantir a recuperação dos músculos e da energia. Dessa forma, não adianta ir treinar cansado e acabar desgastando ainda mais o corpo e estressando a sua musculatura. Pense que as horas de sono fazem parte do seu treino e precisam ser respeitadas. Garanta sempre a recuperação dos grupos musculares e intercale seus treinos para conseguir estar bem na hora de se exercitar.

Motivação

E quando o desânimo não vem de fora? Se você já tentou as alternativas anteriores e sua energia não foi suficiente para voltar com tudo para a rotina de treinos, quem sabe não é algo dentro de você? Antes de tudo, a motivação deve estar presente em todos os momentos da rotina. Você garante, assim, que suas atividades tenham sentido no seu dia a dia e não sejam apenas mais uma tarefa obrigatória a cumprir. Você já bate o cartão no trabalho e comparece a reuniões em que não gostaria de estar. Na hora de praticar os exercícios físicos, a ideia precisa ser totalmente oposta. É preciso encontrar uma atividade que seja divertida e prazerosa, fazendo você contar as horas para o momento do treino. Com certeza há uma atividade assim por aí, basta você encontrar a que mais se adequa ao seu estilo.