5 coisas sobre Whey

5 coisas que você não sabia sobre o Whey Protein

Queridinho em todas academias e conhecido até mesmo por quem passa longe dos halteres, o Whey Protein é um nome dos mais famosos em suplementação – afinal, ele está na lista de suplementos de diversas pessoas e marca presença até mesmo na rotina dos atletas que você mais admira. Apesar de toda a popularidade, o Whey Protein ainda é cercado de mitos – entre eles, o medo de usar suplementos ou até mesmo a ideia de que eles prejudicam a saúde em troca de um bom físico. Entretanto, no que diz respeito ao Whey, a saúde é o que estará em primeiro lugar. Para acabar com todos os mistérios, a G Suplementos selecionou 5 mitos para serem desfeito, e você conheça melhor esse suplemento e se surpreender.

E o que é o Whey Protein?

Primeiramente, é preciso entender do que estamos falando. O Whey Protein é um suplemento alimentar que contém nutrientes chamados proteínas que são usados pelo organismo para construção dos músculos. O Whey contém também aminoácidos essenciais, os famosos BCAA, em sua composição.

O origem do produto é natural: essa proteína é retirada do soro do leite. Até chegar à versão pó que conhecemos, ele passa por vários processos de filtração avançados, que acabam gerando três tipos de produto. É o caso do Whey Isolado, Whey Concentrado e Whey Hidrolisado. Agora que você conhece melhor esse produto revolucionário, vamos aos mitos:

Pode ir ao fogo

Atualmente, o Whey está presente em diferentes receitas, como o brigadeiro de Whey, sorvete de Whey, pudim de Whey, panqueca de Whey e tantas outras ideias incríveis para incorporar esse ingrediente na dieta. Entretanto, é preciso estar sempre atento para a temperatura a que o produto é aquecido. O forte calor acaba por o desnaturalizar, e faz com que ele perca algumas de suas propriedades. Ele ainda mantém suas proteínas e alguns dos benefícios, mas pode também adquirir alguns radicais livres que contribuem para o envelhecimento precoce.

Um tipo de Whey é melhor que o outro

Os diferentes tipos de Whey são resultado do processo de filtragem pelo qual o soro do leite passa. Isso também garante características diferentes para cada categoria de produto, especificamente a concentração de proteínas e a rapidez de absorção por nosso corpo. Entretanto, isso não quer dizer que um Whey mais caro é realmente aquele que produzirá resultados muito melhores. O fator principal aqui é justamente encontrar a versão que atenda a demanda nutricional gerada pelos habitos de vida e rotina de treinos. Por isso, a ajuda de um nutricionista será indispensável para essa decisão.

Alérgicos não podem tomar

Outro mito que circula é justamente que a intolerância à lactose pode impactar na rotina de quem deseja investir em um bom Whey Protein. Whey na sua versão isolada pode ser livre de lactose, mas atenção você que é intolerante a lactose: observe o rótulo do produto e a informação sobre carboidratos. O isolado pode ou não ser livre deste nutriente. Já os portadores de alergia às proteínas do leite podem se beneficiar com a versão hidrolisada do produto. Os processos tecnológicos que esse tipo de Whey foi submetido acabam por quebrar as proteínas e transformam e estruturas moleculares menores.

Whey engorda

Esse mito envolve não somente o Whey Protein, como também os demais suplementos. A ideia de culpar apenas um ingrediente pelo ganho de gordura é um dos maiores erros das dietas mais restritivas. Whey protein pode trazer inúmeros benefícios e ajudar no alcance dos resultados desejados, mesmo tendo uma baixa quantidade de calorias. Em geral, ele é usado por quem pratica atividades físicas e necessita de um aporte de proteínas. Seguindo uma programação equilibrada indicada por um nutricionista através de uma análise da sua rotina, não é preciso ter receio algum.

O Whey é só usado para fins estéticos

Por último, esse mito que é usado por várias pessoas que criticam os suplementos pode ser descartado completamente ao analisar os benefícios do Whey para a saúde. Esse produto ajuda tanto no processo de recuperação muscular e ganho de massa magra quanto na saúde em geral. Um dos principais efeitos está na imunidade e no bem-estar, impactando na qualidade de vida, redução do estresse e mais saúde no seu dia a dia.